Skip to content

Quem ama prende?

29/07/2010

Meus gatos nunca vão sair de casa. Quer dizer, até vão. Em ocasionais consultas veterinárias e quando um dia eu mudar de casa – eu jamais deixaria os bigatos para trás. Mas essa história de manter duas criaturas presas durante toda a vida delas me incomoda. Já comentei com a Dra. Pet e ela confirmou o que dizem os donos de gatos (presos): felinos não gostam de sair de casa. Mas daí eu penso… por que então tenho de colocá-los dentro de uma caixa de transporte sempre que atravesso a porta? Se eles gostassem tanto da minha casa, a volta seria certa, não? E se tudo isso que falam for verdade, por que gatos que moram em casas (não apartamentos) vivem de rolê?

Calma, Dê! Não vou levá-los ao Ibirapuera no próximo domingo nem encoleirá-los para passeios no bairro a partir da semana que vem. Eles vão continuar presos em casa, com todo amor, conforto e Whiskas sachê que posso dar. Mas essa é realmente uma dúvida que tenho em relação a gatos. E algo que, se um dia me acusarem de fazer (olha lá a moça que prendeu dois gatos durante toda a vida deles, ai-meu-deus!), realmente não saberei como me defender.

Numa pegada Carrie Bradshaw, termino como ela começava as colunas. Aí cabe a você opinar. Afinal, quando se trata de gatos, quem ama prende?

Aqui você encontra mais dicas sobre gatos

Anúncios
51 comentários leave one →
  1. Desireé permalink
    29/07/2010 11:46 PM

    hahahahahahaha Bonitinho demais seu blog, Juliana! Minha contribuição para resposta: gatos que moram em casa vivem de rolê e voltam — bom, alguns. Silas é bem caseiro e gosta de sair às vezes. O terraço dá uma passagem para o telhado, e ele gosta de ficar lá pra tomar um sol, embora prefira dormir na cama – minha, aliás.

    E o coça-coça? Passou?

    Beijos

    • 30/07/2010 8:18 AM

      Silas é um gato fiel! 🙂 Coça coça não passou! Tanto que Manjar sairá de casa: tem consulta marcada na Dra. Pet pra logo mais. Pode deixar que vira post na semana que vem. 🙂

  2. 30/07/2010 3:20 AM

    vi uma vez na tv em sp um motoqueiro daquelas “tribos de motocicletas harley davidson” que tem um gato preto que anda c ele na moto e ateh usa uma bandana no pescoço.. e vi isso tbm, nos EUA, pela tv… onde moro mtas pessoas levam seus gatos pela coleira a passear pelas ruas numa boa, ficam soltos dentro do carro em cima do painel deitados ou na parte de tras no tampao onde ficam as caixinhas de som do carro… eu particularmente nunca levei os meus p passear na rua. minha vizinha leva tds os dias, na xuva ou nao, tah ela lah em baixo no predio e o gato dela numa boa passeando e sem coleira, dpois ela o chama e ele volta td faceira p dentro de casa… tenho a msm duvida e medo que vc… amo tanto meus gatos que tenho medo de deixa-los sair do apato…

    • 30/07/2010 8:20 AM

      É exatamente isso. Tenho certeza do amor de Manjar e Mingau… mas não sei se o amor deles pelas ruas seria maior e, por isso, não sonho em arriscar. E se eles não voltam? Morro! Uma coisa é “perder” seu gato no sentido do que inevitavelmente irá acontecer. Outro é no sentido de “São Longuinho, São Longuinho, se meu gato voltar eu dou três pulinhos”. Num guento!

  3. @LuGamaSoprano permalink
    30/07/2010 10:04 AM

    Com certeza, que ama seus gatos os mantém em casa. Nas ruas eles estão sujeitos a todo tipo de perigos… claro que a gente tem pena, mas se eles tem amor, conforto… pra quê deixá-los à solta? Pra serem torturados, apedrejados, atropelados? Deixa os lindos bigatos onde estão… 😀

    • Amanda permalink
      30/07/2010 11:09 PM

      Ao ver os comentários naum poderia deixar de falar: meu gato tem total liberdade para ir e vir quando bem entende. Um dia cheguei em casa e encontro meu kerido e amado e mt bem cuidado Jhuny com um dos seus lindos olhos azuis estourado e cheio de sangue, meu pekeno perdeu a visão desse olhinho, o veterinário dele disse ki pelo jeito do machucado possivelmente foi uma pedrada ki ele levou, disse ki era possível ter acontecido durante uma briga c outro gato, mas era quase certeza ki algum desalmado, sem coração teve coragem de ferir um ser taum lindo e indefeso. Hoje estou esperando ele se recuperar para poder castra – lo. Então Júh, naum se sinta mal em deixar Mingau e Manjar sempre em casa, pod ter certeza ki é bem melhor p eles, estarão livres de brigas, carros e principalmente de pessoas maldosas. Bjaum!

    • nubia permalink
      07/08/2015 11:29 AM

      Concordo, meu neguin e pipoca bem quebqueriam, MAs näo deixo näo. Em casa na cama, estao MAs seguroa.

  4. Celia permalink
    30/07/2010 10:07 AM

    Em casa tb são 2. Completamente diferentes.Em todos os sentidos.
    A Lilica adora explorar os telhados e muros, fico com o coração na mão. Morro de medo de pessoas maldosas, de outros gatos, cachorros, acidentes… Mas ñ tem como telar a casa toda. E ela sempre encontra um jeitinho de fugir. Se prendo dentro de casa ela “chora”, arranha as portas, fica stressada…
    Já o Lew, não passa do quintal e se contenta com isso.
    Gostaria muito que a Lilica fizesse o mesmo, mas…

  5. permalink
    30/07/2010 10:15 AM

    eu tenho certeza de que os gatos seriam mais felizes morando em uma casa com um quintal (devidamente telado, com muros altos) e com uma árvore (não muito alta). infelizmente, eu não tenho dinheiro para oferecer isso aos meus. conheço alguns que têm e eu me sinto frustrada por não poder dar isso aos filhos porque vejo o quanto os gatos gostam de quintal.

    gato combina com quintal, mas não com rua. na rua ele pode ser atropelado, pode ser destruído pelo cachorro do vizinho, pode ser envenenado por aquele fdp que odeia gatos (sempre tem um assim por perto), pode subir em um lugar alto e morrer estatelado no chão ao tentar descer.

    gato que passeia pela rua nem sempre volta e, muitas vezes, volta todo arrebentado. levar gato para passear de coleira normalmente é uma catástrofe.

    já pensei mto nesse assunto e minha conclusão foi a seguinte: faço o melhor que posso para os meus filhos, assim como faria por filhos humanos e assim como meus pais fizeram comigo. assim como eu, eles não têm tudo o que gostariam. de qq forma, têm o que eu considero principal: ração de 1a, água fresca, conforto e muuuuuuuuuito amor.

    olhando para os meus filhos e para os seus, não vejo gatos tristes. vejo gatos bem cuidados, amados, felizes e protegidos. 🙂

  6. 30/07/2010 10:31 AM

    recebi um e-mail ótimo sobre isso, de uma gateria do RS, mas é enoooorme. se quiser, posso te passar. me mande um e-mail que te encaminho.

    • Bruno Medeiros permalink
      14/12/2015 7:30 PM

      bruno_barui@ hotmail.com me encaminhe urgente kkkkk preciso convencer minha mãe de deixar eu adotar um gato, ela me chamou de monstro por querer que ele viva em um apartamento….. “Que tipo de veterinário VC vai ser, querendo prender o bichinho em casa?”

  7. Carol Graciolli permalink
    30/07/2010 11:29 AM

    Bom, a minha afilhada( gatinha da minha irmã) passeia todos os dias, sai quando quer e volta quando quer! Tem dia que ela sai de manhã e só volta a noite e a gente quase morre de preocupação! e olha que castramos ela para evitar a badalação na rua, mas nao adiantou. Coquinha adora dar uns rolê!! rsrrs. Moramos em casa e ela vai sempre pro telhado do vizinho e fica la tomando sol o dia inteiro, ate debaixo de chuva..e olha que lá em casa tem um quintal enorme, mas ela gosta de badalar mesmo, nao tem jeito! bem que eu gostaria que ela fosse mais caseira!!
    Juliana, a Coquinha é exatamente igual aos bigatos, branquinha de olhos azuis, linda!!

  8. renata cristina permalink
    30/07/2010 12:50 PM

    Ju, esse é o nosso dilema..quando eu saio pra ir trabalhar, a Morgana me acompanha até na porta..eu fico como coraçao apertado. mais eu procuro dar muito carinho, brincar com elas, pra suprir a questão passear na rua.

  9. permalink
    30/07/2010 1:34 PM

    Jú, tive uma vizinha que tinha uma gata, a Mitzia… juro que a gente tentava levá-la para passear… mas ela não tinha essa inclinação. Ficava na varanda, deitada na rede, olhando pra gente tipo: ” oi? não adianta que eu não passo por aquela porta” e como era primeiro andar nem tinha tela.
    E sério, ela nunca queria sair de casa, e olha que a gente tentava.
    Então, eu, apesar de não entender nada de gatos, acho que depende de cada gato, faz sentido? 🙂

  10. Katia permalink
    30/07/2010 5:23 PM

    Juliana, concordo totalmente com o que a De escreveu. E gostaria de adicionar que seus gatos tem a “bencao da ignorancia”…como eles passaram toda a vida em apto e nao sabem o que ‘e ter o luxo de morar em uma casa com quintal e rolezinhos por ai, acredito que eles nao sintam (pelo menos nao tanto) a falta de dar umas voltinhas.

  11. 30/07/2010 5:37 PM

    Oi xará, tudo bem??
    Olha, teve uma época (quando eu era criança) que eu até achava que gato tinha que ficar livre e passear e tudo mais… Mas aí a gente cresce e começa a reparar nas coisas e hoje em dia não acho que rua seja lugar pra NENHUM animal de estimação! Por mais que o gato/cachorro/papagaio/etc saiba voltar para casa, nós não vivemos no mundo maravilhoso dos ursinhos carinhosos e um belo dia, o bicho pode sair pra dar uma voltinha e:
    – Ser atropelado
    – Apanhar/ser envenenado por algum fdp com tendências psicóticas
    – Ser “sequestrado”
    – Brigar com outro bicho na rua e não sobreviver
    – Pegar alguma doença/parasita estranho
    – Virar cobaia/brinquedo, de alguém com tendências MUITO psicóticas
    – Subir numa árvore/poste e ser eletrocultado (quase vi isso acontecer)
    Por essas e outras, eu simplesmente não consigo deixar meus bichinhos livres para sair pelo mundo. Se fosse outro mundo, sem carro, sem veneno e sem gente louca, aí pode até ser, mas quem ama as vezes tem que decidir o que é mais importante, se é deixar o bicho livre pra se sentir “selvagem” ou se é mantê-lo protegido dos perigos que sabemos que eles podem correr (mesmo que eles não gostem muito do cárcere privado). Eu sou apegada e superprotetora demais pra ser capaz de me perdoar se algo acontecer com meus filhotes então eu os prendo e tento alegrá-los de outras formas. Não importa qual seja a escolha, no fim o dono sempre vai ser responsável por alguma coisa, nem que seja por negligência…

    • permalink
      01/08/2010 12:38 PM

      duas julianas adotantes do aug e donas responsáveis! todo mundo do aug cantando: ‘se todos fossem no mundo iguais a vocêeeeeeeees’

  12. Marcia permalink
    31/07/2010 3:04 PM

    Não se culpe, Ju. Mantenha os bigatos protegidos na tua casa. Meu sonho tbm seria um quintal entelado e com árvore…. bjos aos gatinhos mais fofos do mundo!
    Nda a ver com o assunto, mas jogue no goggle: Ode ao Gato -Artur da Tavola. E babe muito…..

  13. 31/07/2010 10:23 PM

    O mais legal dos comentários deste post é que senti que meu sentimento de egoísmo é dividido por todos aqueles que prendem seus gatos em apartamentos. Por outro lado, ele tem boas justificativas. Não é o ideal (tem a tal da casa com tela, árvore baixa), mas deixá-los soltos por aí com tantos perigos — e tanta gente que não gosta de gato — também não é. Farei meu melhor. 🙂 Valeu por tantos comentários! 😉

  14. Erica permalink
    01/08/2010 6:53 AM

    Minha mãe tem três gatos que têm acesso livre ao mundo. Mas vira e mexe eles demoram a voltar, ela sofre. E já teve vários que nunca voltaram. Meus dois gatos são de apartamento -como os bigatos – nunca saíram na rua fora da caixinha de transporte. Mas divido com todos vocês esse sentimento de egoísmo/proteção. E até imagino como eles apreciariam uma árvore, um quintal com graminha, etc. Mas segurança não tem preço.
    Esta semana mesma um colega de trabalho começou a me falar sobre técnicas de matar gatos sem deixar rastros. Fiquei ainda mais chocada e com a certeza de que mãe quer (e precisa) dar segurança e carinho a eles.

  15. Alessandra permalink
    03/08/2010 7:24 AM

    Minhas gatas jamais passeiam livremente. Tb moro em apto, totalmente telado para evitar problemas. Qdo vou para casa no interior, com quintal, grama, árvores, providencio uma guia/coleira para cada. A menor não sai de casa nem sob tortura de whiskas sache…rs, já a mais velha fugiu para o quintal umas 3 vezes em 4 anos que ela vai lá. É um tormento tirar um gato de cima do muro. Bom, coloco a guia na fujona e isso inibe a vontade de sair pulando por aí, amarro uma cordinha comprida na guia e deixo ela ficar passeando pelo jardim, para comer graminha, sob os meus olhos atentos. A liberdade é completamente vigiada..rs. nada de rua.

  16. Adriana permalink
    16/08/2010 2:40 PM

    Em se tratando de gatos, prende sim.Senão os bichanos podem ir e não voltar mais, pelas pessoas maldosas que tem por aí.
    Tenho 2 lindos em casa, com 5 anos castrados e se não ficassem presos, até parece que ainda os teria, principalmente o macho que hiperativo. E são super tranquilos.
    ps> moro em casa térrea.

    bjs

  17. Alexandra Martins permalink
    01/05/2012 12:03 AM

    Quem ama prende sim….
    Ja tive alguns outros gatos que iam para rua, ja que moro em casa, porém nunca chegaram a completar um ano e meio que ficaram comigo…Alguns se perderam e outro foi envenenado! Agora estou com um bichano novo, que só sai para o quintal se eu estiver vijiando, as vezes ele fica miando em frente a porta e as janelas querendo sair mas tenho que mante-lo em casa para seu próprio bem, para que fique velinho e feliz ao meu lado.
    Beijos

  18. Carol permalink
    21/07/2012 1:04 AM

    Com certeza, quem ama prende. Deixá-los ter uma vida natural e com liberdade seria deixá-lo soltos na mata, na natureza… Liberdade para animais definitivamente não combina com carros passando loucamente, poluição, maus-tratos, maldade, coisas toxicas… Sem contar que gatos vivem bem mais presos em casa do que soltos na rua cheia de doenças.

    • Adilson José permalink
      06/03/2017 5:26 AM

      Ótima resposta! Isso mesmo.
      Gato tem que estar preso, principalmente a noite!

  19. paula permalink
    16/08/2012 10:15 PM

    Aqui em casa, quando eu era criança nós sempre tínhamos gato. Eles apareciam vindo da rua, nós cuidávamos, mas como morávamos em casa – e também porque antigamente as pessoas acreditavam que era saudável deixar o gato livre – acontecia o inevitável: eles davam um jeitinho de fugir e ir “passear” na rua. O resultado não poderia ser diferente, não demorava para aparecem doentes, machucados e irremediavelmente envenenados, mas a maioria simplesmente sumia. O trauma foi tanto durante esse período (acreditem nenhum de vocês vai querer ver seu gato agonizando envenenado é uma das coisas mais terríveis que eu já presenciei) que minha mãe ficou traumatizada e não quis mais ter nenhum bicho e durante muitos anos foi assim. Recentemente consegui convencê-la e pegamos um filhote pretinho que foi abandonado numa casa aqui perto. Ele é louquinho prá fugir, porém telei a casa toda e impedi por completo seu acesso a rua. Compreendo vcs considerarem esse sentimento como egoísta mas não é. Amigos acreditem O MELHOR PARA SEU GATO É PROTEÇÃO! A rua é muito perigosa para animais tão frágeis e por mais que eles gostem dessa “liberdade” sofrem muito quando são submetidos aos perigos e principalmente a maldade humana. O essencial para seus bichanos são seu amor e seu cuidado, acreditem.

  20. luciana permalink
    17/08/2012 10:12 AM

    Ju, acho certo eles ficarem ”presos” dentro de casa, o meu principezinho, está com 5 indo pra 6 meses de vida, e pegou amizade com os cachorros do meu vizinho, então vira e mexe ele pula o muro, e corre pra casa do vizinho, pois bem…um certo dia estou na minha cama ”tentando” fazer ele brincar (pq ele só vai em casa pra comer e dormir) quando uma pulga pula dele para o meu travesseiro….pra mim foi o fim!!!!
    sabe, ele adora dormir no meio das roupas, na cama, no sofá, e com pulgas???????
    fora que, meu marido foi sair com o carro esses dias, e deu ré…adivinha quem estava atrás do pneu? o principezinho! ele não se machucou, só perdeu um pouco de pelo na patinha mas mesmo assim, perigoso demais! os gatos parecem que não tem tanto reflexo com carros, motos e coisas assim…sabe aquele lance de ”a curiosidade matou o gato” então, ele fica pra ver no que da, mais não escapa de ser atropelado e coisas assim…fora os vizinhos maldosos que já jogaram agua nele e ele voltou ensopado pra casa…

    é complicado, lugar de gato é dentro de casa, com toda a segurança do mundo!!!

    • Bi@nK permalink
      04/02/2013 9:19 AM

      Oi gente! Estou nesse mesmo dilema minhas gatinhas vão fazer um ano e sempre moraram em casa com quintal e com acesso aos telhados durante o dia, restrito à noite, porem semana passada uma delas sumiu e foram dois dias de desespero até encontrá-la no sotão da casa de um vizinho que foi gentil a ponto de devolve-la inteira… porém, sei que nem todas as pessoas são boas assim e que, na verdade, gato dos outros no seu quintal sempre incomoda, afinal atiça os cachorros, faz suas necessidades ou tenta roubar comida da sua mesa… hipóteses…mas enfim, são comportamentos de gatos que só o dono tem obrigação de entender e relevar, os outros não… por isso estou pensando em mudar com elas pra um apartamento telado, porém fico com medo e dúvidas, já que, apesar de castradas, elas saiam mesmo é pra caçar e explorar o território, e num apartamento telado não terão grama nem bichinhos pra caçar, sei que é o melhor pra segurança delas, mas também sei que as estarei privando de atividades felinas saudáveis (caçar e se exercitar), continuo muito ansiosa a respeito disso, porém estou cuidando mais pra que elas não saiam a noite pelo menos… o que voces acham, elas ficariam muito revoltadas ou me odiariam pra sempre se eu tirar a liberdade delas e prende-las dentro de um apartamento de 65 m²? Outra coisa, será que a tela de polietileno com malha de 5 cm é suficiente para conter gatos ou eles podem conseguir roe-la e cair, o que fazer pra evitar acidentes, já que elas estão acostumadas a sair e entrar pelas janelas da casa onde ainda moramos….obrigada, preciso realmente de apoio e opinioes de quem ja levou gatos de quintal para apartamento. Parabens pelo blog, sempre estou acompanhando… as minhas também são gemeas…. rss… Grata, Bi@

  21. cibele permalink
    18/02/2013 11:08 AM

    Gente,tenho um gato de 4 anos que tinha acesso a rua,porem com toda a esperteza que meu marido acha que ele tem voltou um dia com o rado caido.Depois de todo tratamento descobrimos que caiu na boca do cachorro,isto porque ele é castrado.Resumindo passei a prende-lo em casa com todas as janelas teladas mas o shumi começa a miar as cinco da manha e assim vai.Estou aceitando dicas de como telar o quintal sem gastar muita grana.O quintal é grande.

    • Bi@ permalink
      20/02/2013 9:08 AM

      Oi Cibele, se for casa própria é mais fácil… meu problema reside no fato de morar, por enquanto, de aluguel… Sugiro que construam um gatil anexo a casa, ou seja, aproveite um canto de muro, de preferencia onde tenha alguma graminha e uma árvore baixa e que fique proximo a uma janela ou porta dos fundos da sua casa, tele por cima, faça um teto de tela…. Se voce e seu marido tiverem prática para mexer com ferramentas, podem voces mesmos telarem o gatil, a um custo bem mais baixo…. Compre um rolo grande de tela de galinheiro metálica, uns gachos de metal e alguns lacres de plástico, daqueles que voce tranpassa no que quer prender e fecha, depois corta a pontinha…. aí é furadeira e martelo….vai dar certo, procure no São Google fotos sobre gatil de tela, que voces terão uma noção… Espero ter ajudado, porque eu, nesse momento aprendi da pior forma o que significa uma gatinha que voce tanto ama e trata bem quase morrrer e ficar seriamente prejudicada por causa da maldade dos outros…então, arranje!uma companhia pro seu miau e construa o gatil…. espero ter sido útil, de verdade

  22. 27/02/2013 4:28 PM

    A minha gatinha ainda é bebê, mas ela adora passear de carro! Fica olhando pra todos os lados, super curiosa! Vamos ver quando crescer! Mas eu não posso sair com ela o tempo todo, e eu e meu marido trabalhamos o dia todo. Ela acaba ficando sozinha em casa. Vou colocar tela em tudo, assim ela pode ficar mais livre, andar pela sacada, tomar um sol… dá muita dó deixar em casa fechada!

  23. Juliana cardoso permalink
    13/06/2013 10:06 PM

    menina, é o mesmo problema que o meu… Tenho dois aki em casa, o Obama e o Mandela. O Obama sossegou um pouco depois da castração, mas o Mandela que ainda não tá na idade de castrar é um safado, corre sempre que abro a porta e lá vou eu igual uma loka correndo atras dele tbm. Fico com dó por vê-los querer dar uma voltinha, mas ao mesmo tempo tenho medo. Prefiro que eles fiquem sob os meus olhos!

  24. Gabriel permalink
    09/07/2013 11:25 PM

    Meus gatos viviam soltos. Aqui em casa tem um quintal enorme, mas é aberto e, por isso, eles tinham acesso à rua. Até que um “belo” dia perdi 3 gatos meus (mais do que gatos, irmãos), cruelmente envenenados por vizinhos. Mesmo assim os outros continuavam soltos. De repente, numa noite, Garfield (meu gatinho laranjinha) aparece babando em casa. Logo notei que era veneno e agi depressa. Dei 10 ml de água oxigenada 10 vol. até ele vomitar tudo e corri com ele pro veterinário. Salvamos o Garfield com a graça de Deus. Depois disso percebi que meus vizinhos não iam parar de fazer isso e decidi por prender meus gatinhos em casa. Telei as saídas, já que murar o quintal ia ficar muito caro (30 mil mais ou menos… fora mão de obra), acostumei os bichinhos na caixinha de areia e tudo mais (de vez em quando um ou outro foge e eu tenho que ir atrás). Porém, por causa desse(a) desgraçado(a), que eu não sei quem foi (sorte a dele(a)), vivo num terrível dilema todos os dias. Ao sentir a profunda angústia que meus bichanos demonstram e ao perceber como não sentir a terra no pés faz mal pra eles, a única vontade que tenho é de liberar meus gatinhos. Todavia, pensa comigo… Se eu solto, para que eles vivam felizes e eu não estrague a vida deles, um desgraçado mata. Já se prendo, privo eles da vida natural de um gato, forçando-os a viver confinados, presos dentro de casa, sem ter o que caçar, o que brincar, onde correr, sem pegar o solzinho e o puro ar da manhã. Penso que fazendo isso demonstro meu amor por eles. Mas será que se eu fosse um gato, acostumado a sair, ia pensar que meu dono me ama me obrigando a ficar preso? Ou se minha mãe falasse comigo:
    – Filho, você não vai mais poder sair de casa, nem para ir à universidade, porque o mundo é perigoso. Eu te amo, mas quero preservar a sua vida.
    Pensa que terror seria viver a vida inteira cercado de paredes. Todos os dias, imagina o tédio, a angústia da rotina. A vida não é assim. O negócio é entregar na mão de Deus e acreditar que todos vão estar bem. Deus não vai impedir de seu gato comer um veneno ou ser atropelado, o mais que Ele proteja. Mas vai te ajudar a encontrar meios de salvá-lo se não for a hora.
    Mesmo pensado assim, sei que se soltar meus gatos os seis vão acabar morrendo. E como não quero isso de jeito nenhum, vou ter que continuar a deixar os bichinhos sofrer observando o cantar dos pássaros da sacada de uma janela com tela.
    E minha cabeça ferve cada vez mais. Qual é o certo? Eu só sei que não sei de forma alguma responder a mim mesmo!

    *Obs.: Dá para perceber pela forma que escrevo que estou demasiadamente confuso :-(. Mas a questão não é tão simples —-> Solto = morto / Preso = infelicidade pelo resto da vida (risco alto de depressão e morte por isso). Esse é meu dilema!

    “Pai, dá-me sabedoria para fazer o que for certo e melhor para meus amados animaizinhos. Por favor, me dá forças para conseguir cuidar melhor deles e uma opção viável para que todas as necessidades deles de sair sejam supridas, sem que corram riscos na rua. Me ajuda por favor, Você que mais do que Deus é o pai de toda a humanidade, por isso eu peço em nome de seu Filho, Jesus, me ajude a fazer o certo pelos meus gatos recebidos com privilégio na porta de minha casa, ainda quando eram filhotinhos, Amém!”

    • 10/07/2013 6:03 PM

      Oi, Gabriel. O seu dilema é o meu dilema, com a diferença que meus gatos nunca saíram de casa. O problema é que você sabe que os vizinhos farão mal, então se liberá-los a chance de algo ruim acontecer é MUITO grande. Eu os manteria presos, sem dúvida.

      • Gabriel permalink
        16/10/2015 12:25 AM

        Com certeza… eu passei a observar melhor isso e percebi que podemos oferecer a eles um conforto dentro de casa que é melhor do que a rua que oferece tantos perigos… além de venenos e atropelamentos tem as doenças também. Então a casa é a melhor opção!

    • 07/05/2014 11:34 PM

      Mesmo dilema! Já perdi INÚMEROS gatinhos por causa da desgraça do chumbinho! Tenho dois soltos, que não saem de casa por nada, graças a Deus, mas os dois mais novinhos estou sem coragem de soltar! aiiii

      • Gabriel permalink
        16/10/2015 12:20 AM

        Sim… é uma decisão que parece bem difícil, mas acaba que no fundo não é. Infelizmente temos que prender, porque, como responsáveis dos gatinhos, temos que zelar pelo bem estar de todos eles. Depois de um tempo eu acabei percebendo que é melhor tê-los em casa do que soltar e eles nunca mais voltarem. Fora que a gente pode proporcionar uma vida boa pra eles dentro de casa e sem o perigo que o mundo (ou melhor, as pessoas) representam pra eles que são puros e inocentes. Atualmente tenho 18 gatos e construi um gatil no quintal pra eles. Agora to providenciando a castração deles.

    • Hélvia permalink
      22/02/2016 11:41 PM

      Tenta ver mais brinquedos para eles. Você não usa prateleiras altas para eles subirem e se sentirem melhor? As vezes funciona! 🙂

  25. Bi@ permalink
    15/10/2013 12:33 PM

    Oi Gabriel, sugiro que caso seus bichanos sejam doceis contigo e venham quando chamados libere-os alguns minutos por dia, sob sua supervisão… desde que minha princesinha se foi, em consequencia do que acabou passando na rua (levou um tiro de espingarda de pressão), resolvemos isso ficando junto e observando enquanto os gatos brincam e caçam no quintal… Mas perceba, que a casa em questão é murada e o acesso à rua é bem distante, caso sua casa não tenha muros em volta ou seja muito próxima à rua fica bem mais complicado… Então passado um tempo, pode ser até mais de uma hora por dia caso voce tenha tempo disponível, chamamos pra dentro e de lá eles não saem mais… Outra coisa curiosa, acredito que gatos não gostam tanto assim da rua como se pensam, essa tal .,liberdade é no mínimo suspeita, sabe por que? O ultimo gatinho que adotei, tirei das ruas com cerca de sete meses de idade, ou seja, ele vivia numa construção e se alimentava de lixo ou do que lhe dessem… Graças a Deus o salvei a tempo, antes de sofrer maustratos e se tornar arredio, e foi se acostumando dentro de casa e parou de querer mexer no lixo quando viu que não ia faltar comidinha boa de gato o dia inteiro… Mas o mais curioso é que quando abrimos a porta para os gatos darem uma volta no quintal ele quase nem sai da varanda, fica mais dentro do que fora de casa… então acho que ele não deve sentir saudade da rua né? Aliás, acho mesmo que agora sim ele vive tranqilo, porque no começo seu sono era agitado, na rua eles precisam estar em alerta constante, pra fugir, pra se esconder, é sofrimento isso… ele não esconde que prefere ficar em casa, de preferencia no nosso colo…ehehe… então não se culpem, gatinho que sofreu na rua não sente falta dessa suposta liberdade não! Tenho a prova disso em casa!

    • Gabriel permalink
      16/10/2015 12:23 AM

      Obrigado pela resposta. O que você falou é verdade mesmo. Eu observei melhor isso depois que amadureci mais a minha forma de pensar. Realmente é melhor mantê-los em casa mesmo.

  26. 07/05/2014 11:29 PM

    Tenho dois gatinhos, moro em casa e no MÁXIMO eles chegam no portão quando abrimos para entrar ou sair com o carro!
    Mas agora peguei dois e, como também tenho cachorros, e um MUITO BRAVO, estou morrendo de medo de coloca-los no quintal! Coloquei rede nas janelas todas e eles vivem como se eu morasse em apartamento!
    Mas fico SEMPRE nesse dilema… Quem ama prende?

  27. Alessandra permalink
    26/05/2014 3:17 PM

    Acabei de me mudar para uma casa com quintal e Tantan E Toninho no quintal só com minha supervisão, como eles são castrados e bem gordinhos acho difícil que consigam pular muros, mas mesmo assim não me arrisco, pois morreria se os perdesse. Só quem ama muito vive esse dilema do soltar ou prender, mas eu insisto que prendê-los, livrando-os dos dissabores das ruas ainda é o melhor a fazer. Os meus tem 7 e 8 anos e nunca tiveram acesso a rua. O que tem de sobra é amor, liberdade, só vigiada.

  28. Cinara De Andrade Silva permalink
    19/05/2015 9:23 PM

    Bom, o questionamento “Quem ama prende?” foi postado em 2010 e vem atraindo comentários até hoje. Espero que ainda caiba mais um comentário apesar do último ser de 2014. Acabo de perder uma gatinha muito amada com um ano e meio de vida. Meus gatos são criados soltos, moro num bairro mais ou menos tranquilo há 5 anos, alguns vizinhos já reclamaram dos gatos, mas não acredito q sejam capazes de matá-los . Há 2 anos atrás um outro gato queridíssimo morreu atropelado. Moro em casa alugada. Não sei como fazer para proteger meus gatos. É indescritível a dor q estou sentindo com a perda da minha gatinha. Não sei em q circunstância morreu. Ela era castrada, como todos os demais 8 gatos. Minha casa é muito pequena,mas tem um terreno de bom tamanho. Acho que prendê-los em casa é quase impossível. Poderia telar o muro e o portão para q não saiam para a rua. Mas não sei por onde começar. Se eles conseguirem escapar, teriam como voltar? Agora não tenho dúvidas q a melhor solução é prender. Dar passeios de coleira para q não se percam qdo fugirem, colocar coleiras com identificação. Sempre pensei tb colocar michips de rastreamento, mas ainda não sei nada sobre isso. Fiz algumas tentativas de prendê-los somente à noite qdo vou dormir, mas nem sempre todos estão em casa para que possa prendê-los.Será q alguém poderia me dar uma luz sobre algumas dessas questões. Obrigada, Mãe de gato desesperada. SOS!

  29. fabiano permalink
    22/06/2015 1:08 AM

    Boa noite.
    tenho 3 gatinhas.
    juju, sofia e pretinha.
    Todas são castradas, vacinadas e vão regularmente ao veterinário.
    Porém pretinha é a unica que dá passeios e eu tenho muito receio.
    semana passada ela chegou bem ferida e fui correndo ao veterinário. Ela levou vários pontos. Como moro em casa e com muitas pessoas fica bem difícil conter, pois sempre esquecem uma porta e uma janela pra que ela saia.
    chegou a dair cheia de pontos e com o curativo, eu fiquei desesperado, mas logo ela apareceu no final da noite com alguns rompidos.
    eu achei que deveria prender ela numa coleira, ela parece está reagindo bem e por 2 dias na coleira se mostrou mais calma e sociável com as outras duas gatinhas.
    lendo a respeito vi várias condenações sobre prender gatos.
    Iai tô certo ou to errado?
    Garanto a ela uma recuperação ou deixo ela solta pra voltar mais machucada e com os pontos rompidos?
    Só quero o melhor e que ela nao se machuque

  30. Pamy permalink
    22/06/2015 5:58 PM

    Adotei ano passado uma gatinha linda de 5 meses e ela foi criada solta. Mas la onde eu morava era um lugar muito calmo e ela mesmo castrada queria sair,mitas vezes sumia mas sempre voltava.
    Hj moro em um lugar bem mais movimentado, passam carros, e um vizinho ja veio reclamar a ponto de nos ameaçar pq ele tem passarinho.
    Sei de todos os perigos da rua, mas tenho dó de deixar ela presa, pq foi acotumada solta.
    Tenho medo q esse vizinho de veneno ou faça algum mau a ela pois meu marido o flagrou jogando um lima
    o nela.
    Nao tem como telar aqui e tenho medo q ela tente se jogar da sacada com a coleira e se enforque.
    Tenho q ficar com a casa toda fechada. Nao da!
    O q eu podetia fazer pra q ela perdesse esse louco interesse pela rua?

  31. Meibel permalink
    12/10/2015 6:00 AM

    Bom dia.
    Gostaria de saber se eu posso prender meus gatinhos à noite para dormir em gaiolas. Pois minha casa só possui dois cômodos. Eu digo prender não por maldade. E sim para eu poder ter uma noite tranquila. E tbm acho nojento eles ficarem andando em cima da mesa, pia e fogão a noite na cozinha. Pois minha casa é pequena, possui 1 quarto, uma cozinha e um banheiro. No momento não tem como ampliar minha casinha. Claro q ao amanhecer eu soltarei eles. Pq amo eles.

  32. 21/10/2015 10:22 AM

    Oi, pessoal, meu nome é Rita Borges, 51anos, sou mãe, sogra e avô; moro em AP 4 andar, sem telas de proteção e estou criando o meu primeiro bichinho de estimação.
    Pois é, adotei Bellinha, esse seu nome, há 15dd. Nunca criei bichinho algum… E, sinceramente, felinos não faziam parte do meu mundo animal. Achava-os chatos; em especial nos momentos em que ficam em nossos pés, miau! miau!!… miau!. Pedindo atenção, comida ou algo mais…
    Mas aos poucos fui me acostumando com a idéia de tê-lo como cia.
    São dóceis; porém teimosos… rsrsrsrsrrsssss
    Vive solto pela casa – exceto quartos, porque não vou dividir minha cama com ela. Por higiene e saúde.
    Quanto a pergunta que não quer calar: quem ama prende?
    Respondo: prende!
    No coração.
    Cuidando.
    Respeitando.
    Amando.
    Só que para tudo isso preciso de muita paciência, o que não é muito fácil; também não é impossível. Pois como falei acima: são dóceis e essa qualidade “adoça” a vida de qualquer um que se permita.

  33. paula rothemberger permalink
    28/03/2016 3:01 PM

    gente adotei um gatinho ah uns 2 mes atraz q apareceu em minha casa, magrinho com fome, alimente-o e resolvi ficar com ele, eu r meu marido cuidamos muito bem dele, ja engordou e tal… mas recentemente descobri que ele pertence a um vizinho aqui da rua, descobri pois anoite ele ia lá na casa desse homem, e eu ia chama -lo anoite la na esquina, ai o homem saio pra fora e disse q era dele, e falou: ja sei pq ele tem sumido de casa, nossa fiquei tao triste, mas ja no outro dia o gatinho apareceu em casa e passa o dia inteiro aki, mas o vizinho deu de encrenca, veio aki e disse que se ele nao ficar com ele vai até mata-lo, gente o pior é que esse homem usa droga, é alcolatra e nao tem nem condiçoes dr cuidar de si proprio, esse homem ja teve cachorros, e maltrava-os muito, e rua inteira via… nao sei oq fazer, poís o gato ja nao aparece em cada a uns 2 dias estou descofiada que ele esta prendendo ele lá… nao sei oque fazer eu o amo muito,.. mas nao posso deixar ele lá…

  34. Roberta permalink
    03/04/2017 12:29 PM

    Nao deixo meu Costelinha sair não, agora não mais, poq eu o deixaav sair no quintal, comer uma graminha e tal, mas foi numa dessa que ele brigou com outro gato e pegou esporotricose, eu e meu marido tbm! Graças a Deus hoje ele está bem, doido pra dar um rolezonho, mas nao sai de casa mais nao! Kkkkkfica na caminha da mamãe e do papai!

Trackbacks

  1. Como educar gatos (e outras dúvidas sobre felinos) « Diário de dois gatos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: