Skip to content

Como conquistar um gato

16/10/2012

 

Mingau #chatiado com essa situação toda

Já escrevi isso antes: cachorros são maridos, gatos são ficantes. Os representantes do primeiro grupo já foram conquistados e reconhecem quem são suas donas (I mean, esposas), enquanto os felinos precisam ser conquistados sempre. SEM-PRE. Mas o que acontece quando você enfrenta dificuldades para conquistar o gato, como é o caso da Joana?

Joana (creio ser portuguesa) escreveu nos comentários do blog o problema que enfrenta com uma gata chamada Pancha. E aqui entra a sua (sim, a sua) rica participação: vou colocar o relato dela (editado, aí embaixo), para que você opine sobre qual a melhor solução para o problema de comportamento que ela vem passando com a gata. #quemnunca? Lá vai.

“Há duas semanas resgatei uma gatinha. Nunca tive gatos antes, só cachorro. Ela estava muito assustada no início, o que considerei normal. Qualquer barulhinho fazia ela fugir e se esconder. Entretanto, depois de uma ida ao veterinário, remedinho, banho, etc, já parece outro gatinho. Tá bem maior e bem bonitinha!

Apesar de tudo isso, infelizmente não estou me adaptando muito bem à gatinha. Não estou a estabelecer nenhuma empatia com a bichana, o que me deixa um pouco frustrada.

Se você não comentar, Manjar ficará #chatiado

Ela tem todos os comportamento saudáveis de um gatinho: adora brincar com a bola, arranhar as unhas no arranhador, etc. Algum progresso foi feito, porque ela no inicio nem da marquise saía. Depois começou a vir aos poucos à cozinha e agora já começa a entrar na sala. Mas ao menor movimento foge e esconde-se horas atrás da máquina de lavar.

Quando tem fome, a Pancha pede e anda a volta dos meus pés a miar. No minuto seguinte, se lhe quiser fazer uma festa, foge e esconde-se. Bem que fico horas sentada no chão a chamá-la, superpaciente a ver se ela responde, mas nada. Já consegui uma vez que ficasse a dormir no meu colo, na sala. Mas, tirando essa situação, passa a vida a fugir.

O que gostaria de saber é em quanto tempo a gata levaria para se adaptar pelo menos a mim. Ter animais em casa com os quais não tenho interação ou empatia não faz muito sentido para mim. Neste momento, com a Pancha, a única coisa que consigo é dar-lhe de comer e limpar sua caixa de areia. Enfim, estou neste dilema que não e nada agradável :/ HELP!”

Gentem, ajuda aí. Acho que não dá para determinar um tempo de adaptação para o gato, mas rolam umas dicas para facilitar a convivência dessas duas, não? :)

Por Juliana Gikovate

About these ads
107 Comentários leave one →
  1. 16/10/2012 2:51 PM

    O caso de Pancha é simples: ela tem comportamento de gato! :) Isso porque, Joana, eles podem ser mais distantes e “frios” do que os cachorros. Se bem que ontem, caminhando no bairro, vivi um caso de amizade à primeira vista com um persa a-ma-re-lo lindo de morrer. Mas cada gato tem seu jeito e é muito comum eles serem reservados mesmo (o Manjar só aparece para as visitas quando quer: quando ele não está a fim, ninguém o vê).

    Às vezes desconfiados, os chegarão até você quando assim quiserem. A Denise, primeira mãe gente dos bigatos, conta a história de um de seus gatos (é o Brô, Dê?), que durante meses morou “escondido” em sua casa, até se sentir confortável e deixar de ser invisível.

    Na minha opinião, Joana, você não tem de fazer nada, além de tratar a Pancha bem (como parece que vem fazendo). Com o tempo ela se sentirá mais confortável com você e – quando ela quiser – vocês poderão ser boas amigas. Brinque quando ela quiser brincar, deixe-a quieta quando ela quiser se esconder. Ao contrário dos maridos, nos gatos a gente não pode mandar. =)

    • 17/10/2012 3:28 PM

      Concordo com a Ju: cada gato tem sua personalidade e é importante respeitá-la. Acredito que, com o tempo, ela se sentirá confortável e se aproximará. Massssss… tenha em mente que, talvez, ela nunca venha a ser uma gatinha de colo, que gosta de carinhos e se deixa pegar. Como eu disse, cada gato tem sua personalidade e não é porque ela não te deixa fazer carinho que ela gosta menos de você. Simplesmente, é o jeito dela! E ela vai demonstrar o amor dela de outra forma. Talvez você esteja estranhando por estar mais acostumada com cachorros, que são mais previsíveis e compreensíveis na suas demonstrações de afeto. Mas acho que será uma ótima chance de aprender outras formas de demonstrar o amor!

      • rodrigo permalink
        16/08/2014 2:51 PM

        Olha acbei. De ganhar ontem uma. Gatinha linds de 1 ano branquinha ela ta desconfiada meia arisca mas esta se soltando ja me arranhou 2 vezes e oq posso dizer! Oq posso fazer p ajudar eu e a minha esposa a ganhar a confiança dela?

    • Silvia Silva permalink
      09/11/2013 11:25 AM

      Gatos são totalmente diferentes de cachorros, pelo visto vc já fez grande progresso com a Pancha Joana, eu tenho 13 lindos gatos que tirei da rua, 2 deles Miguel e Nina só entram em casa para comer, mas sempre dormem na sala a noite, outra, a Tina mora na minha casa ha 4 anos e eu nunca encostei um dedo nela, ela não sai da casinha dela pra comer ou fazer as necessidades se eu ou meu marido estiver por perto, ainda assim, mesmo que ela nunca venha a interagir comigo, vale a pena tê-la em casa, porque sei que salvei a vida dela, mesmo que ela não entenda, eu entendo e sou feliz por isso, a amo mesmo assim!

      • Patrícia permalink
        26/11/2013 4:46 PM

        Sílvia Silva,eu estou na mesma situação,aliás não me vejo a viver sem eles.So lhe quero desejar as maiores felicidades do mundo por ser assim,continue e nunca hesite um segundo sequer,para sempre que for possível,salvar um peludinho,de uma ou de outra maneira eles nos agradecem.
        Felicidades para a Silvia e a sua familia de quatro patas.

      • maristela permalink
        18/12/2013 1:35 PM

        Quando eu tiver minha casa, quero levar uma vida parecida com a sua, ter 12 gatos e ajudar todos os que precisarem de ajuda. Muita linda a sua história com a Tina. Ela com certeza sabe o quando você é boa pra ela e te ama por isso.

      • 02/04/2014 1:24 PM

        Que lindo isto Silvia! Há uns 6 meses passei a dar comida à uma gata de rua. Logo ela apareceu com 4 filhotes. Hoje os filhotes devem ter uns 3 meses. Com a mãe já estabeleci uma relação de carinho, mas não chega perto da casa. Eu é que vou até o canto dela no meu quintal. Mas os filhotes … nossa!!!! Se não estão bravos me mostrando os dentes, correm de medo. Mesmo eles vendo a mãe deles comigo, não estão cedendo. Mas não vou desistir!

    • Carolina Medeiros permalink
      19/11/2013 6:14 PM

      Não é bem assim. É muito fácil estabelecer uma relação com um gatinho, não precisa virar de um dia para o outro um gato de colo, mas se ela transformar algumas coisas em rotina é provável que consiga estabelecer uma relação boa com o gatinho dela.
      Não é porque não é um cachorro que ela deve simplesmente deixar a gata dela escondida pela casa pra sempre. Mesmo que ela dê comida e espaço, a gata não vai estabelecer relação com ela só porque não está morrendo de fome.
      Devo estar bem atrasada com essa resposta, mas é um comentário pra todos que possuem essa relação com seus gatinhos. Comprem brinquedos interativos em que você pode participar da brincadeira (Como flying cat e outras dessas varetinhas), tente seu gatinho a brincar com você de 15 a 20 minutos, aumentando as sessões até o quanto ele ficar ofegante. Além de já fazer o exercício do dia com seu gato, isso vai aumentar a confiança dele a ficar, pelo menos, perto de você. Com algum tempo, você verá ele muito mais perto. Pode também, tentar seu gatinho com o brinquedo a passar por cima de você no sofá e ter contato mesmo com seu corpo. Também é bom, depois de um tempo de confiança, achar a comida preferida do seu gato e com um clicker tentar ensinar ele qualquer truque. Só para que ele seja leal a você em pelo menos um “senta”. Daí umas semanas, seu gatinho estará descansando dos exercícios no seu colo e aceitando petiscos da sua mão.

  2. 16/10/2012 2:52 PM

    Olá

    A minha gata só começou a vir para o colo, a tocar em nós depois de ser mãe. Antes disso brincava connosco, ao apanha, mas não se aproximava. Acho que é preciso paciência :-)

  3. Victor Garcia permalink
    16/10/2012 2:54 PM

    WHISKAS SACHE!!! *—–*
    NOSSA QUE BED ISSO!! A MINHA NAMORADA PEGO UM GATO DA AMIGA DA MADRINHA DELA, AONDE ELE VIVIA OS VIZINHOS JUDIAVAM DELE E TUDO MAIS ELE ERA ASSUSTADO E NINGUEM PODIA TOCAR NELE, E OLHA QUE ELE JÁ ERA CASTRADO!! UMA DICA… ENQUANTO ELA COME FAÇA CARINHO NELA!! E APROVEITE OS DIAS FRIOS… OS GATOS FICAM MAIS CARINHOSOS NO FRIO!!! AH TENTA CARINHO NA ORELA COM O MIMI FUNCIONA! ELE SE ACABA E DORME!! *—*
    UMA ESCOVA DE AÇO ESPECIAL PARA O TIPO DE PELO DO GATO E FICAR HORAS ESCOVANDO TAMBÉM É BOM!! TALVEZ UM PLANO MAIS RADICAL COMO CASTRAR ELA, ISSO SERIA OTIMO, POIS SE NÃO ELA SAI FAZENDO FILHO POR AI!!
    PACIENCIA… ISSO É O MAIS IMPORTANTE!! ELA DEVE TER PASSADO POR MUITA COISA RUIM COMO O MIMI… MAS HOJE ELE É A MAIOR DOÇURA! É SO FAZER CARINHO NA ORELINHA DELE QUE ELE SE ENTREGA TODO *—-*
    VOCÊ VAI CONSEGUIR TENHA FÉ!! PODE SER QUE SEJA DIFICIL… MAS QUANDO ELA SE ENTREGAR A RECOMPENSA DE TER UM GATO É A MELHOR COISA DO MUNDO!!
    *—————–* E NÃO ESQUECE… MUITA WHISKAS SACHE!!!

  4. 16/10/2012 3:22 PM

    Eu trabalho com gatos e passo por isso sempre. Tem que ter paciência mesmo. Alguns demoram mais, outros menos. Deixe ele te cheirar, não faça movimentos bruscos e se aproxime bem aos poucos. Vai melhorando com o tempo.

    • fabiana permalink
      16/04/2013 7:17 PM

      Shanna, eu li que vc trabalha com gatos, eu adotei um gato em dezembro de 2012 ele tinha 3meses, castrei, vacinei sempre que tento lhe dar carinho ele me morde,vivo com as mãos arranhadas. Cheguei a conclusão que ele não gosta de carinho,pq são raras vezes que eu consigo afagá-lo. Ás vezes estou lhe acarinhando parece estar tudo bem e…. ele me morde. Se estou parada, as vezes do nada, ele me avança. Fico triste pq eu não fico à vontade com ele. O que você acha? Ele é temperamental mesmo ou é algum problema comigo??

      • 23/08/2013 2:02 PM

        o meu é exactamente igual até que me meordia já com extremamente força. Comecei a dar-lhe no focinho quando mordia e a dizer nao. punha-o no colo ele mordia e fazia isso. agora ja anda mais clamo mas adora brincar mas nada de festas nem colo nao vale a pena e depois esquece-se e lá volta a atacar mas apanha e anda uns tempos parado

      • 23/08/2013 2:05 PM

        de referir que não o aleijo e nao sou de bater em animais mas cheguei a um ponto em que tinha medo dele. Ah e quando te aleijar pega nele pelo cachaço como a mae deles fazem e dá-lhe no focinho. Parece que foram gatos que foram tirados cedo da mae ou a mae nao lhes ligava e entao nao foram educados. A mae é que os morde e os arranha para eles aprenderem e como nao tiveram o carinho da mae tambem nao qurrem o nosso

      • Margarida permalink
        20/01/2014 1:07 AM

        O meu César é assim também, apesar de também atacar as duas manas. Após pesquisar, acho que poderá ser isto:

        http://portalmedicinafelina.com.br/gatos-agressivos/

      • Margarida permalink
        20/01/2014 1:16 AM

        E ao contrário do que se pensa, não se deve bater no gato, mesmo que não magoe, uma vez que ele não associa o castigo à acção. Deve mimar-me o gato, mas parar antes que ele morda, ou seja, não levar o animal ao extremo. Supostamente, com o tempo ele vai deixar-se mimar sem agredir.
        Isto é uma questão que a ver com gatinhos que foram privados da mãe

      • Margarida permalink
        20/01/2014 1:21 AM

        e irmãos pelo menos antes dos dois meses de idade e perderam o processo de educação/socialização/limites que esta estrutura familiar fornecer-lhes-ia.

      • Nana permalink
        23/06/2014 3:58 PM

        Ele foi privado dos irmãos quando pequeno sim, a mãe o abandonou com olhinhos fechados.. eu que amamentava ele e cuidava desde novinho, só que depois de uma viagem que fiz ele andou me estranhando ><

        A um tempo eu li estes comentários pois meu gato andava com medo de mim, eu ia pegá-lo e ele corria e se escondia.
        Segui algumas dicas como: fazer carinho só nas partes q ele gosta/deixa, acarinhar antes q ele me morda…. Quando eu percebia que ele já estava chegando no limite eu parava com os carinhos. Também fiz alguns brinquedos em que eu e ele brincávamos juntos e sempre que ele deixava eu me aproximar eu dava um petisco diferente

        Hoje, uns 2 meses depois, ele me ama e me segue pela casa, chora quando saio, e quando volto ele me espera na porta.. me deixa fazer bastante carinho… mas mesmo assim ele não gosta de colo ou carinho na barriga, aí eu respeito isso e não insisto.

        Comprei um pente e aos poucos, quando ele está dormindo relaxado, eu começo a penteá-lo devagar pela cabeça e vou lentamente descendo pra outras áreas do corpo dele, alternando as penteadas com carinho.. ele está cada dia confiando mais em mim e estou amando isso hehe *-*

  5. monikpadua permalink
    16/10/2012 3:37 PM

    Bom, a primeira coisa que vc precisa saber é que a gatinha pode apenas estar asustada. Se vivia na rua, sabe lá Deus o que pode ter acontecido com ela! E mesmo gatos super dóceis e acostumados com gente podem ficar super assustadinhos quando vão para uma nova casa.Pode ser que isso passe com o tempo. E esse tempo pode ser um dia, uma semana ou meses, impossível prever…
    Por outro lado, tem gatos que não curtem mesmo muito contato… Não gostam de colo, não gostam de carinho e serão muito felizes vivendo no canto deles, apenas te olhando de longe. E se for essa a personalidade dela, ela não vai mudar nunca.

    As dicas que eu posso dar são: em primeiro lugar, muita paciencia. Em segundo lugar, compreenção. Dicas práticas: tente usar Feliway ou florais. Se o problema dela for medo, ou adaptação, isso vai ajudar bastante. Em uma semana você já começa a ver os resultados.

    Mas se for o jeitinho dela mesmo e ela não mudar, pense em adotar outro gatinho! Ele te fará companhia e já terá uma amiguinha da mesma espécie para brincar. Escolha um animalzinho numa ONG, assim as cuidadoras já saberão como é o jeitinho dele, se são carinhosos, se gostam de colo e te ajudarão a encontrar um que tenha a ver com você.

    Mas não desista da princesa, tá?? Eu tenho duas aqui em casa que nem se aproximam de mim, vieram de um terreno vazio, nunca tiveram contato com gente, então são quase ferais, super ariscas. Eu mal as vejo pq elas vivem escondidas. Mas respeito o jeitinho delas… E fico feliz por terem um lar e estarem lindonas, gordinhas, protegidas. Assim como a sua peluda que saiu da rua e agora tem uma casinha para ela.

    Não foi por acaso que vc resgatou essa gatinha… Se ela cruzou seu caminho e te tocou a ponto de levá-la para casa, mesmo sem nunca ter tido gatos, é porque tinha que ser…

    As coisas vão se acertar com o tempo.

    Boa sorte!! Beijo grande!

  6. Adriana permalink
    16/10/2012 3:54 PM

    Oi!
    Bem o que eu acho é que basta ter
    paciência….eu tb estava passando por uma situacao parecida: sempre tive cachorros e ano passado resolvin adotar uma gatinha na rua….bem, no inicio ela não era carinhosa, e nem eu estava acostumada com o estilo dela de não responder as minhas chamadas (ate pq sempre tive cachorros)…confesso que so hoje depois de 1 ano com ela que me acostumei, mas não foi facil…

    O que recomendo é que vc continue tendo paciência e tentando sempre agrada-la brincando, alimentando, dando carinho que a empatia vai aparecer! :)

  7. Denise permalink
    16/10/2012 4:31 PM

    Eu tive que esperar um bom tempo (2, 3 meses) para que o meu gato confiasse em mim e ficasse fofinho. Atualmente ele é o gato mais fofo do mundo, mas tive que ter paciência. Aos poucos ela acaba cedendo. ;)

  8. Squirrel permalink
    16/10/2012 4:56 PM

    acho que o mais importante é nem pensar em abandonar/ dar a outra pessoa a Pancha só porque não correspondeu às expectativas que a dona tinha. Animal é como filho, assume-se o compromisso e aguenta-se à bronca. Se a gatinha é assim e já está num ambiente controlado e em adaptação, imagine-se o que será dela se mudar de ambiente novamente. De qualquer das formas o meu namorado também teve um gato assim e que aos poucos tornou-se mais sociável. Continua a ser desconfiado mas está muito mais meigo também! Não deixa pegar ao colo e só aceita festas quando quer mas lá está, gato é assim mesmo!

  9. Adrina permalink
    16/10/2012 6:03 PM

    Bem, eu tenho meu caso com a Lana. Ela veio das ruas junto com o irmão. Ele, um doce de coco. Ela, arisca de tudo. Faz três anos isso, e ela ainda corre ao menor movimento meu. Agora, quando estou sentada, ela vem comigo, pede carinho, mas nunca sobe no colo. É o jeito dela, eu aceito. Acho que adotaríamos um gatinho de ONG é uma ótima idéia, pois assim ela não ficara tão sozinha também. Tenha paciência, não tem nada que o tempo e amor não resolvam.

  10. Alexandra Martins permalink
    16/10/2012 6:42 PM

    Como a maioria do pessoal disse, tem que ter paciência, esse é o segredo. No mais, vc tem que dar amor e carinho, ela pode ter algum trauma ou desconfiança por parte dos humanos, e por isso ainda não se entregou!!!
    bjs

  11. Alexandre permalink
    16/10/2012 7:44 PM

    Jackson Galaxy!!!! ;)

  12. Helda permalink
    16/10/2012 7:51 PM

    Primeiro ela tem que entender que os gatos não são forçados a nada:fazem o que querem, na hora que querem. Portanto, não adianta forçar a barra, a conquista tem que ser devagar, aos poucos.
    Outra coisa é ela saber que gatom DETESTA ser preso no colo… gostam de deitarem nos colos das pessoas, mas não suportam serem “presos”, portanto, nada de peagr no colinho e querer que ela fique lá muito tempo.
    Minha gatinha era muito arisca quando foi pra nossa casa, mas aos poucos foi se acostumando comigo e com o outro gato que tinha. Hoje é super dengosa e carinhosa com todos nós, dorme conosco em nossa cama, mas ainda é uma gata, e como tal, ás vezes não quer ser abraçada, quer ficar “em paz”!

  13. Cláu permalink
    16/10/2012 10:04 PM

    Olha, concordo com a maioria das dicas, carinho e muito amor fazer toda a diferença. Bom, eu adotei uma gatinha de 8 meses para fazer companhia para meu outro gato, ela tinha sido resgatada por um protetor da rua, nos primeiros meses ela era super medrosa, não gostava de muito contato não, usei um homeopático, mas o que ajudou mesmo foi utilizar o Feliway difusor, em uns 15 dias já se notava a diferença, usei por três meses, depois parei, mas a mudança no comportamento dela conosco e com meu outro gato permaneceu. Hoje, já fazem 6 meses que ela está aqui, tem o jeito mais independente dela, mas adora ficar perto, não no colo, mas senta ao lado, ronrona com carinho, deita na cama, é um amor de gatinha. Acho que é cedo para tomares atitudes, pense bem e tenha paciência. Boa sorte!!!

    • Carol permalink
      17/10/2012 12:21 AM

      Acho que o comportamento mais arredio pode ser pelo o que ela tenha passado antes de chegar até o novo lar. Tenho uma gatinha, a Nina, e ela é muito sociável… do tipo que não até se aproxima das visitas que chegam… mas adotei ela bem pequenininha e de uma senhora que cuida muito bem dos gatinhos e por isso nunca passou por traumas. Meu conseho é ter paciência… com o tempo ela sentirá confiança.

  14. 17/10/2012 9:27 AM

    Eu tenho cinco gatos. Desses, duas, Brenda e Antonieta, são extremamente frias, não gostam de colos nem de muito frufru. A Antonieta eu até entendo, ela veio da rua, já adulta. Mas a Brenda desde filhote era muito mimada. Ou seja, não há fórmula alguma. O gato é aquilo que ele é! E a nossa responsabilidade, como seres racionais, é aceitá-lo e não ficar chateados, achando que eles não gostam da gente… é o jeito deles! Assim como o ser humano, existem pessoas mais frias, mais educadas, mais desajeitadas… Talvez por isso o ser humano tenha tanta dificuldade de aceitar um gato: ele é o animal que mais se assemelha com o próprio ser humano.

    Agora, se a situação estiver desesperadora e complicada, existem florais que são bem úteis, acalmam o animal e fazendo-o se sentir bem mais a vontade, deixando o proprietário interagir mais com ele. Não custa nada tentar!

  15. Felipe permalink
    17/10/2012 11:23 AM

    Bem, antes de tudo, amo gatos, só não posso criar um agora por questões pessoas. Mas sinto falta dos meus filhinhos que ficaram com a mãe (minha ex-namorada). Enfim, vou tentar resumir tudo: assista Jackson Galaxy cuidando do qualquer caso (tem o caso de um gatinho siamês bem interessante, que era todo medroso feito essa gata descrita e que o dono num tinha paciência e o caso do City the Cat).
    Posso estar sendo cruel com os cachorros, mas acho que eles têm em sua maioria a mesma personalidade (depois de ter sido mordido quando criança e ter passado uma verdadeira Ilíada por causa disso, acabei não me afeiçoando a esses animais). Já gatos são bem diferentes, cada um tem uma personalidade totalmente diferente do outro. E quando você aprende isso, você começa a perceber que certos detalhes que os mesmos fazem são mais que gestos.
    O simples fato de ir a sala onde você está, se sentar e ao olhar para você, picar os olhos, significa muita coisa, significa confiança em você. São coisas sutis que acabam conquistando a pessoa.
    Mas fora isso, você forçar a associação de coisas boas a você também ajuda. Fazer questão de estar no momento da brincadeira, associando você ao ato, faz que o relacionamento entre vocês cresça. Acho isso engraçado.
    O fato de eu não puder ter gatos no momento, não faz que eu não tente ter contato com eles. Existe uma casa perto da minha onda o dono tem uns trocentos gatos. Toda vez que passo por lá, eu olho para eles, bato a aliança no murinho da grade e sempre algum vem correndo para receber carinho (e dizem que gato só são carinhosos quando querem comida, nunca precisei dar comida a eles para eles fazerem isso). Eles associaram a minha presença naquele local ao carinho. E eles adoram, a ponto de ter havido vezes na qual mais de quatro gatos subiram no murinho só para receber carinho.
    Enfim, a convivência e paciência vão valer muito nessa hora.
    Mas reitero, dar uma olhada nas dicas do Galaxy é algo bem útil.

    • Sorai Faria permalink
      05/05/2014 11:28 PM

      Obrigada por suas considerações… Me ajudaram… Gostei do que mencionou sobre coisas sutis… “Que cada um tem um tem uma personalidade totalmente diferente do outro. E quando você aprende isso, você começa a perceber que certos detalhes que os mesmos fazem são mais que gestos.
      O simples fato de ir a sala onde você está, se sentar e ao olhar para você, picar os olhos, significa muita coisa, significa confiança em você. São coisas sutis que acabam conquistando a pessoa.
      Mas fora isso, você forçar a associação de coisas boas a você também ajuda. Fazer questão de estar no momento da brincadeira, associando você ao ato, faz que o relacionamento entre vocês cresça. Acho isso engraçado.”… Neste momento, estou toda arranhada…estava triste e pensando que tinha uma ferinha em casa… Uma gatinha chamada “branquinha” que é ligada em 220v …mas que tem sua persolnalidade…Depois de ler seu depoimento…ela fiocou quietinha no colo…agora está aqui ao lado dormindo e as vezes abre os olhinhos e parece me entender… Haja paciência…e vou tentar ser a melhor dona…e aproveitar estes momentos de paz e carinho.
      Espero que você já tenha um gatinho, ou continue a dar carinho para algum gatinho…
      Que esteja feliz!!

      Boa semana!!

      Sorai Faria

    • 05/05/2014 11:31 PM

      Felipe
      Obrigada por suas considerações… Me ajudaram… Gostei do que mencionou sobre coisas sutis… “Que cada um tem um tem uma personalidade totalmente diferente do outro. E quando você aprende isso, você começa a perceber que certos detalhes que os mesmos fazem são mais que gestos.
      O simples fato de ir a sala onde você está, se sentar e ao olhar para você, picar os olhos, significa muita coisa, significa confiança em você. São coisas sutis que acabam conquistando a pessoa.
      Mas fora isso, você forçar a associação de coisas boas a você também ajuda. Fazer questão de estar no momento da brincadeira, associando você ao ato, faz que o relacionamento entre vocês cresça. Acho isso engraçado.”… Neste momento, estou toda arranhada…estava triste e pensando que tinha uma ferinha em casa… Uma gatinha chamada “branquinha” que é ligada em 220v …mas que tem sua persolnalidade…Depois de ler seu depoimento…ela ficou quietinha no colo…agora está aqui ao lado dormindo e as vezes abre os olhinhos e parece me entender… Haja paciência…e vou tentar ser melhor dona…e aproveitar estes momentos de paz e carinho.
      Espero que você já tenha um gatinho, ou continue a dar carinho para algum gatinho…
      Que esteja feliz!!
      Boa semana!!
      Sorai Faria

  16. 17/10/2012 8:04 PM

    Pra mim a adaptação já está feita. Só não adianta querer que a Pancha seja como todos os cachorros que ela teve.
    Beijos

  17. Patrícia permalink
    20/10/2012 1:58 PM

    Tenho dois filhotes que nasceram da gata da minha sogra, foram mimados desde o primeiro dia, sempre com muito carinho 1 deixa pegar no colo beijar, apertar etc, trança as nossas pernas mas não gosta de dormir junto, ele dorme nos pés da cama, o outro agrada o tempo todo deita de barriga para cima para ganhar carinho na barriga, nos lambe o tempo todo rs, dorme grudado na gente no pescoço um fofo mas odeia colo se pegar ele esperneia mia, arranha, tem uma força aff os dois ronronam o tempo todo são muito amados e criados iguais e percebemo o quanto eles nos amam tb, mas tem personalidades diferentes basta respeitarmos a individualidade de cada um. A gatinha até pode interagir mais com o tempo mas talvez nunca vai gostar de colo cada gata é um isso não quer dizer que eles não nos ame ou está infeliz.

  18. raisa permalink
    20/10/2012 5:43 PM

    adoro as dicas

  19. Pinha permalink
    22/10/2012 10:52 AM

    Oi Juliana,

    Recém cheguei no teu blog e já li quase todos os posts. É muito bom, e adoro o teu senso de humor. Adotei o Ned, na época com uns 35-40 dias, faz quase duas semanas…uma história engraçada: tava com tudo pronto pra ir conhecer e adotar uma das duas gatinhas de uma ONG aqui de Floripa. Minhas únicas exigências eram: adulto e fêmea. Aí passei numa pet shop pra comprar uns brinquedinhos, caixa de areia e etc pra nova moradora, e na porta tava o Ned (o povo abandona ali naquela pet shop porque sabe que os donos dão comida e tal). Magrelo, pulguento, remelento…e pior, macho e filhote. Mas a química foi instantânea, ele grudou em mim e miava quando eu saía de perto…depois de pensar (com ele no colo) por meia hora, acabei trazendo pra casa. Liguei pra guria da ONG e ela entendeu na hora :)
    Hoje, depois de uma visita ao vet, sem pulgas, desvermifugado, mais gordinho, mais crescidinho, esperando fazer 60 dias pra vacinar e “as bolas descerem” pra castrar (ah, a sutileza de uma mãe), ele dorme todo dia na minha cama, usa exclusivamente a caixa de areia e vem todo dia na porta me esperar quando me escuta chegando. Só alegria. Aqui tem uma foto dele dormindo: http://s7.postimage.org/o9iqoig8r/DSC02566.jpg (mãe coruja, mals aê :P)

    Sobre a Pancha, não sou especialista (muito pelo contrário), mas faria o seguinte:
    1. Descobriria os lugares que ela gosta de dormir e sentaria por lá. Quem sabe ela não descobre que o colo é mais quentinho…
    2. Brincadeira: a maioria dos gatos adora brincar com o dono (exceções que confirmam a regra: Mingau e Manjar). Isso ajuda a formar vínculo, penso eu. Uma vareta com algo que faz barulho (bolinha, sininho, etc) pendurado deixa o Ned louco…assim como bolas de pingue-pongue, corda sisal, cinto de miçanga (bom uso pra um presente que não gostei), saco plástico (só sob supervisão), tampa de garrafa pet e bolinha de papel.
    3. Atrairia a Pancha com o mais vil e cruel truque humano: petiscos. Deixa o petisco na mão e faz um cafuné. Acho útil também descobrir se tem algum lugar que o gato não goste que você toque, torna o cafuné mais agradável pra ele.

    Abraços e parabéns pelo blog!

  20. 28/10/2012 10:00 AM

    O MEU GATO FOI CHARTO MAS EU FIQUEI BRINCANDO COM ELE DO QUER MEUS FAMILIARES VOCE SOR PRECISAR TER CAUMA MAS SE ELE NAO QUISER DORMI OU FAZER OUTRA COISA VOCE PR GENTILEZA NAO FAÇA NADA DE MAL COM ELE VIU ESSA SAO MINHAS DICAS DOS GATOS

  21. Daniela permalink
    29/10/2012 5:25 PM

    Além de tudo que já falaram, gatos filhotes são ainda menos carinhosos. Os meus só começaram a realmente demostrar carinho esfregando o foçinho na gente, e dormindo no colo, depois de 6 meses de idade. Antes disso são muito agitados, querem brincar o tempo todo. O melhor jeito de ir conquistando nessa fase, é com brincadeiras e comida. Faz carinho na hora do sachê, q ela vai se acostumando a associar o gesto com uma coisa boa.

  22. Michele permalink
    29/10/2012 6:06 PM

    Também estou passando por minha primeira experiência com gatos… A Chulé apareceu em meu quintal e foi ficando… Com dó, começamos a dar-lhe água e ração. Pronto! A bonita se instalou… Acredito que a galera já falou super bem: gatos tem personalidade forte, são muuuuito diferentes de cachorros. Pra terem uma idéia, meu esposo vivia expulsando a Chulé de casa. E ela hoje, como moradora oficial da casa, é muito mais apegada à ele do que a mim! Fazer o que? Mas, algo que a faz brincar horas com qualquer pessoa é um velho cadarço que arrastamos no chão. Isto a diverte por muito tempo, com qualquer pessoa. Não sei se funcionará, mas aprendi que mesmo que ela não fique muito perto da gente, seu carinho é genuíno. Algo que a gente percebe com a convivência com o bichano.

  23. Mônica permalink
    29/10/2012 6:08 PM

    Eu vi que a maioria já respondeu que é preciso ter paciência. E vou-me juntar ao coro: paciência!

    O uso de florais, se for o caso de medo, ajuda. Já tive uma gata em casa que apresentou alguma melhora usando o remedinho.

    Mas vou contar outro causo: tenho um gato de aproximadamente 6 anos. Sim, 6 anos! Ele nasceu aqui em casa e mesmo assim não deixa que eu o pegue. É só eu seguir na direção dele para ele sair correndo na direção oposta.

    Portanto, Joana, às vezes pode ser o temperamento do gato. Não tem jeito. Meu Nanquim (o tal gato) até vem pedir carinho de vez em quando (depois de 6 anos), mas fica longe, onde só as pontas dos meus dedos alcançam. Se eu me mexer um pouco mais para perto dele, ele já se afasta.

    Então, paciência… muita paciência!

  24. Evelin Ortiz permalink
    17/11/2012 7:15 PM

    Pessoal alguem pode me ajuda , adotei um gatinho ontem um Angora macho de 8 anos, ele era um gato de apartamento foi dado a uma familia de muitas pessoas com cachorros etc.. ele não se adaptou e foi dado a mim, só que desde que chegou quase não se alimentou , não o vi bebendo agua , esta efiado no guarda roupa e não sai por nada, ja fui la varias vezes fiz carinho , não forcei nada, depoois peguei ele trouxe ate a ração ele comeu um pouco e voltou pra guarda roupa, insisti pra ficar com ele no colo e vi que ele começou a fica nervoso ate tentou me morder agora ta la denovo no guarda roupa, muito assustado todo barulho faz ele se assusta se esconder, o que eu faço , ja comprei brinquedo fiz de tudo, mais nem sai pra comer ele sai…. alguem me ajude

    • Lucia de souza permalink
      22/01/2013 12:15 AM

      Evelin Ortiz, acho bom levar o gato ao vetrinario, se ele continuar a não comer.Ele pode ficar com lipidose, devido a ter 8 anos e agora passar por toda essa mudança.Os gatos são muitos sensíveis.
      Eu tenho 4 gatas , uma mãe, duas filhas e uma outra. São adultas a mãe tem 11 anos, as filhas 8 e a outra 10 anos. A de 10 anos dorme no sofá, fica até o dia todo, só come e dorme. As outras dormem comigo. E elas não ficam no colo de jeito nenhum.Quando chega alguem, se escondem.

    • mikaella1999@hotmail.com permalink
      07/02/2013 11:56 AM

      Ele gosta do guarda-roupa porque é quentinho e escuro. Tenta arranjar uma casinha bem felpuda pra ele, e toma muito cuidado de deixar um espaço no guarda-roupa pra ele sair.

  25. Tatiana permalink
    20/11/2012 5:34 PM

    A gatinha vai se acostumar a vc…ela deve ter sofrido muito na rua. Eu ja passei por isso com uma gatinha que peguei na rua….acredite que ela pode ter até uma personalidade “individualista”, mas assim que ela perceber que pode confiar em vc…que vc é o “mundo” dela…..ela vai mudar e se aproximar mais de vc. acredite. e boa sorte. Nao desista.

  26. Tatiana permalink
    20/11/2012 5:40 PM

    Pessoal, faz 4 dias que eu adotei um gato de 1 ano e meio. Ele tem pavor de janelas e da sacada…olha pra sacada e sai correndo e entra atras da geladeira e fica la por um tempao..nao entendo. Alguém sabe como tiro esse medo do meu gatinho? obrigada

  27. Marina permalink
    27/12/2012 2:44 AM

    Olá galera ,espero que possam me ajudar…faz alguns dias que adotei um gatinho de uns 4 meses mais ou menos,já tenho três gatas adultas.Obviamente não estão se dando muito bem,mas não é isso que me preocupa,percebi que ele é um pouco ”bravinho”,e recebo visitas de outros gatos que não são castrados,será que mesmo quando ele for castrado ,ele vai rondar a vizinhança para ”defender” seu território ? Já perdi um gato assim,era castrado e tudo..não quero passar por isso de novo..='(..OBRIGADA.

  28. Thaisa permalink
    18/01/2013 10:43 AM

    Não sei o que você deve fazer, mas quanto mais leio sobre gatos, mais penso que tenho muita afinidade com gatos, ou eles comigo, as vezes nem ligo pra eles, e eles vem em mim me amassando enquanto EU é que fico me escondendo ou com cara de tédio pra eles!

    Adotei uma gatinha que foi pega no meio do mato, ela tem cara de gatinha do gueto mesmo, suuuper brabinha com todo mundo, ela me morde e sai toda braba pela casa. Eu vou atrás dela e dou um beijo nela (ela odeia o amor), eu castigo ela com beijos. No primeiro dia que ela chegou, ficou ela no canto dela e eu no meu, não deu um minuto ela já veio pra cima de mim, até hoje não sai de perto de mim, dorme no meu nariz, eu tenho que ficar empurrando ela pra poder respirar!

    Vai ver que os gatos gostam de mim porque pareço com eles, tenho mais paciência com gatos também, entendo eles, quem sabe se você deixar ela na dela, com a personalidade dela e não esperar muito, só respeitar os medos dela. Mas acredite, não são todos os gatos que são assim! Minha gata é oscila entre a brabeza e a carência, mas nunca teve medo de nada, nem da vassoura, é um cachorrogato, coloca brinquedos na minha mão quando quer brincar, me lambe, e vive pulando em cima de mim, eu que vivo dizendo pra ela “ME DEIXA EM PAAAAZ GATINHA!”… ahahahaha

    Respeita o temperamento da sua gatinha, ela é medrosa, o que se pode fazer? Eu apenas aceitaria e deixaria ela no canto dela! Conversaria com ela de longe, não tentaria me aproximar, cada um com seus medos!

    • Lúcia Marlene Paula permalink
      21/01/2013 11:02 AM

      Prezada Thaisa, tenho um gatinho muito amado mas que por ser tão medroso ele chega a ter cistites, devido ao pânico, por todo o seu historico de vida… então consultei ua veterinária Homeopática, e estou tratando ele… fnão faz 1 mes, mas já notei melhora… quem sabe tratas ele com homeopatia? Beijo e fica aí minha sugestão… Felicidades com teu filhote bichano, que aliás é belíssimo !!!!

  29. Paula Raylyny permalink
    07/02/2013 8:56 PM

    Amei ler esse depoimentos, ganhei 1 gato a 2 dias e já tava desesperada pq ele não me dá a mínima, sempre soube que gato é um animal muito independente, sou luca por bixo e fiquei frustrada com a frieza dele, to preocupada pq nao to vendo ele comer nada nem tomar água, hj dei um leitinho na seringa pra ele, amanha vou comprar um passiflora pq ele ta assutadinho

  30. Julianna Moca permalink
    12/02/2013 2:40 AM

    Olha, sou mãe de felinos de primeira viagem, peguei 2 filhotes de um pet shop. No primeiro dia, os dois ficaram super medrosos comigo e com meu marido. Percebi que quando fazíamos barulho ou andávamos rápido eles corriam e se escondiam, então comecei a andar super delicada e fazer o minimo de barulho pela casa. Um deles, o Pipoca, já foi perdendo o medo no segundo dia. Sempre que ele vinha perto de mim, eu pegava no colo e fazia muito carinho. O outro, menorzinho, o Picles, demorou uma semana e meia pelo menos pra chegar perto da gente e deixar que a gente se aproxime dele sem correr. Sempre que ele corria de mim, eu achava ele, pegava no colo e enchia de carinho.
    Estou com eles faz pouco mais de 1 semana, e estão bem grudados em mim, miam quando a gente chega pedindo carinho e vem deitar coladinhos em mim quando querem dormir.
    Comigo pelo menos funcionou respeitar o tempo deles e dar muuuuito carinho, para verem que não quero machucar eles ;D

  31. Cindy de bastiani permalink
    16/02/2013 1:02 AM

    Oi Joana,meu gatinho Mun Há era assim no começo fugia a cada segundo, após alguns dias deixei minha cadela Milly conhecer o novo amiguinho,e não rolou imediatamente o gato era simplesmente arisco…Então decidi deixar os brinquedinhos dele espalhadinhos pela casa,um pouco para cá e um pouco para lá,então o ele começou a vir devagarinho pegar um brinquedinho e foi funcionando e ficou 25% mais interativo mas não 100%.
    Então decidi brincar o máximo possível com ele,com fios de lã e rolos de linhas tocando e puxando e ele foi evoluindo…Chegou aos 55% o que era muito BOM!!
    E depois de algumas semanas decidi deixar no 100% trazendo Safira e Esmeralda as novas gatinhas para fazer companhia a ele,e funcionou…Acho que se você brincar bastante com ela ira funcionar,e trazer um amiguinho/a também ajudaria,meu gato esta numa alegria que só,ele não me desgruda,onde eu vou ele vai de atrás e a fulia é grande aqui em casa.
    Tomara que funcione com a sua ai!!!Boa sorte!

  32. Ana permalink
    25/02/2013 10:06 PM

    Minha Bunny já está comigo a quase 3 anos, e é super amorosa, neste momento, virei-me para ela e ela lambeu-me delicadamente o meu nariz e de seguida deu-me uma turrinha e aqui está ela, sentada ao lado do meu portátil perto do meu rosto… de vez em quando dá-me uma turrinha, sai e volta outra vez, enfim! um amor! Mas tem um porém, veio da rua, tirei-a do motor do carro do meu pai, e fo um inferno a apanhar, devia de ter cerca de 2 meses no máximo. Com muito medo veio, nada, mas nada arisca mas muito medrosa. Foge dos sons fortes e inesperados, morre de medo de uma gata que aqui tenho (que é uma gata alfa, é quem comanda o território) e dá-se bem com a minha outra gata que é uma siamesa cruzada (as vezes têm uns arrufos, mas chego lá e acaba-se a briga, deve de ser briguinha de amigas…lol). Já estou com ela há 3 anos, deu-me e dá-me muito amor! Quando a encontrei estava a ultrapassar um esgotamento nervoso (trabalho) e a entrar creio eu numa depressão a custa disso e só sei dizer que a minha bunny em apenas alguns dias foi tirando-me daquele poço sem fundo, eu a ui conquistando, respeitando sempre o medo dela, nunca a forçando a nada e ela foi-se aproximando lentamente a mim. Ela só confia em mim, raramente vem ao colo, se eu for a andar normalmente ela foje, mas se eu olhar para ela, desviar o olhar e for com um passo mais calmo, ela acompanha-me. Sempre que chego a casa ela mia desesperada para eu a comprimentar. Ela normalmente quando não estou, fica no meu quarto e para não haver conflitos, fecha-se a porta quando a minha outra gata está solta por não estar com o meu irmão. Mas não pensem”coitadinha da gata” ela adora estar no meu quarto, é sem dúvida a fortaleza dela, se lhe fecho a porta com ela do lado de fora, entra em pânico, uma vez pensava que ela estava lá dentro, quando ouvi a gritaria dela, subi ao 1º anar e ela tinha-se urinado e tudo, abri a porta e lá foi ela para debaixo da cama. A noite, ela muitas vezes deita-se em cima de mim nas pernas ou na zona antes do pescoço, dando-me de vez em quando turrinhas e ronrona aqui e ali. Eu sei que ela gosta de mim, pois aqueles olhinhos não escondem isso, mas ela mesmo passado 3 anos continua assustada e foge a barulhos e movimentos bruscos, basta mexer as vezes um braço, lá vai ela a fugir! Acho que o segredo está em : Não perseguir o gato, não o forçar a afeiçoar-se, deixar ele se aproximar e muito carinho, não digo paciência, digo carinho! <3

  33. Dany permalink
    01/03/2013 7:20 PM

    Acho que dar carinho é o melhor que existe mesmo, e aproveitar dos momentos que ela vem até você, quando ela está mais dócil, para brincar com ela, fazer carinho e estreitar os laços. Tenho um gatinho que é um doce de bonzinho, por isso não dá para comparar. Você já experimentou dar florais de Bach pra gatinha? Pode ser que ela tenha sofrido algum trauma antes de chegar até você. Os animais são bem sensíveis. Já ministrei homeopatia no meu gatinho para viajar, e deu certo, ele ficou bem mais calmo.
    Abraço!

  34. Denise permalink
    13/03/2013 9:34 AM

    Adorei, muito verdade!! Tenho dois viralatinhas que sao a alegria da minha vida! Os gatinhos abandonados precisam de paciencia e muito amor, mas depois tudo compensa, eh uma delicia!

  35. joseane permalink
    13/04/2013 1:28 PM

    sempre tive gatos ,coloca em seu chinelo um pouco de ração em lata e deixe ela ir comendo ,faça isso todos os dias ,rapidinho ela se acostumara á vc ,e reconhecera seu cheiro …nunca houve um gato que não conseguisse pegar no colo ,eles farejam as pessoas e como os cachorros reconhecem o medo ….eu já tive 14 gatos de uma vez só ….

  36. Aline permalink
    24/04/2013 4:29 PM

    Já me conformei com minha situação de EmpreGata!!! Aqui em casa é a Pérola e é cheia de não me toques (será que se parece com alguém que conviva diretamente com ela????)

  37. netinho permalink
    28/04/2013 2:12 PM

    o criu uma gatinha de rua que estava gravida e quando teve seus filhotes ela escondeu eles.isso é normal ?

  38. Wesley Dayvisson permalink
    06/05/2013 12:51 AM

    Olha… na minha casa nós nunca compramos nenhum animal, já tiramos muitos gatos da rua, em situações lastimáveis. Mas nunca, eu disse nunca, eles se esconderam de mim, talvez por que mais do que um dono, um devo ter sido um amigo pra eles. Eu lembro que tinha brincadeiras de todos os tipos, usava as sombras nas paredes pra fazê-los correr atrás, dava sustos, corria atrás, e provocava pra eles me arranharem, como também dava muito carinho. O resultado era que às vezes eles pareciam sentir a minha falta, me alisavam muito quando chegava de viagem, se deitavam sobre meus livros quando tava estudando, dormiam na minha cama, e as vezes pulavam nas minhas pernas e saíam correndo. Você não pode esperar que os gatos venham a seu encontro, eles não precisam se adaptar, eles precisam ser conquistados.

  39. 11/05/2013 9:44 AM

    Eu ganhei um gato mais ele não é meu FAZ 3 DIAS que ele não sai de traz do guarda-roupa .O que eu vou fazer?

    • Camila permalink
      17/05/2013 8:47 AM

      Ontem adotei dois gatinhos, a mamãe deles morreu atropelada e eles passaram provavelmente uns dois dias sem comer e beber, estavam presos a duas paredes. Escutamos eles miando e resgatamos eles, levei pra casa, ensinei ontem a comer mais eles não querem chegar perto de mim de jeito nenhum, sempre distantes, coloquei uma caminha pra eles mais eles só querem ficar embaixo do sofá, não saem pra nada, o que eu faço?? Wanessa estou passando pela mesma coisa.

      • Jordana permalink
        08/07/2013 7:56 PM

        Camila, mantenha a calma e deixe eles se acostumarem ao ambiente primeiro, pois de qqr forma estão traumatizados(só tiveram experiências ruins). Tenho dois irmãos adotados que chegaram a minha casa e tb não saiam debaixo do sofá, com isso tive que conquistar a confiança deles e hj em dia a tenho. E olha que eles só têm 4 meses!
        O mais emocionante é o miadinho pedindo colo e carinho…Nossa! cm eles ficam ronrando!!
        Saiba entendê-los. ; D

  40. Jordana permalink
    19/05/2013 8:22 PM

    Pelo jeito, acho que estou tendo uma boa experiência com gatos.
    Há três dias adotamos um casal de irmãos ( 20 dias de nascidos), que são a coisa mais fofa, não saem de perto de nós e miam quando estamos deitados no sofá, pedindo colo, deitam e dormem no espacinho ao nosso lado. São assustadinhos sim, mas deve ser da idade e da adaptação aos nossos movimentos e barulhos.
    Vieram com algs pulgas (mínimas),mas já estão à base do Frontline em spray, o primeiro banho será na terça- feira. Já tomaram durante esses três dias o remédio de verme, já sabem comer sozinhos a comidinha sólida e beber água no potinho, já fazem até suas necessidades na caixinha de areia sílica.
    Ai, estou amando cada dia mais e mais nossos filhos!!!
    Breeze e Snow Flakes.

  41. Isabele permalink
    10/06/2013 9:31 PM

    Olá, bom vou contar minha experiencia..
    Tenho uma gata chamada Jade, ela era do telhado da minha casa, aparecia para roubar comida e fugia desesperada. E eu para conseguir conquistar ela, aos poucos ia jogando petiscos pra ela cada vez mais próximos de mim. E ela vinha pegava e saia correndo, até que começou a vir e ficar por perto, enquanto o irmão dela ainda saia correndo..
    A Jade com o passar dos tempos depois de toda essa minha paciencia, começou a passar nas minhas pernas, mas ainda não deixava que eu a tocasse.. o irmão dela já estava sentando por perto, mesmo assim corria quando ouvia um barulho.
    Passado +- 2 meses, a Jade me deixou fazer carinho nela, e o irmão dela começou a roçar na minha perna, mas o carinho ainda não deixava… Com o tempo comecei a trazer ela pra todo lugar que eu ia, e ela foi acostumando, tanto que hj ela me segue pela casa inteira, mesmo que esteja de barriga cheia =) Dorme comigo, me acorda, faz xixi no banheiro(no ralo galera), e nos damos muito bem.. o irmão dela depois de um tempo deixou eu fazer carinho, mas ele foi para adoção pq não posso ter mais de um gato.
    Enfim, eu acho que como já falaram cada gato tem sua personalidade.. Mas, esse fato de fugir, geralmente é pq os gatos tendem a ter medo do desconhecido e de coisas maiores que eles, porque eles se sentem indefesos.. por isso vou dar alguma dica..

    Jamais olhe olho no olho com o gato, pra eles isso significa desafio, que vc vai querer brigar com eles..
    De preferencia, quando estiver no começo da conquista, evite ficar em pé, qualquer coisa muito grande pra eles assusta.. e evite fazer barulhos, pq a audição do gato é milhoes de vezes mais potente que a nossa, então imagina algo mto alto no seu ouvido..
    Sempre que ele chegar perto de ti entregue o petisco, não taque, pois ele vai achar que vc está chispando ele..
    Jamais prenda ele contra a vontade dele enquanto ele for arisco..

    Bom é isso, eu hj me dou mto bem com minha gata, nunca tinha tido uma, e ela era muito brava mordia tudo até o irmao.. hj em dia super mansa, até toma banho(agua e sabão) tranquila! :D

  42. Debora silva permalink
    27/06/2013 7:54 PM

    Eu também precisava de ajuda com o meu Gato e gostaria de saber se posso falar com alguém que me ajude se alguém me quiser ouvir e ajudar com o meu gatinho simba por-favor adicione-me no facebook ou no hotmail debora_silva_1992@hotmail.com e deixe-me mensagem por-favor tou mesmo a precisar de ajuda com o meu gato adoro-o muito mas á pouco tempo para cá ele ficou muito estranho comigo… Esse é o meu mail da para o facebook e para o hotmail.. Obrigada a todos beijos..

  43. taly permalink
    20/07/2013 1:41 AM

    Passei por periodos complicados com minha gata

    Eu morava numa república e lá já tinha um gato velho adulto, num dia vi ele brigando com um vulto pequeno preto.

    os dias passaram e as vezes eu via uma coisinha pequena correndo debaixo de um móvel pra outro. Até pensei ser um rato.

    Descobri que era um gato, tão pequeno, magro e feio. Não vinha nem quando lhe era oferecido comida. quando todos dormiam, sobia em cima das coisas, numa dessas até quebrou um copo.
    Eu sempre colocava ração e agua. sem me importar muito.

    Numa noite ao dormir escuto um barulho no meu quarto, era um miado, o gato havia se escondido no meu quarto, tentei por pra fora e não consegui. então deixei quieto e voltei a dormir.

    Todos na casa o odiavam, a dona até sugeriu matar o bichinho pois ele tinha mordido a filha dela. ao ouvir isso eu decidi cuidar dele o “Devil’ … nome carinhoso… e achei um absurdo alguém sequer mencionar em matar o animalzinho só por ser arisco… tadinho.

    Com o tempo as visitas ‘dele’ ao meu quarto passaram a ser mais frequentes, as vezes eu acordava e o gato estava em cima de mim, me mordia quando eu me mexia.

    mas sumia e se escondia quando tentava me aproximar. eu fazia carinho nele quando ele comia, mas só…
    arisco não deixava ninguém tocar, ficava escondido o tempo todo, Levei meses até descobrir que ele era na verdade ELA
    para conquista la, só conversava, chamava, oferecia comida, fazia carinho,consegui leva la ao veterinário.
    Precisei mudar de casa, e a casa tinha um cachorro, ela passou tres dias escondida até eu conseguir resgata la… depois mudei novamente e ela se escondeu no forro da casa vizinha, precisei resgata la do telhado… ela ainda não vai com a cara do cachorro…

    Hoje ela já tem suas crias, é super mansinha e carinhosa. e ADORA que os pelos sejam escovados, e adora carinho na barriga… pois é depois de eu levar vários arranhões hoje ela quem pede carinho xD

  44. Caio Manoel permalink
    22/07/2013 5:03 PM

    Oi estou precisando de sua ajuda(o que posso fazer)acabei de adotar um filhote de gato por enquanto deixei ele amamentar,agora já estamos tentando trazer o gato para casa,
    ele mora no trabalho de minha mãe,uma renovadora de pneus com sua mamãezinha,o gato virou muito selvagem(uma onça,tigre…)todos tentam pega-lo mas não conseguem,
    já mostra os dentes e as garras para estranhos,o que posso fazer para ele se acostumar comigo e com sua nova vida.

  45. Lucas permalink
    23/07/2013 3:05 AM

    Eu queria sabe pq meu gato tem medo de mim ate hoje…deve te uns 4 meses que tenho ele é eu tenho mais 4 gatos todos fica perto de mim so ele que nao, sempre que chego perto dele ele corre e esconde de mim

  46. lucas permalink
    23/08/2013 4:51 AM

    Então eu tenho uma gata que era o mesmo esquema chega visita fica invisivel … ela mostra afeto mais n é de colo ou carinho toda hora … só quando ela quer (QUE NORMALMENTE E DE MADRUGADA ‘–) acordo do uma atenção e ela sai … fora isso ce eu pego ela ela tenta escapar … não costuma ficar muito proxima ela ja tem uns 9 meses tem uma parceira mais velha que é como uma mãe pra ela
    quando a encontrei ela estava no meu terreno e tinha aproximadamente umas 2 semanas de vida … mesmo assim foi dificil domar a fera =x
    e bem gratificante ela mostrar se preucupada … acordar e ver ela me rodiando (mais n ce aproxima) mais mesmo assim queria poder tornala mais docil :D preciso de dicas procurei varias coisas mais ja tentei (Obs logo logo essa felina vai ce tornar mamãe espero que tudo mude)

  47. joao permalink
    28/09/2013 9:49 PM

    PRESISO DE AJUDA
    Ganhei um Gato hoje aque em casa tem um porao ele ta muito assustado ele correo em diressão ao porão e agora ele comessa a mia quando vo em direção ao som ele si esconde oque devo fazer?
    PFV min ajudem

  48. Bia permalink
    15/10/2013 10:47 AM

    Ihihi gente eu devo ter açucar pra gatos então….até na rua achei um esses dias, já está devidamente adotado, castrado e domiciliado…em nenhum momento fugiu ou me estranhou, pelo contrário pede carinho, vira de barriga pra cima, me segue até no banheiro quando vou entrar no banho, uma figuraça…nunca tive, graças a Deus, problemas com quaisquers animais ariscos, nem cães nem gatos, todos os animais com os quais ja morei sempre foram super dóceis, ao menos comigo ou com pessoas…acho que os animaizinhos sentem quando somos de bom coração,, quando transmitimos serenidade e confiança… meus 4 bichamos são todos fofos e dóceis, cada um a seu modo, este ultimo que peguei na rua é o que gosta mais de colo, é olha que o peguei grandão já, devia ter uns sete meses…depois tem uma femeazinha bem boazinha que gosta de dormir grudadinha comigo, o outro machinho adora ser escovado e fica se rolando pra lá e pra cá, e a femea alfa é carinhosa mas não esconde que é ela quem manda, na gente, na casa e nos outros gatos, mas apesar de autoritária, é uma princesa, ou rainha, ehehehe, não perde a pose é muito geniosa, mas é minha paixão e talvez seja a mais apegada e ciumenta com a gente… amo todos eles, cada um com seu jeitinho, a tímida, o tagarela, a geniosa, o esparramado, todos são uns cuti-cuti da maãmãe…ehehehe…. paciencia e carinho é a receita pra qualquer relação homem X felino dar certo…

  49. 30/10/2013 5:19 PM

    Eu achei um gato na rua mais ñ sei como pegalo e ele e arisco

  50. Liana permalink
    24/11/2013 12:08 PM

    Olá! Eu adotei uma gatinha com 1 mês de vida rejeitada pela mãe. No começo ela era muito dócil, me deixava segurá-la no colo, fazer carinho, etc mas hoje ela vai fazer 3 meses e está muito arisca. Não me deixa tocá-la, me morde quando quero fazer carinho, fica avançando em mim e nesse pouco tempo que estou com ela sempre cuidei dela muito bem. Queria saber se isso é uma fase, como posso fazê-la ficar dócil de novo. Agradeço.

  51. Simonny Petlover permalink
    10/12/2013 12:40 PM

    Gatos são animais maravilhosos, mas não pense q eles serão gratos e carinhosos como cachorros, é pura ilusão. Eu tive um gato que era castrado e saudável, mas q odiava contato físico, carinhos e colo, além de não ronronar . Levamos no veterinário pra ver se estava tudo bem e o vet disse q ele tinha desequilíbrio hormonal. Nós o amávamos mesmo assim, só de saber q ele estava ali por perto já era o suficiente pra gostar do bichano.

  52. lana permalink
    13/12/2013 8:39 AM

    Boas, tambem pela mesma situaçao com o meu tixu , o meu gatinho , tambem foi resgatado da rua e andava sempre com medo de nós, escondido atras dos moveis. E durante muito tempo nao sabia
    o k fazer. Ate ao dia k o meu irmao trouxe o snika . Ja era um pouco maior ke o tixu e no inicio deram se muito mal. Mas com o passado do tempo ficaram muito amigos. E hj em dia o tixu nao tem medo de nós. Continua a nao gostar de colo mas isso é a personalidade dele Acho que um gato faz sempre bem ao outro, mas convem k seja calmo.
    bjins

  53. 30/12/2013 8:04 AM

    Por incrível que pareça as minhas duas gatinhas que devem ter uns 2 meses, gostam mais de colo do que minha cachorra de 8 anos. A minha cachorra (Gaby) de cachorro só tem o fato de não gostar de ficar só e gostar de perseguir gatos, de resto é uma gata ^_^ Toda independente, quando eu chego faz a folia básica e depois vai pros interesses dela. As gatinhas (Sasha e Misha) passam o dia brincando e dormindo e também se assustam como a Pancha, mas nada demais, conseguem ficar só em casa bem tranquilamente e quando eu chego fazem uma folia básica nas minhas pernas e pronto. Acostumei-as a não dar comida para elas quando elas miam. Dou 3 vezes por dia, quando eu vou fazer as minhas refeições principais e nada mais. Acredito que todo bicho tem uma personalidade semelhante a do dono e que também reforçamos comportamentos. Cabe a você determinar quais os comportamentos que você deseja reforçar no seu bicho. ^_^ Espero poder ter ajudado.

  54. 30/12/2013 8:19 AM

    Só mais uma coisa, nunca criei gatos e essa gatinhas são a minha primeira experiência. Elas me fizeram buscar blogs e sites para entender o comportamento delas, enquanto que a minha cachorra criei como uma “pessoa” normal. Sem dúvidas eu sabia que ela interagiria comigo e com minha família, já as gatinhas eu fiquei com certo pânico de doenças de gato transmitidas para seres humanos e meu pai nesse 1 mês e meio se recusa a interagir com elas por medo de doenças, mesmo que eu tenha explicado tudo. Enfim, me recuso a devolvê-las pra rua e ele terá que aceitar isso. Sorte minha que eu tenho muitas amigas que criam gatos e elas compatilharam muitas experiências comigo. E uma coisa eu posso dizer: está sendo uma experiênia incrível e como diz um amigo meu, gatos são seres que não aceitam gente querendo mandar neles, e nós seres humanos geralmente só gostamos de bicho que faz o que a gente quer. E gatos fazem apenas o que querem respondendo aos nossos reforços a seus comportamentos. Enfim, se o gato é arisco, não pegue ele no colo, descubra o que ele gosta e esteja por perto apenas. Se ele um dia quiser ele dará a honra de sua doçura. Acho que é isso. ^_^

  55. 03/01/2014 11:44 PM

    Gente, to passando por um problema parecido. Viajei agora no Natal e quando voltei minha gatinha Lili estava comendo pouco, evitando contato social, mas principalmente evitando carinho. Inclusive ela sai correndo quando vou fazer carinho nela. Ontem fez uma semana que retornei de viagem. Mudei a ração, pelo menos ela está comendo, mas tem dormido mais do que o de costume. Minha mãe fala que é porque Lili está velhinha (9 anos e 11 meses). Estou muito preocupada, pois ela sempre foi muito dócil até com estranhos.

  56. jessica permalink
    12/01/2014 8:21 AM

    Eu sou uma criança e gosto muito de cuidar do meu gato antes ele vivia se escondendo
    de mim agora quase todo dia ele dorme comigo meu gato ama carinhoe tenho certeza
    que todos gatos gostam pra mim conseguir conquistar meu gato eu tive que descobrir oque
    ele gosta de fazer ai descobri que ele gosta de brincar de pique pega ele vem salta na minha perna e me pega ai eu corro atras dele

  57. gina permalink
    22/01/2014 8:54 AM

    ganhei uma cachorrinha york shiee mas ja tenho uma gata 1 ano ela foge para cima do guarda roupa e não quer descer ou se esconde no quintal o que faço para ela se acostumar com a minha cahorrinha

  58. Dante permalink
    05/02/2014 7:55 AM

    Eu ia começar a ler, mas achei a frase que você usou para começar esse post de muito mal gosto. Tenha mais respeito por favor! ;)

  59. 11/03/2014 12:23 AM

    Meu filho trouxe pra casa uma gatinha que acho na rua,minha gata de 4 anos não
    gostou e sumiu de casa já fazem 1 semana.Será que ela volta?é comum acontecer isso?

  60. 14/03/2014 7:32 PM

    hoje acabei de saber q eu ganhei um lindo gatinho e estou desesperada, minha gata q e a mae dele morre de ciumes do felino. se eu quiser doar ele q vem ao caso, ela vai arranhar a primeira q quizer adotar. o q faco nessa situacao, respondao.

  61. 24/03/2014 3:15 PM

    Ah….Meu gato.tbm. e assim….As vezes fico super triste.mas entendo q e o jeito dele….Eu sou pegajosa …suuuuuuper carente…nunca tive um gato….na vida….Resgatei da rua tbm…Mas nao vou.nm quero desistir dele….Ja o amo.msm sendo aassim…Nao desista tbm amar e se doar sem esperar nada em troca…Parabens.vc pode ter salvado o gatinho…..E ame_o muito…como eu faco

  62. Lilian Santos permalink
    13/04/2014 4:22 PM

    Me disseram que gatos não gostam dos donos e sim da casa… eles não são do tipos que fazem festa com a chegada dos donos depois de um dia fora… tenho duas… uma castrada que se mostra independente… não gosta de colo…. e outra resgatada da rua por minha irma e adotada por mim… totalmente arisca com estranhos… se esconde qdo ouve tocar a campainha…. mas por outro lado onde estou ela vai atras… principalmente no banheiro… arranham a porta do quarto qdo demoro a acordar pois, depois d fazer xixi no meu coxão novo passei a não permitir a entrada no quarto, mantenho fechado direto… mas ela é a mais apegada a mim, mais carinhosa… brinca direto comigo, deita ao meu lado qdo estou assistindo tv porem estranha outras pessoas…

  63. Fernanda permalink
    25/04/2014 10:00 PM

    Olá , estou em uma fase super difícil que é : Peguei hoje um gatinho de uns 4 meses mas parece ter mas por sem um pouquinho grande e pesado , a cor marisca e ele é macho mais ele andava no telhado com mais 2 gatinhas uma sumiu e a outra ficou, hoje peguei ele , mas a pequena também veio dentro da gaiola , porque ele entro e fechei a grade . mas a gatinha devolvi no telhado mas alimento normal e o que ficou foi o macho que se chama Pimpo . Mas eu tenho outro gato super maior com 3 anos se chama garfield mas todos os meus gatos eu castro e pimpo irei castrar e levar para dar a vacina , mas ele é super bravo e estou com medo deles 2 brigarem e pimpo não sai da casinha de gato e só deixa alisar , não come e nem bebe água e não sei porque quando soltei na 1 vez ele saiu e destruiu meu quarto todo , mas soltei pela segunda vez e não ficou com aquela agunia toda nem quer sair , então como amansar ele ?

  64. Ana Paula permalink
    08/05/2014 11:45 PM

    O meu caso é mais dificil.. eu achei um gatinho que foi deixado na frente aqui de casa e o adotei, com ele tudo otimo, tenho uma boa relacao e acho q ele gosta de mim, mas agora outros dois gatos estao sempre aqui pela garagem com o meu gato, mas eles tem MUITO medo, de qualquer coisa, é impossivel chegar perto deles, se vc faz algum movimento mais rapido, eles ja estao la do outro lado do mundo correndo apavorados… nao sei o que fazer para mostrar que nao precisam ter medo de mim… eles nao deixam nem q chegue perto…

  65. Regina Gentil Brasileiro permalink
    09/05/2014 11:52 AM

    Olá todos!

    Tenho dez gatos(7 fêmeas e 3 machos) e uma cachorra, todos resgatados…
    De fato, a interação c/gatos n ão é igual a dos cachorros…
    Agora a interação de humanos c/ gatas merece uma atenção especial…
    No curso de décadas q tenho criado pets, observo q os machos podem gostar mais de colo q as fêmeas…, por outro lado, as gatas apreciam muito ser acariciadas na parte final da coluna, perto do rabo. Literalmente, “alisar” o trazeiro das fêmeas é uma arma de conquista das felinas…
    Tenho umas gatas q adotei, ou pq foi atropelada na rua; ou pq seu dono morreu num acidente terrível, ela ficou isolada dias no apto e levou tempo p/conquista-las. De qq modo todas as fêmeas adultas, ariscas e problemáticas q adotei não resistiram a estes carinhos no bumbum… Experimentem!

  66. Alessandra permalink
    28/05/2014 2:34 PM

    Este problema eu não tenho, pois meus dois peludos são super dóceis e adoram carinho. O Stanley(Tantan) é mais levado, já o Antony(Toninho) é só dengo. Os dois se dão muito bem e ignoram minhas cachorrinhas, Mel e Vida, ficam perto de mim mas se elas acham ruim eles se afastam numa boa e depois voltam como se nada tivesse acontecido. Com certo tempo de convivência com gatos, chego a acreditar que gatas gostam mais de homens e gatos de mulheres, pois meus dois são machos e me amam, já a Penélope, que dei a minha mãe é louca pelo meu irmão, será coisa de hormônios? Não sei, só sei que amo meus gatos e minhas cachorras e trabalho pensando na hora de chegar em casa e ser recebida com aquela festa, é até meus gatinhos vêm me receber na porta. Dormem todos na minha cama, é uma farra minha vida com meus peludos (caninos e felinos). Eles são meus antidepressivos naturais. Recomendo a todos terem um animal de estimação o retorno é incrível.Só quem tem sabe entender esta relação de amor incondicional. Antes que me esqueça, adorei o blog. Parabéns pelos posts.

  67. 29/05/2014 9:24 PM

    eu sou criança tenho 2 gatas xena e chayene elas significa muito pra mim eu sauvei xena eu conheço a ex dona dela eu a denuciei e ela paga 50 reais pela gata cada mes ela estava no lixo quando a reconheci a gata e quando dei pra ela ela jogou xena em mim e mi arranhou mas n se imṕortei com a dor e chayene ganhei ela com milena um moça que ajuda cachorros de rua e gatos ela fez um canto abandonado e fez uma placa favela dos animais e eu adorei de recebe ela ela n tinha mãe porquer a mãe morreu em outro dia eu dei leite numa mamadeira e ela me amou muito e xena tambem e fiquei trizte porque chayene fugiu se vcs conseguirem encontra ela ela tem uma colera roxa e rosa

  68. Juliana permalink
    24/06/2014 8:35 PM

    Ola Boa noite,
    Também vivo essa experiência com meu novo gato lindo persa Frederico,ele tem 2 anos (ja é moço) e o outro tem 1 ano e ja o conheço desde o nascimento o Pumba Rafael.O Fred não aceita meus carinhos até hoje (sao 20 dias de convivência) mas ja está vindo pertinho, deita nas minhas pernas na cama, quando vou fazer carinho ja levanta p sair e então eu respeito . Faço carinho no Pumba e ele fica olhando, e aí vou nele, ele deixa um pouco mais e assim vamos indo.Sao fases de conquista, logo sua gata estará aceitando seus carinhos.Mas aceite e respeite o momento dela que ela vem.Outro dia peguei ele deitado de barriguinha p cima e fui fazer carinho e ele foi levantar e insisti no carinho dizendo:”carinho da mãe na barriga deixaaa ahhhh deixaaaaaa por favor e assim me deixou fazer um pouco.rs É aos poucos procura falar bem meiga com ela que ela logo vem te retribuir o carinho! !! beijo beijo

  69. 28/06/2014 11:34 AM

    Adotei uma gatinha há uma semana, e ela morre de amor por mim, mia toda hora pra eu pegar ela, sobe na minha cama pra dormir comigo… é um amor. Já uma vez, fui tentar ter um gato ano retrasado, ele me unhava, não gostava que pegava ele…
    Eu escolhi ele, não ele me escolheu. Agora a minha gatinha me escolheu e ela me ama e eu amo ela!

  70. AyslanAragao permalink
    01/07/2014 4:51 PM

    Acho que vocês podem me ajudar, meu gato deve ter 4 meses, toda vez q chego nele, ele quer brincar mordendo, quando era pequenino era até legal, mas agora eh um saco. As vezes até sem brincar com ele, ele avança e morde os pés, até q n doía, mas ele esta crescendo eb maior será um problema maior ainda. Ele hiper ativo dentro de casa, n tenho problema com ele correndo de um lado para o outro, rasgando o brinquedo dele, mas já encheu ele querer morder tudo. Alguem tem ideia do q fazer com ele, ele ficando maior e n mudando isso, vai acabar na rua. N quero fazer isso, mas antes minhas coisas do q o gato estragando tudo.

    • Juliana permalink
      31/07/2014 10:16 AM

      Ele é castrado? Os gatos quando são castrados ficam mais calmos. Não faça isso de joga-lo na rua, se ele está com vc não é por acaso. Espero ter ajudado.

  71. Camila permalink
    13/07/2014 2:46 PM

    Olá querida vc esta indo super bem elas demoram um pouco a minha demorou meses ate q pudessemos dar carinho a ela mas é só quando ela quer essa é a historia da Lili eu a adotei, a encontrei no estacionamento de um shop ela esta suja machucada cheia de pulgas e muito assustada demorei mais de 1 hora só para conseguir pega-la pois se escondia cada vez q eu me aproximava… Enfim a trouxe p casa onde ja tinha dois cachorros então a mantive no andar de cima fechada sem acesso a área externa, a levei no vet dei banho e cuidei de tudo a trouxe pra casa e fomos deixando ela se socializar com os cachorros e c a casa ate q se acostumou, mas ela é muito assustada….. já esta comigo a mais de 1 ano e meio aceita carinho mas só quando ela pede dorme na cama c minha filha mas a ataca sempre e sem motivos hj mesmo ela a acordou com lanbeijos e de repente a mordeu, quando chega visita em casa ela se esconde e n aparece nem pra comer e faz xixi onde estiver escondida ela foi castrada com uns 4 meses, n sai de casa coloquei tela em tds as janelas e a porta fica fechada o tempo tem brinquedos arranhadores esta sempre com cara de assustada acho q ela foi tirada da mae muito cedo e n teve o amor e a educação q a mae teria dado, enfim gostaria de saber o q fazer pra ela n se esconder das visitas pois quando ficam mais dias tenho q pega-la antes q se esconda e tranco ela no meu quarto ela acaba tendo q dormir no meu quarto pq n aceita as visitas será que alguém sabe? Bj a tds!!!!

  72. gabriel permalink
    18/07/2014 5:34 AM

    Bom primeiramente vc tem que ter so um pouco de paciência com o seu gato quando ela estiver com fome pegue o seu pratinho de comida e traga até vcs e diga a ela que se ela quiser comer ela vai ter que ir até lá depois de alguns meses ou dias o gato vaí acostumar com vcs e vai saber que vc e de confiança

    Vou dar um exemplo minha gata ela tomava água no pires dela como todos os gatos eu dia o pires quebrou eu peguei ela é coloquei encima da pia do meu banheiro e abri só um pouquinho a torneira e disse que ela vai ter que tomar água lá ela olhou olhou até que ela foi chegando devagar com o rosto dela até a água e começou a beber.. tente ter paciência com o seu gato pois na minha opinião os gatos são as coisa mais divina

  73. Juliana permalink
    30/07/2014 11:55 AM

    Eu não sei quanto tempo a Joana esta com a gatinha, mas ela esta muito melhor do que a minha. Minha gata (persa) sumiu a 20 dias peguei ela bebe, ela era muito dócil, amorosa, pedia carinho e gostava de ficar no colo. Já, esta gatinha que peguei à uma semana só vive escondida, não sai de baixo da cama de jeito nenhum, a não ser para se alimentar e fazer as necessidades na caixinha (nós nem vemos). Não sei oque faço pois ao menor sinal meu ou do meu noivo ela se esconde rapidamente.

  74. Rosinha martins permalink
    14/08/2014 3:28 AM

    Ola amigas a minha gata é uma docura passou um mau bocado qd a descobri atraves de uma pessoa tinha ela um mes e meio qe tinha sido atacada por um cao e aquela família nao qeria saber dela. Passou um mau bocado e perdi a esperanca durante um tempo vendo a a enfraquecer cada vez mais e magrinha. Decidi acolhe la em casa levei a a um veterinario foi medicada e hoje esta em boa forma bom peso mas ainda um pouco assustada as vezes com alguns barulhos mas a medica disse qe é normal devido ao qe passou. Minha gata me ta sempre lambendo brincando e sempre a roncar assim qe faco uma festa na cabeça. Adoro a amo a é a minha segunda filha. Minha gata é linda simense e uma guerreira.

  75. João permalink
    14/08/2014 7:31 AM

    Um gato não é um cão, nunca foi ou será. Cão tem uma ligação muitíssimo diferente connosco. Tenho uma gata e um gato, hoje sociáveis, mas que quando cá chegaram a casa traziam medos, receios; por qualquer barulhinho escondiam-se. Hoje não saem da minha beira. Mas estão aqui deitados, não latindo nem abanando a cauda como faria um cão. São muito diferentes. E tem reações inesperadas.
    Há uns anos fui a casa de uma amiga minha. Fizemos lá uma patuscada de lampreia, douradas, robalos. Eramos uns 8 colegas de trabalho e amigos. Fizemos fotografias.
    No meio dessas fotografias, quando as mostrei à minha amiga e colega, dias depois, ela, muito espantada, verificou que eu tinha um gato ao colo (coisa normal, dizem vocês). Mas não era assim tão normal. Tratava-se de um gato, a quem os pais davam de comer, diariamente, há alguns anos já, que NUNCA os deixou aproximar-se dele, quanto mais pegar nele ao colo. A mim, que NUNCA me tinha visto, no primeiro dia em que lá fui, deixou-se fotografar ao meu colo, na maior e descontraidamente.
    Os pais da minha colega também ficaram admiradíssimos e tristes porque, convivendo diariamente com o bichano, ele continua a não se aproximar deles nem deixar que eles se aproximem de si.
    Há algum tempo também fui a casa de um amigo que me disse, se a nossa gata vier, nõ lhe faça festas que ela é meio traiçoeira e pode arranhá-lo.
    Enquanto ele foi buscar umas cervejas a gata chegou e resolveu deitar-se no meu colo, na maior e sossegadamente. O que impressionou o meu amigo.
    Há atitudes dos felinos que não sei explicar.
    Quando nos trouxeram a nossa gata, apanhada na rua, simpatizou logo com a minha mulher e de mim fugia a sete pés. Hoje é uma “melga” que não me larga.
    No entanto sei reconhecer que são uns interesseiros pois se lhes dermos de comer o que adoram, tamos “amigos” sempre à perna. Podem estar os dois distantes e a dormir, se me ouvirem dizer “vamos à pápa” ou ouvirem tilintar uma colher no pratinho de cada um, é vê-los correr porque sabem que tem mousse gourmet de que tanto gostam.
    Pela boca morre o peixe. Pela boca se conquistam alguns felinos. Os meus consegui. Os pais da minha colega ainda não conseguiram que aquele gatinho confie neles.
    Resumindo: Um gato ou um cão não são peluches. O cão conquista-se rapidamente, os gatos não. É por isso que se diz que o cão é o melhor amigo do homem.

  76. 20/08/2014 9:01 PM

    Gatos são criaturinhas de personalidade. Você nunca verá um igual ao outro. Alguns são amorosos, outros distantes. Por exemplo, minha gata odeia carinho (confesso que dou umas apertadas nela, mesmo assim), mas ela gosta de ficar no mesmo ambiente que eu. Geralmente dorme no meu quarto.

  77. suely permalink
    09/09/2014 10:20 AM

    Alguém pode me falar porque a minha gatinha sai da minha casa no Sábado e não voltou mais.Alguém pode me falar eu estou com saudades da minha gatinha.Por favor alguem pode me falar:(

  78. suely permalink
    09/09/2014 10:28 AM

    A mina gatinha tem meses, e ela já sui de casa

  79. suely permalink
    09/09/2014 10:29 AM

    tem 6 meses

  80. Ana Carolina Moreira permalink
    20/09/2014 10:20 PM

    Tenho uma gatinha q no início era como a pancha, ela vivia se escondendo, sempre deitada na cadeira, e ela chegou grávida, depois de algumas semanas ela já está bem amiga, já deita ao meu lado, mas isso eu consegui agradando ela, mas ela não gosta de ficar em colo, mas ama um carinho, agora mia pra tudo e acho q ela vai ter os filhotes, ela fica me chamando pra ficar do lado da caixa dela e ficar fazendo carinho rsrs.

  81. 15/10/2014 3:48 PM

    De tempo ao tempo, teve uma gatinha que teve filhotinho no quartinho de bagunça aqui de casa, eu nunca tinha visto ela, mas mesmo assim cuidei, depois que teve os filhotinhos e eles ficaram grandes e foram adotados eu fiquei com ela , pois ela era muito medrosa, uma coisa que acho importante é você saber a diferença entre um gato arisco e um gato medroso, que provavelmente passou por um trauma, eu demorei 8 meses( sim eu contei) para conseguir tocar nela.Sim, apenas tocar! Acho que você deve ficar normal,procurar não fazer movimentos muitos bruscos, bem devagar, e dar ração normal, pois um dia ela vai ver que você é um ser humano bonzinho XD Hoje minha gatinha , que se chama Bu, já brinca, escala cortina , eu pego ela no colo , mas ainda é um pouquinho chata quando o assunto é tocar na barriguinha. Uma coisa te digo, parece que ela possa não gostar muito de ficar com você as vezes, mas eles gostam sim, da maneira deles. Quando levei minha gatinha para castrar a veterinária precisou me ligar para ir até o veterinário e acalmar ela e tentar dar ração porque ela não queria comer nem fazer suas necessidades, quando chegou em casa foi uma festa :>

  82. robson permalink
    17/10/2014 12:46 PM

    Bom dia!adotamos um gatinho de 6 meses ele está conosco a 3 semanas e não se aproximou ainda,o q devo fazer?e tem mais sempre q me aproximo o nego sai correndo,qnd vou dar comida ele faz uma série de silvos o q isso quer dizer?

Trackbacks

  1. Como educar gatos (e outras dúvidas sobre felinos) « Diário de dois gatos

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 942 outros seguidores

%d bloggers like this: