Skip to content

Concurso Charlie Sheen para gatos

04/03/2011

Mingau, com cara de quem causa

O ator Charlie Sheen causa. Seu gato, de uma forma ou de outra, também. Ele sobe no colo daquela cunhada fresca, rouba o pedaço de queijo esquecido sobre a pia, dorme sobre o casaco preto de lã (novo, né?), se esconde (bem, muito bem) para você acreditar que ele fugiu e tenta sempre entrar na geladeira. Ou forno, nos dias de inverno.

Por isso, a equipe (hein!?) deste antenado blog decidiu criar o concurso Charlie Sheen para gatos. Para participar é simples: basta escrever na seção de comentários abaixo uma situação em que seu gato/gata causou. Tente contar a história em até 300 caracteres, que é o tamanho deste segundo parágrafo.

Os gatos que mais causarem ganharão fama. Pelo menos na seção de comentários aqui do blog! 🙂

Por Juliana Sheen

Anúncios
21 comentários leave one →
  1. Gabriela Gonçalves permalink
    04/03/2011 11:04 AM

    Telei todo o apartamento (4º andar), mas o Nico se espremeu em um espaço da caixa do ar condicionado e caiu! Maior susto. Não fosse a janela da vizinha de baixo estar aberta, ele teria partido para o céu dos gatos. Mobilizou 3 apartamentos e o zelador p salvá-lo, e quando finalmente pegamos, enquanto eu morria de chorar abraçando todo mundo e jurando amor eterno ao zelador, ele saiu correndo atras de uma borboleta.

  2. Gabriela Gonçalves permalink
    04/03/2011 11:14 AM

    Moro com uma amiga que não é das maiores apreciadoras de gatos… E Bóris parece que sabe. “Gabi! teu gato roubou meu brinco e tá brincando com ele!”. “Gabi! teu gato tá puxando meu cabelo!”. “Gabi! ele entrou na minha saia!”. “Gabi! teu gato tá dormindo na bolsa da minha amiga!”. “Gabi! ele tá escalando a rede!”. “Gabi! tá mordendo meu carregador!”. “Gabi! teu gato entrou na geladeira!”. “Gabi! esse gato parece que tá possuído!”. Não, ela nunca aprendeu o nome de Bóris. Vai ver é por isso…

    • Juliana Briotto permalink
      04/03/2011 5:57 PM

      Nossa! Tô morrendo de rir com essa história até agora, Gabriela! Muito boa!!!

      • 04/03/2011 8:02 PM

        Muito boas as histórias da gabriela! A do gato correndo atrás da borboleta enquanto ela jurava amor eterno pro zelador rules!

  3. Gabriela Gonçalves permalink
    04/03/2011 11:19 AM

    Quando eu era mais nova, tinha um gato chamado Caio. Ele não se dava muito bem com meu irmão: apesar do meu irmão gostar de gatos, o Caio vivia fazendo ‘fuuu’ pro gato dele (o Pocotó). Um dia meu irmão brigou com Caio. Minutos depois, ele estava deitado no chão da sala e Caio passou por cima dele e jogou um daqueles jatos de xixi. Meu irmão passa a mão.. cheira… ECA! ESSE GATO DOS INFERNOS FEX XIXI EM MIM! E caio sai rebolante, caminhando em direção à porta, mostrando que vingança é mesmo um prato que se come frio.

  4. Aymone permalink
    04/03/2011 11:24 AM

    Tenho cinco gatos e todos amam uma sacola ou caixinha. Um em especial adora entrar em sacolas de plástico ou papelão (quanto menores melhor!) e em uma destas explorações, enfiou a pata na alça e saiu correndo. Quanto mais corria, mas barulho fazia, pois a sacola estava presa á ele como se fosse uma capa maligna e barulhenta. A cena era o gato correndo e eu correndo atrá em ínumeras voltas pela casa. Por fim, exausto, ele parou de correr e o barulho sumiu. Ele ainda ama sacolas, mas deste então, todas as sacolas em casa são “sacolas sem alça”

  5. permalink
    04/03/2011 11:30 AM

    Tenho montes de histórias, mas, pensando no Charlie Sheen, acredito que a mais cabível é a seguinte: ouvi falar de catnip e ficou curiosa. Comprei vários saquinhos, sem ter noção do poder da erva. Abri um e espalhei no tapete de casa. Eis que o meu Charlie Sheen, Brother, teve um surto. Ficou desesperado e 500x mais eufórico que as meninas. Resultado: achei que estava matando meu filho do coração! Liguei para uma amiga gateira e ela me tranquilizou.

  6. permalink
    04/03/2011 11:32 AM

    *fiquei curiosa

  7. 04/03/2011 5:27 PM

    No dia que Bigatos chegaram em casa, eu e minha irmã fizemos macarrão e bobeamos com a segurança – eu não sabia que gatos eram tão rápidos. Em 1 s, Mingau pulou na bancada e pegou um fio de espaguete com a boca, que ficou pendurado que nem um bigodão chinês. Daquele dia em diante, ele vem tentando comer tudo o que eu como.

  8. 04/03/2011 6:13 PM

    mia, viciada em catnip, certa vez escalou o freezer, abriu o armário da despensa, pulou na prateleira superior (uns 2,5 m de altura) e roubou o saco com a preciosa erva dos gatos. claro que espalhou pela casa toda. desde então, o catnip mora em uma lata.

  9. Gabriela Gonçalves permalink
    04/03/2011 9:54 PM

    Nossa, o Nico é daqueles guris arteiros mesmo… Essa historinha das juras ao zelador foi 3 dias depois dele chegar aqui em casa… 3 dias depois a gente foi no vet tomar vacina, e aproveitamos e colocamos uns remedinhos p pulga no dorso dele. Assim que eu cheguei em casa e soltei, ele deu um jeito de lamber e quase morre de novo de tanto espumar. Lá vai eu chorando, rimel todo derretido, escorrendo pelo rosto, voltar p vet e tomar antitóxico. Vida mexicana, essa minha. Nico faz 3 meses depois de amanhã. E perdeu 2 vidas em uma semana. Joinha, heim? Nesse ritmo, ele perde a última vida antes de ser castrado.
    AMO o blog!

  10. Márcia permalink
    05/03/2011 10:29 AM

    A minha irmã tinha uma gatinha chamada Ronga. Era uma gatinha pequenininha e muito esperta. Um belo dia, ela sumiu… ficamos por horas chamando pelo seu nome, procuramos em todos os cantos da casa. Já estávamos desesperados pois ela não era de sair para perambular por aí… Já estávamos quase saindo pela vizinhança para procurá-la, quando entro no meu quarto e olho para a minha cama, lotada daqueles bichinhos da Parmalat que a gente trocava pelas caixinhas de leite, lembra? Pois é, ela estava lá, dormindo, no meio deles… é, eu não tinha conseguido o gato da Parmalat, pronto, minha coleção estava completa!

  11. 05/03/2011 4:12 PM

    Meu pai veio fazer uma visita, ficamos entretidos conversando e o Nemo sumiu do apartamento, só notamos depois. Na hora em que a filhota chegou em casa fomos procurar ele e cadê? Fugiu pela porta? A janela estava aberta! Até hoje não sabemos por onde ele escapou. Fizemos cartazes, batemos em todos os apartamentos (o prédio é grande), falamos com todo mundo, envolvemos o prédio todo na busca. Durante 10 dias convivemos com a tristeza do sumiço e a possibilidade da perda. Mas não desistimos, continuamos procurando Nemo e vivendo a saga do nome profético. Até que o faxineiro foi limpar a laje do Shopping que fica no térreo e lá estava ele, magro, sujo e assustado mas vivo. Que nem no filme, o Nemo voltou pra casa e pra família que o ama. Final feliz.

  12. Renata permalink
    07/03/2011 3:14 PM

    Minha gata (Betty) estva de férias na casa da minha avó só as duas no apartamento. Eis que um dia minha avó jogava tranquilamente no computador

  13. Renata permalink
    07/03/2011 3:17 PM

    …quando ela estava no computador Betty brincava no tapete e derrepente na tela do computador “seu computador está sendo desligado, por favor não desconecte” a gatinha havia desligado o cumputador enquanto brincava. Agora ela está aprendendo a atender o telefone !

  14. 09/03/2011 12:26 PM

    “São tantas emoções”
    Quando a Lilica era pequetita e passava o dia sozinha, muitas vezes fazia “neve” artificial pra se divertir. Quando eu chegava em casa tinha minusculos pedaços de papel higienico por toda casa e nem o rolinho de papelão escapava das garras, era esquecer a porta do banheiro aberta e saber que já era mais um rolo de papel que tinha virado história.
    Já fiquei horas procurando a Lilica pra depois vê-la saindo do meio dos cabides com olhos inchados e cara de ‘pq tanto barulho?’ Ou simplesmente dar um miadinho safado de cima do armário e eu lá embaixo feito tonta…
    Já vasculhei a casa toda, pra encontrar o Lew apreciando a paisagem atrás da cortina ‘nem aí’…
    Pedir para erguer o cobertor e se enfiarem embaixo já faz parte dos dias frios.
    Prender o cabelo é cada vez mais dificil nessa casa, pra eles são brinquedos irresistiveis. Ainda não sei onde vão parar tantos…
    A caixinha dos meus oculos está parecendo peneira depois da tortura que sofreu.

  15. Juliana permalink
    13/03/2011 1:49 AM

    Minha gatinha Lara não pode ver a porta da secadora de roupas aberta depois do uso, que corre para dentro. Deita e fica até a secadora esfriar, tipo “que caminha gostosa”. Se eu não tirar a roupa rápido, ela deita em cima da roupa mesmo!!

  16. Juliana permalink
    22/03/2011 10:24 PM

    As histórias aqui tão muito boas hahahah…. Eu começo a achar que meus filhos felinos são dois santos, mas uma das minhas histórias vai na linha de que uma imagem vale mais do que mil palavras (ou 300 caracteres): http://twitpic.com/1i4wjr.
    Também teve o dia em que cheguei em casa e encontrei penas de passarinho por toda parte, mas isso tá mais pra momento Ozzy Osbourne do que pra Charlie Sheen, então deixa quieto…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: