Skip to content

Como fazer gatos se darem bem (ou: como introduzir um novo gato)

24/04/2013
foto 2

Amor dos bigatos vem de fábrica, com garantia estendida. Mas a vida pode ser dura

Se você chegou neste post via Google, é porque tem um sério problema em casa. Se você fez essa pergunta nos comentários, também. Mas calma: a solução pode estar bem aqui, a um bigode de distância. As dicas servem para melhorar a relação de gatos que não se gostam (tipo terapia de casal) e também introduzir novos felinos sem que eles sofram (ou promovam) bullying.

Como sempre faço nos posts de dicas, peguei informações das melhores fontes que encontrei na internet e tentarei passá-las de uma maneira bem fácil. Mas nada do que eu escrever neste post tem como base minhas próprias experiências: o amor dos bigatos vem de fábrica, tem garantia estendida para toda a eternidade e, portanto, não sofro desse problema (se você ficou com inveja, saiba que eu engordo se comer chocolate).

Dito isso, vamos às dicas.

Aceite e não force a amizade (literalmã)
Você não gosta de muita gente, que eu sei. Então imagina a treta se pusessem você para morar com essas pessoas, dividir a casa, o banheiro, o controle remoto da TV, a conexão Wi-Fi e o pacote de bolachas Calipso. Nesse caso, já seria uma grande vitória se todos se respeitassem – e com os gatos não deve ser diferente. Aceite que eles talvez não se gostem e tente fazer com que a convivência seja da forma mais pacífica e respeitosa. Se rolar isso, já é lucro.

Uia, que legal!
Você, que por padrão já serve seu gato, ganhará mais uma função quando quiser aproximar os inimigos. Será seu dever e obrigação, humano, criar um ambiente bacaninha e divertido quando os rivais estiverem próximos (vale brincar e dar petiscos, por exemplo). Pensa numa cena de faroeste, naquela hora em que os bandidos vão se enfrentar. Cabe a você tirar a música tensa de fundo e colocar um “Gangnam Style”, para acabar com o clima da briga.

Também vale recompensá-los (um jeito agradável de falar, por exemplo) sempre que vir uma situação bacana/fofa entre os envolvidos nesse climão. Por outro lado, nunca estimule ou ignore uma briga: interrompa-a com barulho, spray de água, whatever.

Assim como fazia a tia do prezinho, seu papel será indicar que ter amigos é bom e brigar é ruim. Vale até estrelinha no caderno, se for preciso.

I watch your back, bro

I watch your back, bro

Calma, tem pra todo mundo
Se você não gosta de dividir sua Coca Zero com estranhos, pense que o gato também pode se sentir assim. Portanto, no caso de inimizade doméstica, tenha múltiplos potinhos de comida, de água, caminhas e caixas de areia espalhadas pela casa (pelo menos um por gato). Assim, eles não terão de dividir seus recursos de sobrevivência, e a competição diminui. O mesmo vale para os new cats on the block, que acabaram de chegar a sua casa.

Prazer em conhecer. Ou não
O site PetPlace, cheio de veterinários colaboradores, diz que a chegada de um novo gato pode sempre desestabilizar o grupo de felinos (ou um único animal). Há controvérsias, como o caso de sucesso do Matheus e Marina, mas os especialistas aconselham que a introdução seja feita de forma gradual.

Ela deve começar com os bichos mantidos em áreas separadas por uma porta, e essa barreira vai ficando mais flexível com o tempo. Vale também fazer um leva-e-traz de objetos desses lugares, para que os animais se acostumem com o cheiro alheio.

Nesse processo, os especialistas da ASPCA dizem que cada espaço deve ter os recursos necessários para cada bicho – caixa de areia, pote de comida e de água. Eles ensinam a colocar os potes de comida separados apenas pela porta, para que um animal sinta o cheiro do outro durante uma situação prazerosa (que isso, gordinho?).

Depois de alguns dias, você pode abrir a porta bem pouquinho e ir aumentando esse espaço com o tempo (o período varia de horas a dias ou semanas, dependendo do grau de inimizade). Se der tudo certo, ótimo. Se der tudo errado, vale retomar a introdução do zero e demorar mais até a realização dos encontros.

O tempo para os gatos se acostumarem completamente com seus companheiros é estimado em 90 dias.

Reintrodução
O processo de introdução explicado anteriormente pode virar reintrodução, sendo usado também com gatos que já se conhecem e se odeiam. O adestrador Jackson Galaxy (gênio/mestre/sábio/ídolo) usa essa técnica, reforçando o fato de colocar potes de comida nos dois lados da porta. Assim, diz ele, o bicho pensa: “toda vez que cheiro esse gato, cheiro comida”.

O segredo é só alimentá-los dessa forma, pois os animais não sentirão o cheiro de comida em outras situações. Com isso, eles necessariamente associam o rival a uma situação prazerosa (é interessante que eles não cogitem, literalmente, comer o inimigo). Trata-se do mesmo princípio do Ronald McDonad: você adora aquele palhaço porque sabe que ele lhe oferecerá um monte de delícias (e não estamos falando aqui daquela maçã truqueira).

Carta na manga
O spray Feliway promete aumentar o bem estar e tem o melhor slogan do mundo: “O segredo dos gatos felizes”. Ele indica ao gato que o ambiente é seguro, fazendo com que ele não se sinta ameaçado. Testado e aprovado aqui em casa (só não gosto do preço, equivalente ao valor da felicidade em spray).

Último caso
Se você (realmente) tentar e nada disso funcionar, talvez seu caso não tenha jeito. :\

“Alguns gatos simplesmente não conseguem viver em paz. Como o estresse e tensão crônicos não são saudáveis para as pessoas nem para os bichos, talvez seja mais humano mantê-los permanentemente separados em sua casa ou encontrar uma nova casa para um deles”, diz um texto da ASPCA. Espero, mesmo, que esse não seja o caso.

Por Juliana Conciliadora

Anúncios
277 comentários leave one →
  1. 25/04/2013 8:48 AM

    Bom, eu tive que passar pelo processo de introduzir um gato novo em casa (eu já tinha dois e acabei pegando uma fêmea que estava passando fome e frio na rua).
    No início, a brava era ela (somente com os gatos). Os outros dois, por estarem acostumados a dividir, a receberam tranquilamente.
    Eu até cheguei a pesquisar sobre como fazer com que um gato novo se desse bem com outros e tal, mas meu tempo era curto: eu iria sair para uma viagem e precisava que eles conseguissem conviver juntos para que outra pessoa apenas tomasse conta deles na minha ausência.
    Foram uns 4 dias exaustivos, colocando-os juntos e dando bronca sempre que alguém esboçasse alguma atitude violenta.
    Depois desses 4 dias de treinamento intensivo, deixando eles soltos e supervisionando o tempo todo, eles já conseguiam conviver sem brigar. O que demorou mais foi a fêmea entender que ela não precisava disputar comida.. mas, de novo, era só ficar vigiando e repreendê-la sempre que começasse a ficar brava com alguém rondando ela durante a refeição.
    Hoje em dia, é tudo tranquilo.. e eles são capazes de receber QUALQUER animal aqui em casa sem nenhum tipo de resistência (outras pessoas já vieram me visitar e trouxeram seus animais.. foi super tranquilo).

  2. permalink
    25/04/2013 9:42 AM

    Tenho 4 gatos em casa e um deles, a Gigi, não gosta dos irmãos. Ela foi a 3a a chegar e, como era uma velhinha careca e sofrida, eu achei que os dois que já estavam em casa estavam caprichando no bullying. Para a minha surpresa, a alfa lá de casa é justamente a suposta coitadinha. Ela não gosta dos outros, mas também não é violenta. Não mais, pelo menos. Aos poucos eu fui repreeendendo e deixando claro que odeio qdo ela é agressiva com os irmãos. Funcionou! Nesses 5 anos convivendo insanamente com gatos (os meus e os da ong), eu já ouvi muitas histórias e cheguei à conclusão de que o tempo resolve tudo. O humano precisa ter paciência e ajudar os gatinhos a se aturarem sem agressões. Se tiver que separá-los qdo não estiver em casa, por ex, ok. Quem se livra de um dos bichos ganha meu ódio eterno. ❤

    • Isaldete permalink
      04/06/2013 10:36 PM

      Estou penando aqui pra fazer a gata que adotei se adaptar aos meus dois cachorrinhos e a minha bebê Clarinha que é uma linda Gatinha que acabou de completar um aninho… sei que não é fácil, as gatas estão assustadas e ficam fazendo Xiiiii uma pra outra, sem contar que a Lisa, a que adotei, tem muito medo de cachorros tbm, mas tenho fé em Deus que logo eles se acostumam, eu trouxe a Lisa ontem e ela não saiu do quarto ainda, ai os moradores da casa passam na porta, olham de esquina, os cachorros não tem medo, só estão curiosos, mas a Clarinha, tadinha, tá se roendo… rsss

    • Soraya permalink
      26/12/2015 11:21 PM

      Idem no ódio. Acabei de adotar o terceiro e estou me desdobrando pra fazer uma boa convivência mas jamais me livro de algum.

    • Cristina permalink
      11/01/2016 3:31 PM

      Muito bom texto e engraçado hehe!!!!! 👏👍😍 Estou fazendo a adaptação de duas filhotes femeas com meu macho adulto e meu caozinho tb adulto. Entre si as duas só se estranharem por 1 dia e já se amam. Com o resto da casa, por enquanto, nem tudo bem nem tudo mal rsrs. Vou dar o tempo que precisarem!!

    • Lac Cavalcante permalink
      25/03/2016 5:00 PM

      Tenho três gataS, duas delas são mãe e filha e um cachorro de porte médio. Há tres dias, adotei uma gatinha prenhe que como a sua, estava passando sede e fome na rua. Foi amor recíproco entre ela eu. Mas já com as suas irmãs aqui em casa…! Definitivament, não rolou clim! Reservei um cantinho só prá ela com água, raçã, cesta de areia, cantinho de dormi, blá, blá blá…até descobrir uma forma de aproximá-la dos outros animai, sem correr risco. Ela está no quarto co a porta fechada, mas quando uma das gatas passa perto da porta…! Está estabelecido o duelo, impedido graças a porta fechada! Temo que isso acarrete problemas para o seu estado e enha à causar danos aos seus filhotes!

    • 23/10/2016 2:39 PM

      Obrigado! Por compartilhar sua conclusão: “de que o tempo resolve tudo. O humano precisa ter paciência e ajudar os gatinhos a se aturarem sem agressões.” Estou, melhor dizendo, eu e minha esposa estamos nessa batalha aqui em casa. Temos um gato de um ano e meio e ontem chegou uma gatinha bebê. Confio no tempo para que eles se entendam. E colocando na mente e no coração esta palavra como um mantra: paciência!

    • Victoria permalink
      08/12/2016 8:49 AM

      Dê acabei de adotar um gatinho e já tinha outro em caso, também filhote, mas a brincadeira de ambos é violenta e chega a machucar, em hipótese alguma irei me desfazer do mais novo, mas as vezes é desesperador ver os dois se mordendo e rolando pela casa.
      Tenho duas gatas que ficaram com a minha mãe, e a adpatação foi super tranquila. Mas vou seguir sua dica PACIENCIA! Obrigada pela dica!

      • Fernanda permalink
        03/08/2017 7:35 PM

        Adotei uma gatinha há 03 meses e como ela estava ficando muito sozinha e me falaram de um gatinho abandonado na rua, acabei adotando ele também mas ela está odiando ele e sempre quer atacá-lo.
        Hoje até chorei de desespero de ver pois ele só fica escondido debaixo do sofá e não come e nem faz as necessidades ao longo do dia de medo dela atacá-lo.
        Estou angustiada sem saber como lidar com a situação.
        Espero que o tempo melhore mesmo pois realmente é triste demais voce passar por uma situação dessa quando voce ama os bichinhos!

    • Marta permalink
      26/07/2017 2:23 PM

      Estou com esse problema, já tinha um gato resgatado de maus tratos, está comigo desde bebe , quase morreu , achei que ficava muito só , adotei uma gatinha , MEU DEUS , eles brigam muito , o gato até ficou doente.. Não sei o que fazer …

  3. 25/04/2013 10:12 AM

    Aprendi a esfregar o focinho de um no focinho do outro. Aqui deu certo. Como um abraço forçado. Se estranharam,mas não brigaram.

    • 14/07/2017 6:28 PM

      Nossa que corajosa!
      As minhas siamesas tem 16 anos e acebei de acolher um bebê que estava na rua passando frio e fome, elas bafam pra ele o tempo todo, chegam a cantar alto. tenho medo de aproximar e elas avançarem nele.

  4. Maya permalink
    25/04/2013 10:28 AM

    Olá, gateiros! Eu tinha um casal lindo e amoroso, mas infelizmente o macho, que era o meu xodózinho, que dormia comigo e passava o dia todo no meu colo, que me entendia com um olhar, se foi há alguns dias, teve uma série de complicações com a síndrome urinária felina, mas isso não vem ao caso aqui, né? Enfim, a irmã dele e eu ficamos muito, muito mal, e, um dia após ele falecer, estava eu caminhando na rua, uma chuva de lascar em SP, eis que me deparo com uma gatinha! Uma filhote, magrela que só! Seguindo as pessoas na rua, que a chutavam pra lá e pra cá… Resultado; peguei na hora e levei pra casa! A minha mais velha, à princípio estranhou a bebê, avançava nela e rosnava só de sentir o cheiro na minha mão… Por dois dias deixei as duas separadas, só colocando-as juntas na hora de comer, mesmo assim, a uma distância segura. Depois disso, comecei a deixar a pequena solta também, desde que tivesse gente por perto pra evitar maiores aborrecimentos. Quando a maior avançava, jogava um jatinho d’água nela. Assim foi por mais dois dias. No quinto dia, as duas já conviviam no mesmo ambiente, sem muita amizade… Sem a gente forçar nada. Hoje, 15 dias após pegarmos a Olívia na rua, elas já são como família! Inclusive, a bebê está MAMANDO na mais velha, que fica lambiscando ela enquanto isso… Acho que não tem prova de amor maior que essa, rs… Ainda sentimos muita falta do Link, que morreu, mas a Olívia nos distrai… Elas correm uma atrás da outra o dia todo, e dormem juntinhas!! A dica, na minha opinião, é não forçar… Ir acostumando aos poucos, e colocá-los juntos no horário de comer, pra associarem a coisas boas…

    • Carla Neves permalink
      12/04/2014 9:34 AM

      Que linda atitude, há um ano adotei um pequenino que estava abandonado, ele transformou minha vida em um caos destruiu minha casa e hj seu apelido é tranqueira kkk, mas eu não aprendi a lição , há uma semana vi uma gatinha perambulando em frente a minha casa, fiz uma carinho nela e disse vai com Deus pq não consigo criar um quem dirá 2, heheh, mas algum tempo depois abri a porta e lá estava ela dentro do meu quintal, bom fazer o que, seja bem vinda, parecia tão boazinha kkkk, mas precisei prender por conta do meu mais velho, aff lá se vai a porta do meu outro banheiro. Bom eles tem se acostumado gradativamente, mas confesso que estou em pânico ele vive querendo pegar alguém, kkk alguém pq até meu filho ele ja tentou seduzir e ela bom espero que já não tenha vindo grávida, a barriga dela não tem pelos e as tetinhas são mais inchadinhas, espero que seja normal em gata que já tenha dado cria, apenas isso kkkk, caso contrário estou perdida. A convivência não tem sido forçada, faço carinho nela na frente dele e depois faço carinho nele, no começo ele parecia um pit bull rosnando agora já não faz mais com tanta frequência acho que teremos um final feliz.

    • Paula permalink
      05/01/2015 11:57 AM

      Mt legal seu depoimento. eu tenho 3 filhos. Adotei o Sheldon em janeiro de 2014, um bbzinho que jogaram na rua.. ele cresceu lindo e amado! quando foi em novembro de 2014 adotei a Emy , uma linda fêmea siamesa, ja adulta… daí a emy dominou o pedaço e ela ataca o Sheldon constantemente.. agora em dezembro, adotei um bbzinho de 5 meses, um siames, macho, paraplégico que foi deixado na frente da minha casa. Agora a luta é maior pq tenho que deixar o bb bem longe deles. o bb esta em um compartimento separado.. quase sem contato com os outros. Porem preciso saber como equilibrar essa convivência dos três.. o maior cuidado é o bb que não pode se defender direito

  5. 25/04/2013 11:04 AM

    A minha cléo, era daquelas gatinhas ranzinzas. Não gostava de outros animais nem humanos. Só confiava em mim. Por essa confiança, ao trazer novos animais apresentava a ela e sempre que ela demonstrava qualquer sinal de agressividade a repreendia com um NÃO! A cléo depois de alguns nãos parava de tentar matar o outro cão ou gato ou pessoa tb, rsrsrrs mas estabelecia seu espaço, e deixava claro que não podia ter muita proximidade. O cachorro, podia ficar no quintal e quando ela passasse, ele tinha que ficar na dele. O gato dividia a casa com ela, mas sem lambeijos ou tentativas de aproximação. E assim vivíamos em perfeita harmonia, cada um respeitando o espaço e o tempo do outro. O mais importante é sempre ter muita paciência e evitar as brigas. Quando trazemos um novo animal pra casa, temos que nos certificar de ter tempo pra dedicar a eles nesse início. Sempre procurei usar os tempos de férias pra isso.

  6. Luciane permalink
    25/04/2013 11:32 AM

    Olá, é a primeira vez que comentou aqui… vale dizer que já li o blog inteiro e adorei!!! =)
    Virei mãe de gato há exatos 22 dias, adotei um gatinho bebê que foi achado na rua por uma amiga, ela não podia ficar com ele, não resisti, levei pra casa, agora ele tem aproximadamente 60 dias, meu dilema tem sido deixá-lo o dia todo só, como eu e u marido passamos o dia fora, o coitadinho fica sozinho e isso tem me cortado o coração, por isso estamos pensando seriamente em adotar outro filhotinho, pensamos inclusive numa gatinha, pra fazer cia um ao outro, será que mesmo pequenos pode haver problemas de convivência e adaptação? Ainda tô aprendendo a lidar com meu bichano, vale a pena arriscar e adotar outra gatinha (p/s.: coisas do acaso: tem um pet shop perto do meu trabalho doando uma tricolor que é a coisa mais linda do mundo!)

    Abçs,
    Luciane

    • Tania permalink
      16/05/2013 11:50 PM

      dois gatinhos é tudo de bom. Eu adotei duas gatinhas e nunca me arrependi. Quando uma morrer corro pegar outro gatinho (e vou querer um machinho que sao mais carinhosos, as gatinhas sao mais na delas, so aceitam meu carinho quando ELAS querem. Gatinho a gente pega e vira do avesso e ele deixa, gato de novela pode apostar que é macho). Pega logo a gatinha tricolor, Luciane, assim vc se esbalda com o gatinho na hora em que quiser, e quando a gatinha quiser vc, vc nao vai estar tao ‘carente’, e vai deixar ela pular fora quando estiver satisfeita, rs.

      • Jessica permalink
        10/05/2016 10:42 AM

        Nossa, isso é muito verdade! A minha Zara, de 1 ano e pouquinho é muito geniosa, só aceita carinho na hora dela, senão ela fica agressiva. Ontem mesmo deu uma mordida no nariz do meu marido que quase arrancou pedaço. Sangrou demais! Será que ela aceitaria um gatinho macho filhote pra curar a carência do meu marido de carinho felino?

    • Barbara Ramos permalink
      25/05/2013 3:29 PM

      Não sei se alguém já te respondeu Luciane, mas acredito que valha a pena sim, ainda mais eles sendo bebês ainda, será mais fácil de se acostumarem um com o outro e o bom é que um vai fazer companhia ao outro 😉

    • Paula permalink
      05/01/2015 12:03 PM

      oi Luciane.. eu tenho tres gatos.. um macho de 1 ano, uma femea de 1 ano, e um bb de 5 meses que esta comigo ha um mes.. este ultimo e paraplegico (Champion). eu acho que vc deve adotar enquanto os seu e bb pq acredito que seja mais facil de acostuma-los um com o outro. Os meus foram adotados em tempos bem diferentes e na minha casa temos que ficar de olho na briga do casal mais velho.. nao param de implicar um com o outro..rs.. enquanto isso o bbzinho paraplegico, tem ficado escondido deles. aos poucos vou vendo a melhor maneira de traze-lo para o convivio dos outros1

  7. rafaela muniz permalink
    25/04/2013 11:37 AM

    Amei o artigo. Parabens, graça a Deus, os meus se deram bem, apesar dos ciumes do mais velho srrsr hoje eles não se largam !!!    Rafa Muniz

    ________________________________

  8. Ingrid permalink
    25/04/2013 12:19 PM

    Os animais são impressionantes. E por mais que a comparação com os humanos seja válida (eu tenho pavor de dividir meus danetes… >/ ), eles são capazer de dar muitas lições nos “seres racionais” da história. Hehehe!
    As minhas gatinhas se estranham só quando preciso tirá-las de casa e, quando voltam, ficam uns dois dias nessa situação. Mas depois passa. A minha sorte é que a Petit é uma lady! Digo “sorte” porque a Marie é a materialização da estupidez e ignorância. Hahaha!

  9. Michele permalink
    25/04/2013 3:34 PM

    Vivi esse processo de repente, pois ao ir visitarmos meu sogro acabamos salvando um pequeno gatinho (com aproximadamente 15 dias) de ser devorado pelos 4 cachorros do sítio… Mas, já tinhamos (a total contragosto de meu marido) adotado a Chulé, uma linda pretinha que se aboletou aqui em casa, rs. Ainda assim, trouxemos o Frajola pra casa e a Chu simplesmente surtou! Queria atacar o Frajola a todo tempo, o pobrezinho precisou ficar em um pequeno cômodo da casa totalmente isolado. Mas isso durou apenas 5 dias. Num dia de “cansei dessa m#*d@”, meu marido pegou a Chulé nos braços, fez muito carinho (ela é super apegada a ele!) e depois a levou até o Frajola. E quando ela ameaçou atacá-lo ele deu uma bronca nela. Ao olhar essa cena (eu já havia tentado isso), totalmente descrente, fiquei rindo e dizendo: “isso não adianta nada!”, “perda de tempo”, enfim, blá, blá, blá whiskas sachê! Qual não foi minha surpresa quando, após algum tempo os meus gatinhos estavam pacificamente no mesmo cômodo! O Amor que eles tem um pelo outro (eles se defendem, quando um se machuca o outro vai lá dar lambidinhas, ultrafofo!) demorou alguns meses e a Chulé ainda ficou “de mal” do meu marido por um tempão (não o esperava mais no portão, não “amassava pãozinho” nele, nem perto dele chegava)… Foram longos meses até ela perdoar, rs! Mas hoje a convivência é de muita alegria, os dois dormem juntos o dia todo e sempre resolvem correr pela casa toda nas madrugadas… Quebram coisas juntos, fogem juntos da bronca e do spray d’água… Finalmente a paz felina reina no meu lar! Claro que cada caso é um caso, só quis partilhar minha experiência pois ela foi totalmente diferente do que li em tantos sites, blogs e afins sobre os bichanos… Acredito que isso faz parte dessa incrível, única e tão forte personalidade que cada gato tem! Bjos, Ju conciliadora, sou sempre fã!

  10. domingasauricelia@yahoo.com.br permalink
    25/04/2013 10:32 PM

    Olá, minha querida, a adaptação entre dois gatinhos deve ser a seguinte procure fazer carinho nas orelhas dos dois ao mesmo tempo, com muito carinho passe sua mão pelo corpo ate o rabo, depois troque as mãos, fazendo o mesmo carinho neles. Com isso o cheiro de um passa pro outro na mesma intensidade, procure também deixar uma toalhinha na cama de cada um e no dia seguinte troque a toalha entre eles, dessa forma cheirinho de um passa para o outro vai deixando eles mais amiguinho.
    Em uma semana eles estarão amiguxos…boa sorte…beijos
    Obs. A areia de cada um é como vasilha de comida e água devem ser individuais, gatos gostam de seu espaço nessas horas e se sentem ameaçados quando precisam dividi um objeto desse.

  11. Fabrícia permalink
    26/04/2013 9:30 AM

    Olá gateiras, quando adotei minhas peludas, elas eram filhotes e são irmãs, portanto não teve tanto problema de adaptação, apenas com o novo ambiente mas isso era para ambas. Das duas, a Filó é a mais dominadora e a Nina faz o papel de submissa. De vez em quando as duas surtam e começam a “brincar de brigar”. Acho que é brincadeira mesmo pois em pouco tempo já estão se lambendo, pra minha sorte, kkkkk. Quando vejo as duas se estapeando mais que o normal sempre dou bronca! Morro de vontade de pegar outros bichanos e também um cachorro mas meu espaço é super reduzido. Então meu marido faz a parte racional da dupla e me convence que, por enquanto, não dá pra pegar outro filho, kkkk… bjos a todos

  12. maria permalink
    26/04/2013 6:25 PM

    Bolachas Calipso rsrsrs
    O meu caso é mesmo.
    O gato fica deitado e a gata sempre começa brigar.
    Não consiho separar eles depois.. conseguem destruir tudo em casa…fica bagunça incrivel…
    Não sabia que tem esse tipo de spray
    e tb boa dica colocar comida em varios lugares em casa
    justamente as minhas fofuras tem só uma tigela grande..
    obrigada

    —————
    vendo empresa
    oportunidades de négocio

  13. Renata permalink
    29/04/2013 7:54 PM

    Gente, adotei (test drive) um gatinho abandonado com menos de um mês. Estou na maior dúvida se fico com ele ou não, porque já tenho um com 4 meses. Moro numa kitnet e estou com medo de falta de espaço, muita bagunça e se vou dar cta de cuidar dos dois, pois às vezes viajo nos fds, tiro férias e tals.
    Uma diferença que notei é que meu gato, que é TERRÍVEL, está mais calmo e até mais carinhoso comigo.

    • 30/04/2013 5:39 PM

      Adota sim Renata! 2 juntos vivem bem mais felizes! Lembre de castrar os 2 e de ter uma cx pra cada um, o resto eles dividem na boa. Os meus pelo menos dividiam… Boa sorte aí!

      • Vera permalink
        26/06/2014 12:26 AM

        Estou lendo e amando as dicas de vcs. Tenho uma gata de aproximadamente 8 anos. Adotei uma cadela de q hj esta com 2 aninhos e ela é muito carinhosa e bricalhona. Na verdade as idades são 8 anos, 2 anos e agora peguei uma gatinha de 4 meses. É uma zona gente as gatas dividem a caixa numa boa mas a mais velha rosna qdo a pequena chega perto. Uma come da comida da outra. Comprei outro arranhador mas a pequena é abusadinha usa os dois…rsrsrs.
        Agora a Josi (8anos), não quer saber nem de mim nem da cadela, morre de ciumes, não amassa mais pão em mim, e se isola na sala e qdo chego perto para fazer carinho ela foge de mim…snif, snif….
        O que acho mais engraçado é que todas bebem na mesma vasilha de agua.
        Vcs fazem horário para as gatas comerem, ou deixam à vontade?
        Será que elas vão ser amiguinhas?
        Bjs a todos
        Vera

    • Tania permalink
      17/05/2013 12:19 PM

      eles ficam melhor em dois, com certeza, querida, ainda mais se vc viaja, tadinhos, ficam melhor um com o outro… tenho duas e é muuuuito bom.

    • Paula permalink
      05/01/2015 12:09 PM

      Adota sim Renata.. ele ja te adotou na vdd..rs.. ele esta a salvo agora! e o bom é que o outro ainda é bb .. da pra acostumar sem grandes traumas.. bjs

  14. 02/05/2013 9:44 AM

    Esse é o tipo de postagem que ajuda muita gente! Graças aos deuses felinos, eu nunca tive esse problema, meus gatos sempre foram susa! Mas conheço gente que passa malz bocados com gatos psicos!!

    Beijinhos!!

  15. 06/05/2013 3:19 PM

    Realmente essas dicas foram ótimas! Agora não terei mais problemas… pois estava querendo pegar mais um gato, e com essa dicas acho q conseguirei sem maiores problema!!! Muito Obrigado!

  16. Deee permalink
    15/05/2013 3:28 PM

    Em casa não sei de verdade qual o maior problema…As Chilli e a Lilith (2 anos) tocam o terror na Branca (5 anos), chega a ser demais as vezes, uma correria e gritaria só porque as gêmeas se juntam pra correr atrás da Branca.
    Elas não convivem mais tão juntas, antes rolava até uma seção lambida entre elas 3, mas hoje em dia, não podem ficar juntas. Sorte que moro no mesmo quintal do meu avô, então posso deixar as coisas dela na casa dele e a paz reina.
    Nunca chegam a se machucar, é pra infernizar mesmo sabe, correr atrás da branca só pra ver a cara que ela faz hauahauhauha.

    No mais, as gêmeas se dão bem com o Topolino, que é o mais novo, só que ele não quer saber se você vai gostar dele ou não. Ele chega, pega sua mão e FAZ você fazer carinho ou então chega e deita em cima de uma delas e começa a lamber, logo, não tem muita escolha.
    (ps. ele é enorme, tipo quase 10 kg, e quando ele quer estar perto delas e elas não estão muito afim, ele simplesmente derruba no chão, senta em cima e lambe)

    • Renata permalink
      15/05/2013 11:22 PM

      Acabei devolvendo o pequeno. O meu gato pensava que era uma presa. No começo o pequeno ficava paralisado e tremendo daí separei. Depois o pequeno foi se soltando e começou a se “defender” se debatendo, daí meu gato ficava alucinado e judiava mais ainda. Ele chegou a pegar o pobre pelo pescoço e carregava como se fosse um ratinho.
      Não aguentei e devolvi, quase chorei qdo fui deixá-lo no Pet…hehehehe. Mas ele já foi adotado e por uma boa pessoa.
      Definitivamente, meu bebê vai ser filho único.

  17. Nina Barin permalink
    25/05/2013 11:38 PM

    Olá… Gente li em voz alta seu blog inteiro pro meu marido…. e rimos muito!!! Obrigado…

    Tenho a Mel adotada, já esta grandinha 5 anos e 5 meses(minha sagitariana, tipo jaguatirica), uma siamesa bem irritadinha desde nosso primeiro encontro com 30 dias, tentamos dar um espaço para ela chegar até nós, quando sinto que ela quer brincar, saio correndo atras dela e brincamos de pega pega (ela enjoa fácil). Mudamos recentemente para um apartamento com uma varanda grande e logo adotei dois meninos o Guru (dengoso) e Tigrão (espoleta) são irmãos nasceram no dia em que minha vó completava 67 anos estão com 7 meses de idade.

    No inicio foi muito difícil a adaptação da Mel com os meninos, até porque eles inspiravam mais cuidados, tivemos que dar mamadeira de 3 em 3 horas, estimular o bumbum e o pipi (eu e meu marido nos realizamos), ela ficou arredia por pelo menos uns 4 meses. Hoje ela continua mau-humorada, como sempre(minha vó apelidou ela de jaguatirica), mas eles entram numas de sair correndo pelo apto um tal de sobe e desce as escadas de brincadeira de tapa e sair correndo.. e eles batem em mim pra eu correr atrás deles.

    E enquanto eu escrevo isso, passa aquele filminho na cabeça que a gente até se sente meio besta…rsrsrs…Mas aqui somos felizes com ‘trigatos’, com o papa gostoso todas as manhãs, com metade da cama e não poder se mexer durante o sono. Somos felizes com cada carinho que ganhamos.

    • Paula permalink
      05/01/2015 12:15 PM

      Adorei seu comentario… essa historia de nao poder se mexer da cama eu entendo bem.. tenho 3 gatos.. o casal adulto passa a vida toda implicando um com o outro.. agora adotei um bb de 5 meses, paraplegico.. ufaaa..mts e mts cuidados com os machucados, a higiene dele e vive escondido.. vou ver a melhor maneira de traze-lo para o convivio dos outros

  18. 31/05/2013 1:07 PM

    Gatos Não São Cães!: Uma coisa muito importante e que todos deviam saber é justamente a coisa mais óbvia: gato não é cachorro. Tem muita gente que não entende e não aceita isso! Então, quando o gato abanar o rabo, não quer dizer que ele está feliz. Muito pelo contrário: ele está muito nervoso (rabo abanando rápido: deixe o gato em paz) ou aborrecido e até mesmo atento a algo (abanando mais devagar). Respeite seu gato e entenda sua linguagem. Outra coisa que o difere dos cães é que eles não rolam no chão ou se urinam todo quando você chega em casa: o gato é muito discreto e elegante para isso. Ele mostrará sua felicidade miando, ronronando, se esfregando, te olhando nos olhos e com o rabinho bem de pé. Feliz.

    • Rose Brasileiro permalink
      25/06/2016 8:08 PM

      Oi Lucas! Adorei o que você falou, muita gente não entende e tem gente que já tiveram a coragem de dizer que odiavam gatos por causa de seu comportamento. É bem sempre lembrar a todos que gato não é igual a cachorro, que são muito diferentes. E quando os gatos gostam da gente eles são super amigos e carinhosos. Detalhe: ainda tomam conta da gente. Não duvide do que o gato é capaz por amor. Continue defendendo eles. Abraço.

  19. 02/06/2013 8:27 PM

    Adoramos seu post.
    Temos um cão que apesar de muito companheiro do nosso filho ele também é muito ciumento (poodle, claro). Estávamos pensando agora em um gatinho para “aumentar a família”… infelizmente descobrimos que não será possível, nosso filho é muito alérgico a pelo de gatos. É engraçado que de cachorro não…ele gostaria muito, nós também mas infelizmente, por enquanto não será possível…mas seria muito divertido…até mais.

  20. Roberta permalink
    14/06/2013 5:51 PM

    sempre tive gatos, mas agora realmente estou com um problema de relacionamento que não consigo resolver. Tenho 6 gatos atualmente, a principio eu tinha 3 femeas (castradas) que sempre se deram bem pois chegaram ao mesmo tempo ainda filhotes, ai tive que receber mais 1 macho (castrado com + ou – 10 anos) pois minha mãe veio morar comigo, foi difícil pois 2 femeas se juntavam para bater nele, tadinho so delas se aproximarem dele ele gritava como se estivesse sendo espancado, bem eu tive que separa-lo, agora de vez em quando ele fica com as outras e não dá tanto problema mas quando ele circula mais livremente faz xixi pela casa toda, é um grande transtorno. Ai ganhei uma outra gatinha, apesar de no inicio ela não ser muito aceita, como acho que ela não bate bem da cabeça, apesar de apanhar não se afastava e sendo assim a aceitaram na marra. Ela é uma “mala”, querendo ou não elas tem que brincar quando ela quer, senão tem que fugir dela. Bom… o problema foi que ganhei mais uma, ela veio tão doentinha que eu não podia deixar junto com as outras antes de fazer todos os exames e ela ficar boa. Ela terminou crescendo separada dentro do meu quarto, esta agora com 6 meses, linda, mimada e cheia de vontades. Durante o dia ela passa a maior tempo no meu quarto e a noite tranco as outras gatas numa ala do apartamento e a solto livre pela sala. Meu apartamento é bastante grande inclusive com area aberta, por ser cobertura, felizmente é possivel fazer um rodízio com os gatos, mas é uma situação temerária, principalmente porque uma das femeas adulta ODEIA a gatinha e as poucas vezes que tentei junta-las fiquei apavorada com o corre corre que foi tentando salva-la, A Flica (femea adulta) tem quase 6 quilos, é enorme, já a gatinha apesar de bem crescida para a idade deve ter metade do tamanho da outra. Como posso tentar aproxima-las sem que a Lea (femea ainda não castrada de 6 meses) vá parar no veterinario toda fatiada? Um minuto seria suficiente para furar os olhos dela, Flica tem a aparencia de gatinha de calendário, lindos olhos grandes, é caladinha, e quando mia parece um meigo filhotinho, LEDO ENGANO, ela é perversa, caça sem dó nem piedade. A situação esta difícil, a Lea não pode viver dentro do meu quarto, e o pior que ela as vezes não tem noção do perido e quando abro a porta ela tenta sair correndo enquanto a Flica esta de plantão do lado de fora esperando para TRAÇA-LA.

    • 03/07/2013 5:58 PM

      E se você tentar uma aproximação brincando com ambas (um pouquinho)? Mas fica com “um olho no peixe e outro no gato” (no seu caso um olho na gata e outro na gatinha…). Quem sabe convivendo juntas elas não se respeitam né?

      • Roberta permalink
        03/07/2013 10:53 PM

        Na verdade esta cada vez mais complicado, Lea já esta deixando de ser um filhotinho e já não se conforma em ficar no quarto, por isto fico manobrando gatos, parte do dia as grandes ficam presas em outro setor do apartamento e solto Lea e outra parte do dia prendo Lea e solto as outras. Tenho pavor de que Flica e agora a Frida também, possam alcançar a Lea, elas tentam abrir a porta para pegá-la, não dá para juntá-las nem por um instante, elas batem o rabo só de sentir o cheiro por baixo da porta. Tenho certeza que apenas em uma investida ela possa se machucar muito. Realmente não sei como poderei resolver isto. Tem um programa no Animal Planet que mostra um especialista no comportamento de gatos, infelizmente aqui no Brasil não temos isto. Preciso de alguém muito experiente. Grata pelo interesse. E espero receber mais alguma idéia.

    • Rute permalink
      01/11/2013 6:49 PM

      Olá Roberta, tenho um caso idêntico ao seu. Tenho duas gatas (Lia e Nina) e acolhi uma terceira (Mimi). A Nina olha para a Mimi como se fosse uma presa se a deixar aproximar tenho a certeza que a Nina vai magoar a sério a Mimi. Gostava de saber se tinha conseguido resolver a sua situação.

    • Soueu permalink
      20/06/2015 1:38 AM

      Roberta, conseguiu resolver o problema ds suas gatinhas?

    • Maria permalink
      18/06/2016 2:47 PM

      Eu tenho duas gatas, a Mia com cinco anos e a Joaninha com dez, ambas castradas. Ao inicio demoraram a adaptar se, mas hoje sao
      amigas. Em fevereiro fiquei com uma, que pertencia a minha mae e que e arracada de siemesa. manive a um mes separada numa divisao da casa, porque ela nao gostava de mim e eu precisava de a cativar. Desde marco que tentem conviver…mas com muita dificuldade. Esta que chegou tem dez anos e tambem e castrada, mas so se da, mas ainda com reservas, com a outra que tem dez anos. a minha outra mais nova vem fica a olhar para ela e depois bufa muito e ficam as duas zangadas. Ja la vao tres meses e nao ha ainda entendimento total…. Comeco a ficar desesperada!

  21. Lucia permalink
    11/07/2013 12:47 PM

    Vivo hoje um conflito e um enorme stress e preocupação. Casei esta semana, levei minha gata de 5 anos (grande, 6 kg) que vivia seu reinado absoluto comigo. Meu marido levou as 2 gatas dele (de 1 ano e 7 meses) que estão juntas desde os 3 meses. Tivemos que separa-las pois os primeiros encontros foram tensos, todas com medo de todas e em posição de defesa/ataque o tempo todo. Um caos!! Nossa Vet aconselhou a separa-las por 2 semanas, dividimos a casa em 2 alas….esta semana vou trocar as almofadas/paninhos delas. Quando uma sente que a outra está na porta ficam rosnando cada uma de um lado. Não consigo dormir de tanta tensão. Mas eu e meu marido estamos firmes no propósito de fazer dar certo a convivência delas 3, assim como a nossa!! Desejem-nos boa sorte. Aceito conselhos.

    • 13/07/2013 7:07 AM

      Depois conta como foi! Boa sorte!

      • Lucia permalink
        16/07/2013 11:33 AM

        Esse Feliway funciona mesmo!!
        Ontem comprei um frasquinho de spray (caaaro!!) apostando todas as minhas esperanças neste produto, pois tenho lido muitos relatos positivos sobre ele. E não é que funcionou pelo menos para acalmar minhas gatas!!
        Esta noite eu tive a primeira noite de sono contínua desde o dia 5/7, borrifamos o Feliway na casa, no chão, nos móveis…e as meninas ficaram bem “zen” antes de dormir…já fiquei toda animada. E durante a noite todos na casa dormiram o tempo todo (todos, eu, meu marido, e as 3 gatas, separadas ainda) só me deram um susto quase na hora de acordar quando a pretinha descobriu como abrir a veneziana da janela da porta que separa onde ela está (varanda fechada) e a sala, e e minha gata ficou apavorada quando a pretinha ficou dando pulos para tentar abrir a janela e ver ela. Enfim…pelo menos para acalmar as bichanas e termos uma noite mais tranquila serviu muito bem.
        Outra novidade é que a minha gata Suzy dormiu um soninho em cima do edredon da Cleo. Achei positivo o fato dela estar se acostumando com o cheiro delas. O primeiro contato com o edredon ela (Suzy) fez cara de nojo!!! Á noite estava deitada em cima dele.
        Elas estão curiosas em ver umas às outras. Será que isto é bom sinal.
        Aceito conselhos.

      • Roberta permalink
        16/07/2013 12:40 PM

        Que bom Lucia, gostei de saber que esta dando certo e sobre o Feliway, pois é caro e pouco. Como minha gatinha esta se recuperando ainda da castração provavelmente irei iniciar o processo no mês que vem. Seu caso me parece mais simples que o meu, é só uma questão de tempo e elas se acostumaram. No meu caso minha gata mais velha a Frida fica igual uma leoa enjaulada quando vê a Lea (mais nova) do lado de fora, terraço da cobertura que fica fechado por portas de vidro, ela chega a se lançar no vidro, tremo só de pensar de ela alcançar a Lea. Apenas como curiosidade sua varanda tem tela? Entendi que uma das gatas esta em uma varanda, sabe que isto é super perigoso, elas são especialistas em descobrir rotas de fuga de terminam fazendo “M”, verifique se a tela é bem resistente a saltos nela, minhas gatas escalam a tela da janela da cozinha quando veem qualquer mosquitinho no teto. Boa Sorte, vai dar certo.

      • Lucia permalink
        16/07/2013 12:54 PM

        Roberta,
        Estou rezando muito para dar certo porque quero muito que elas se aceitem e se respeitem.
        A varanda é fechada com janelas e tem tela resistente, nesta varanda estão duas gatas que vivem juntas desde os 2 meses (Cleo, branca e Vicky, preta), já se acostumaram à casa nova mas ainda não muito à minha gata (Suzy, mais adulta que elas), que não se acostumou nem com a casa nova e nem com as duas gatas.
        Foi muita novidade ao mesmo tempo, casa nova e companhias novas, um stress muito grande para todos nós. Mas acho que com o tempo e muita paciência vamos conseguir.
        Deixa com a sua gata antiga (a Leoa) um paninho ou almofada ou coberta, que a pequena esteja usando para ela ir sentindo o cheiro e se acostumando. Boa sorte elas vão se entender também. Mas para nós “donos humanos” é muuito angustiante, muito mesmo.

    • Roberta permalink
      14/07/2013 1:32 AM

      Lucia, no inicio isto é normal, mas infelizmente isto só se resolve com a convivência, provavelmente vão mijar a casa toda demarcando territórios, esperemos que não mas acho difícil não acontecer, com sorte em uma 2 ou 3 semanas a coisa se acalma. Estou com este problema pois tenho 6, e eu já tinha passado por isto algumas vezes a cada nova chegada, mas meu caso agora com a mais nova esta realmente complicado, pois como ela veio muito doente e teve que ficar separada das outras por muito tempo (vive no meu quarto), agora as outras a odeiam, até porque elas são muito ciumentas, se não você o problema de saúde dela ao chegar, ela passaria por uns rosnados aqui e ali, mas por ser filhote ele não costumam machucar. Enfim, esta semana eu a castrei, coisa que as outras já são, e espero agora, após sua recuperação iniciar o processo de convivência entre elas, quanto mais tempo separadas pior fica. Vou comprar Feliway, tá caro, vi por R$ 135,00 uma coisinha a toa, mas vou tentar para ver se elas ficam mais tranquilas. Talvez vc possa tentar também vaporizar pela casa para que elas se sintam mais seguras, e principalmente deem carinho igual para todas vai ajudar.

      • Lucia permalink
        15/07/2013 9:32 AM

        Roberta,

        Obrigada por compartilhar comigo toda essa angústia e preocupação….
        Vou comprar o Feliway também. Hoje deixei o edredon de uma das gatas (branquinha) com a minha (Suzy de 5 anos) ela cheirou, cheirou, fez cara feia, quase rosnou para o edredon, ficou ao lado mas nem pisou em cima. Elas estão muito curiosas umas com as outras e se não tomarmos cuidados escapam por nossas pernas só para invadirem o quarto da outra. Temos que tem muita paciência. É bem dificil , mas não podemos desistir.

      • Cintia Menezes da Silva permalink
        17/12/2016 10:13 AM

        Roberta…eu já tenho uma gata de 1 ano e há 10 dias adotei outra menina de 1 mês de vida…uma bebezinha toda raquitica, estava abandonada em uma construção. 1 semana as duas separadas enquanto eu estava fora de casa, soltava elas só qdo estava em casa, e a minha Nina de 1 ano está super ensiumada, tristinha…elas até brincavam mais nada com muito amor..ai eu li em algum lugar q essência de baunilha resolveria o meu problema…Foi batata…compra essência de baunilha mistura c água e passa nas duas, principalmente na nova integrante…neutraliza os cheiros…meu problema está quase resolvido. Já deixo as 2 soltas mesmo estando fora de casa, e quando chego em casa estão cada uma em um canto da casa. Não são muito amigas…ainda, mas depois da baunilha estão se aceitando mais…
        Espero ajudar com essa dica!

  22. Vera Silva permalink
    23/08/2013 6:58 AM

    Bom dia. Queria uma opinião. Eu tenho um gato que vai fazer três anos e recentemente adotei um de três meses. Eles bufam-se mas não andam as patadas nem nada. Eu penso que os dois tem medo um do outro mas cheios de curiosidade um do outro. Gostava que os dois se dessem bem. J a minha mãe tem sete gatos e andaram todos a batatada antes de se darem bem. Gostava que cá em casa tambem se dessem bem. Que faço? Obrigada

    • Roberta permalink
      19/09/2013 12:14 PM

      Vera, não cometa o erro q eu cometi, pois hoje vivo este problema da minha gata mais nova (hoje já com 1 ano) ter que ficar separada das outras (4), pois quando ela chegou era muito doente e eu não a misturei com os outros gatos da casa, resultado… ela cresceu e agora não é aceita. Enquanto eles são filhotes fica muito mais fácil, deixe o filhote conviver com o gato adulto, ele vai se estressar no inicio, dar uns tapinhas mas no final eles se acostumam um com o outro. Nunca deixe de dar atenção ao gato adulto, eles sentem muito ter que dividir o espaço e as atenções com um novo membro, e o ciúme retarda o processo, preste atenção se ele irá perder o apetite e até mesmo se afastar de você, caso isto aconteça de muito carinho. Eu tenho uma siamesa que apesar de não bricar com uma outra que foi introduzida depois entrou em depressão, ela mal conseguia se mover, pensei ser algo muito grave, mas ao leva-la a veterinária ela disse ser comum, me passou uns remédios manipulados contra a depressão e talvez pelos remédios ou talvez pelo simples fato de eu ter que lhe dar mais atenção ela ficou ótima, e no final todas se dão bem hoje. Infelizmente somente com a mais nova vivo este problema, que ainda não consegui resolver.

  23. kaína permalink
    07/09/2013 2:41 AM

    Estou vivendo um pesadelo,tenho 3 gatas e 3 gatos. Mas um macho resolveu brigar com o outro. Um é muito calmo mas fica provocando o outro,dai o outro é muito bravo. Os dois brigam,o mais bravo já até quase matou o outro,machucou muito,fiquei noites sem dormir cuidando dele. Mas graças a Deus ele ta bem agora. So não está melhor por causa dessa situação que não sei o que fazer!? Esses dias eles começaram a brigar fui separar como sempre,dai o mais bravo me mordeu,fui parar no pronto socorro,machucou muito meu pé. Por causa disso minha mãe não quer mais esse gato pk ele é muito bravo,mais eu amo ele demais,meus gatos são como filhos pra mim…só queria que eles parassem de brigar, Tranco um no meu quarto e solto o outro,fico revezando. Mais não posso ficar nessa situação,e quando tiver visita na minha casa!? Não sei o que eu faço!? Aceito conselhos. Vi tantos comentários aqui,até me fez sentir melhor,ainda tem pessoas que falem a pena nesse mundo,é que muita gente fica falando pra mim soltar meu gato,quanta gente sem coração…

    • Roberta permalink
      19/09/2013 12:26 PM

      Kaína, seu caso realmente é complicado, pois vivo este mesmo problema atualmente, como vc poderá ser em outras postagens minha acima. Por isto prefiro ter somente femeas, pois acredito que mais de um macho dificulte a convivência, afinal existe a disputa de espaço. Se você mora em casa acredito ser mais fácil de resolver, se morar em apartamento talvez o espaço físico esteja pequeno para que cada um tenha seu território, invente, coloque prateleiras, lugares altos para que os dois não tenham que se encarar no chão, eles adoram. Nunca tente separar a briga de gatos se metendo no meio, sei que é difícil quando a coisa fica feia, também já fiz isso no calor do momento, mas fiquei com as mãos sangrando, jogue um pano por cima deles e depois tente pega-los é a melhor maneira, também já fiz isto, deu super certo, ninguém se machuca, tenha algo sempre perto. Eles são castrados? a castração diminui os hormônios. E no final tente usar o Feliway no ambiente para dar uma acalmada. Boa sorte, e não escute a sua mãe, apesar do trabalho que dá, vale a pena, você irá se sentir super mal em saber que seu bichinho pode estar sendo mal tratado pelas ruas, pois eles são muito valentes dentro de casa, mas não sabem se defender quando são abandonados. De muito carinho, talvez também ajude, talvez seja apenas ciúme um do outro. Boa Sorte

    • Lucia permalink
      19/09/2013 1:31 PM

      Kaína,

      O que posso lhe dizer é que precisamos tem MUITA CALMA nessa hora!!
      O processo de ambientação entre gatos que não se conhecem pode ser, e realmente é, muito logon. Eles,os gatos, é que vão determinar quando não vão mais atacar o(s) outro(s) e passarão a ignorar e finalmente ter uma convivência pacífica. Eles, os gatos é que decidem isto, tem o tempo deles. Que é longo e às vezes muito estressante e desgastante para os donos.
      Mas com o tempo, eles vão se acostumando uns com os outros. Cabe a nós, donos, dar condições que facilitem a apresentação. Vá deixando-os juntos um pouquinho a cada dia, na hora da briga, utilize spray de água que é muito eficiente. Água no focinho!! Eles aprendem que é uma beleza! Depois é só mostrar o spray que eles já sabem.
      Ainda vivo este stress com minhas 3 gatas, mas já melhorou muito. A mais velha (de 5 anos e que veio comigo) ainda tenta atacar as outras cada vez que elas (as menores) se movem. É sempre um susto!! Mas ela está ficando mais calma, lentamente mas já notamos uma diferença no comportamento.
      Detalhes que ajudam muito: usar Fellyway difusor no local dos encontros diários; Florais de Bach para todos, dá muito certo (acalma os ânimos, ajuda no processo de aceitação), spray de água quando fizerem algo errado; petiscos quando conseguirem ficar um tempo sem se atacar, supervisão constante quando estiverem juntos, quando sair deixe-os separados para evitar coisas piores. Durante a noite também.
      Dê muito carinho para todos, pois o cíumes é um componente forte, e demarcação de território também, eles levam isto muito a serio.
      Não desista, não solte nem abandone, você não vai se perdoar por isso. Tenha paciência, calma e persistência.
      É tenha um pensamento, um mantra: eles vão se aceitar e conviver em harmonia.
      Pode se que não se adorem, mas vão se respeitar.
      Boa sorte, mande noticias.

  24. Elaine permalink
    08/10/2013 1:41 PM

    Tenho um problema mais serio. Tenho 2 gatas que adotei a 1,5 ano – mae e filha que peguei da rua. As duas sao doces comigo, carinhos, pocessivas. Quando entra qq pessoa dentro de casa, elas agem como se a pessoa fosse indesejada, ficam ariscas. Noto no entando que qdo nao estou perto, elas fazem amizades com as pessoas. Se eu chego perto, elas agem de forma oposta. Se afastama das pessoas e agem como se estivessem com medo. Ate brinco chamando-as de fingidinhas, rs. Agora tive que trazer o gato da minha mae para morar comigo. Ele e doce, meiogo e tenta se aproximar delas, mas as duas o repelem. Nao aceitam o pobrezinho. Tentei agradar aos 3 qdo proximos, tentei falar suavemente com elas, mas ate agora nao surtiu efeito. Estou perdendo a paciencia com elas, pois elas sao adotadas e deveriam aceitar um outro ser, ser um pouco mais solidarias… Mas esse conceito passou longe delas. Nao vou me desfazer od gato de minha mae. Agora estou assumindo a postura de ignorar as frescuras delas e deixar o tempo resolver a questao, agradando o gato da minha mae tentando compensa-lo pela mudanca de ambiente e pela hostilidade delas, mas honestamente, gostaria de uma opiniao mais profissional. O quarto separado nao funcionou, a comida proxima nao funcionou.

  25. 10/10/2013 8:04 PM

    Preciso de ajuda de donos de gatos e gatas pelo amor de Deus! Eu tenho uma gata cinza de 2 anos e meio (adotada). Agora, adotamos outra que tem 5 meses. A mais velha não quer saber de papo com a menor, já vai mais de 3 meses e nada de podermos aproximar as 2. Eu tô a ponto de ficar louca, já tivemos outros gatos e nunca aconteceu isso. A cinza e braba demais. Me ajudem please! Qualquer dica será ouvida e seguida. Meu pai quer que eu dê a pequena, mas nem quero pensar nisso…. Será que Feliway vai ser bom?

    • Lucia permalink
      22/10/2013 9:01 AM

      Claudia,
      O Felliway vai ajudar sim, o spray e o difusor,mas prepara o bolso que é caro. Mas vale muito a pena, os bichanos ficam mais calminhos.
      É preciso muita calma, porque os gatos tem muita dificuldade de aceitar outros gatos no seu território, disputam até as pernas do dono!!
      Fique atenta para não se machucarem, e tenha paciência porque a aceitação entre gatos é muuuuuito longa,pode levar até 1 ano para “reduzir” o stress.

  26. Bia permalink
    15/10/2013 11:37 AM

    Nossa! E eu que achava que minha princesa era geniosa, nas primeiras semanas ela corria atrás dos outros e agora até dorme junto e dá banho de lingua no gatão… mas pra se acostumar com o outro machinho foi preciso umas borrifadas de Feliway, ela até brinca de pega-pega com ele, mas tem muito ciumes da gente e das coisas dela, como vasilha de comida e caixa de areia…já peguei ela fazendo plantão no banheiro onde temos duas caixas de areia! É engraçado só de olhar pra ele ela já se impõe, se ela estiver no ambiente ele não entra, mas não é necessário nem ela rosnar… Realmente ela pensa que é a rainha da casa, rsss… mas dizem que o comum é os machos se estranharem, comigo foi diferente, porque o gatão foi o primeiro a aceitar o novo morador, enquanto que as femeas ficaram acoadas como oncinhas bravas… Será que sendo ambos castrados eles vão continuar se dando bem e não vão se estranhar mais pra frente…. Obs: É que eles ainda são filhotões, tem um ano ou um pouco menos…obrigada pelas dicas!

  27. Mariana permalink
    31/10/2013 6:13 AM

    Eu tenho um gato macho de 1 ano, e vou adotar uma fêmea, tenho medo de que eles não consigam ficar juntos sem brigar. Viajo muito e a minha filha fica na casa do pai, tem algo que eu possa fazer que seja rápido??

  28. 08/11/2013 5:06 PM

    Oi! Vim parar aqui quando estava buscando por dicas de adaptação para novos gatinhos e levei um susto, os seus gatinhos são muito parecidos com um gatinho que acabei de perder, ainda estou bastante inconformada e arrasada. Dito isso, fiquei muito curiosa e queria perguntar se você sabe qual a raça desses gatinhos de orelhinha laranja. O meu se foi ainda muito novinho, não tinha nem completado um ano.

  29. Dani permalink
    10/11/2013 6:12 PM

    Esyou a ter um problema enorme em casa pois já tinha um gato, não castrado com 2 anos, criado com uma pittbull que morreu recentemente, uma cadela muito brincalhona. Com a morte desta companheira decidi adotar um novo membro, justamente o seu bisneto, um pittbull rednose super carinhoso. Ora o gato não assopra, dá toques de aviso ou foge do cão, este cachorro de 2 meses vê-se numa situação em que o gato corre para ele e o morde e vinca as garras, deixando marcas profundas. Será que nunca se daram bem ou tenho de aguentar mais um pouco e vigiar as suas interações com mais cuidado recompensando os bons atos? Tenho receio que não seja o suficiente e tenha de dar um dos dois :s
    Aguardo conselhos

  30. agda permalink
    11/11/2013 8:57 AM

    tenho 3 gatas e a mais nova que tem 2 anos , não aceita de jeito nenhum uma gata q achei na rua abandonada e por sinal esta prenhe,tentei colocar junto da outra e ela avançou e arrancou sangue..o que devo fazer?

    • Lucia permalink
      22/11/2013 9:25 AM

      Agda,
      Tenha muito cuidado e paciência. Talvez seja melhor isolar a cada adotada há pouco tempo para que não seja ferida pelas outras, e quando os filhotes nascerem o cuidado deve ser bem maior porque a gata mãe vai defender os filhos e vai se instaurar uma verdadeira guerra em sua casa. Procure o conselho de um veterinário.
      Elas devem estar sentindo muito ciumes da gata nova, “mais uma intrusa no território” é assim que eles pensam….e podem ser muito agressivos.
      Tenho 3 gatas que ainda estão em fase de “adaptação” e “aprendizado de convivência” há 4 meses e acho que ainda vai levar um bom tempo para se acostumarem totalmente a termos paz em casa.
      Tenha sempre em mãos um spray de agua (destes de molhar plantas) para jogar no focinho da gata agressiva ou separar uma briga. Jamais bata ou faça alguma atitude agressiva fisicamente falando. O spray de água ajuda muito, e o Felliway também é muito bom para acalmar os ânimos.
      Leias os posts anteriores, são muitos os casos de gatos que não se aceitam e os donos quase enlouquecem. Tenha calma, paciência e cuide da gata prenha que pode ser um problema maior.
      Boa sorte

    • Roberta permalink
      23/11/2013 8:30 PM

      Agda, aprendi a usar um lençol ou qualquer pano grande, se acontecer de dar briga e a coisa realmente ficar feia, não se meta no meio, eu já fiz isto e fiquei com a mão sangrando, jogue o lençol por cima delas para desorienta-las e so então segure uma. É a melhor maneira de parar a briga. No mais… é calma, e cuidado com os filhotes quando nascerem, tem gatos que matam os filhotes de outro. Quando eu era adolescente na casa da minha mãe pegamos uma gatinha de rua que teve uma ninhada, perdemos 2 filhotes até descobrir que o gato do vizinho os pegava a noite e carregava, na terceira eu consegui tirar da boca do malvado, a pobrezinha estava com um furo na barriga dos dentes dele. Ela ficou bem e cresceu, recebeu o nome de “retalhinho”.

  31. 23/11/2013 12:30 PM

    Aproveitando o comentário da Agda, ainda estamos com problemas em casa. Suri (nossa gata maior) não quer saber da Aysha (menor). Compramos Feliway e sentimos que ela melhora com ele. Minha mãe quer que eu passe um tiquinho no pelo da Aysha, alguém já fez isso? Será que ajuda? Aff, tá um caos aqui em casa….

  32. vanessa permalink
    25/11/2013 8:32 AM

    Tenho uma gata ha 3 anos e agora adotei um filhote macho de 45 dias. Ele esta preso na sacada. Ela finge que não vê e quando eu tento aproximar eles. ela fica brava e sai correndo . Porque dessa reação? será que eles irão se adaptar? Alguém pode me ajudar ??
    Grata

    • Alline Ribeiro permalink
      09/06/2016 3:17 PM

      Olá, Vanessa.
      Estou atravessando o mesmo problema que você na época dessa postagem. Tenho uma gata de 3 anos e ontem cheguei em casa com um gatinho de aproximadamente 1 mês e meio. Ela está muito estressada. Rosna pra tudo, até pra manta que tem o cheiro dele.
      Você passou por essa situação? Agora que já se passou um tempo, eles vivem em harmonia?

  33. Barbara permalink
    25/11/2013 5:17 PM

    Ola!
    Tenho um gato de 3 anos e agora peguei outro gato de 1 mês, qual seria as dicas para os dois se darem bem?

  34. Carol permalink
    05/12/2013 12:28 AM

    Ha pouco tempo eu adotei dois filhotes machos, que sao irmaos legitimos. depois de 3 ou 4 meses, meu pai encontrou um filhotinho que devia ter entre 1/2 meses na rua e trouxe para casa. os irmaos nao gostaram do novo gatinho e fugiam dele com muito medo.. engracado que os irmaos sao maiores que o novo gatinho e ja estavam adaptados a casa e tudo mais, mas mesmo assim os dois fugiam e ficavam fazendo barulho de “riscando palito de fósforo” kkk. e agora piorou a situacao, pq ate os dois irmaos estao se estranhando e querendo brigar! queria muito que eles se dessem bem, eu amo gatos e meu pai tambem! ISSO TUDO ACONTECEU EM 1 DIA, SERA QUE NOS PROXIMOS ELES IRAO SE ADAPTAR? os 3 gatinhos nao tem nem 1 ano de idade, sao todos filhotes.. a diferenca de idade deve ser uns 2/3 meses. quero que crescam em harmonia.

  35. 07/12/2013 7:56 PM

    Estou passando por um grande problema. Tenho uma gatinha srd, a Kawaii que adorei em outubro de 2011 quando estava com pouco mais de 40 dias. Hoje ela está com pouco mais de 2 anos. Moro em apartamento todo telado para a segurança dela, e ela sempre foi sozinha. Meu marido e eu resolvemos adotar um novo gatinho para que ela não ficasse mais tão sozinha. Adotamos um gatinho Sheldon, também srd no dia 01/12 (domingo passado) ele possui cerca de 1 ano e também já foi castrado. O problema é que quando o Sheldon está solto pelo apartamento, ele se sente em casa, sobe no sofá pra deitar, cadeira… já a Kawaii quando o vê faz barulhos e sobe pro armário da cozinha (onde o Sheldon não consegue alcançar por ser bem mais gordinho que ela). Sempre leio que o gato da casa vai em cima do novo gato e aos poucos acabam se entendendo, porém aqui é diferente. Ela foge e não fica perto dele. Fico com dó de deixar ele preso no quarto (deixei só nos primeiros 2 dias) mas também não quero ver a Kawaii acuada em cima do armário sem querer sair de lá. Não sei o que fazer.

  36. Fernanda permalink
    11/12/2013 9:03 PM

    Aqui em casa tinha dois gatos, o Tigrão e o Barão, minha mãe levou os dois para serem castrados e lá no veterinário decidiu trazer mais uma, a Sophie, e os gatos estranharam claro. O Tigrão até que tá de boa mas o Barão fica observando ela a todo momento e quando fica perto dela fica fazendo barulhos estranhos, eu não deixo ela ficar muito perto e ela dorme separada deles. Ela só tem dois meses e é bem atrevida, eles no começo tentaram aproximação mas ela deu um ‘xô pra lá’ neles e desde então eles não chegam perto e o Barão fica só na espreita, vou deixar pra ver o que acontece. Mas não sei se eles estão assim porque foram castrados ou se é porque não se gostam

  37. Emanuelly permalink
    17/12/2013 12:14 PM

    olha muito obrigado vc é 10

  38. Ezequiel permalink
    19/12/2013 10:43 PM

    Eu não entendi a situação aqui em casa. As minhas duas gatas cresceram juntas e agora meio que adultas começaram a se estranhar, o que eu faço com elas?

  39. willian david permalink
    22/12/2013 3:20 AM

    muito obrigado, ajudou um pouco com meus gatos que estavam brigados por causa de uma gata, mais mandei o veterinario castrar os dois e enão estão mais brigando.
    Eu respeito que os dois não querem se dar bem como antes e eles não brigam mais, cada dia estão ficando mais pacificos entre os outros.
    Uma boa dica também, é que quando os dois estão na boa, ( mas sem amizade), é vim com aquele petisco, seja o que seu gato gostar, e ficar chamando os dois..
    isso funcionou com meu gato, ambos dividem a agua e até a comida..

  40. Anna Beatriz permalink
    22/12/2013 7:06 PM

    No mês de Setembro a outubro eu adotei dois gatos machos, uns 3 ou 4 meses depois eu adotei uma gatinha quase recém-nascida, o caso é com os dois maiores de 4 meses, o procedimento não deu tão certo assim, eu posso tentar deixando-os mais a vontade? o u isso só piorará a situação?

  41. 25/12/2013 11:35 AM

    oi minha gatinha flora tem 4 ou 5 meses e não tem raça definida ela fica o tenpo todo atras de mim miando e olhando ,e não sei o que fazer eu tenho 13 anos eu que linpo a casinha dela ela mia e fica atras de mim o tempo todo meu pai não queria que eu tivesse um gato mas desde os meus 3 anos de idade eu pedia um gato pra ele ,ele fala que não gosta de gatos só de cachorro mas eu acho isso uma injustiça por que se deus fez os bichinhos foi pra nó darmos carinho e muitoo amor.eu não sei oque ela quer quando ela mia e fica atras de mim ,pois não é agua porque ela tem n~´ao é comida porque ela tem tambem e muito menos a caixa de areia,a caixa de areia de fica limpa,eu estou preucupada porque ela é meu primeiro gatinha….

    • Roberta permalink
      07/01/2014 3:04 PM

      Heloísa, os gatos gostam de carinho, ao contrario do que dizem sobre os gatos eles adoram os donos e precisam de atenção e mimo. Dê colo, converse com ela, você verá que ela irá compreender com o tempo tudo o que vc desejar dela, os gatos também são temperamentais, nem sempre fará exatamente o que você quer, no tempo que você deseja, aí esta a beleza de um gato, um ser com personalidade. Muito mais que os cachorros que mesmo apanhando se submetem aos donos, para os gatos não funciona desta forma, eles retribuem na medida do que você der para eles. Se der colo e carinho, ela pedirá seu colo e lhe dará carinho, se gritar, bater ou simplesmente ignora-la, não terá nada dela. LEMBRE: um gato não é como um cachorro.

  42. Ana permalink
    28/12/2013 2:54 AM

    Adorei as dicas!
    Tenho uma gata de 3 anos que mora comigo há 6 meses. Ela sempre conviveu com outros gatos mas a dona precisou mudar-se e eu adotei. Ela é a gata mais carinhosa do mundo, nunca arranhou nem demonstrou agressividade comigo.
    Como ela ficava muito sozinha adotei há 2 dias um Filhotinho macho de 45 dias, a coisa mais fofa do mundo. O problema é que moro num quarto e sala, acabei separando os dois deixando ele no meu quarto e ela na sala/cozinha, dai as vezes coloco os dois juntos e fico olhando.
    Ela parece assustada, fica com medo dele e quando ele quer chegar perto pra brincar ela “assopra” na hora já falo “não” e distraio ela daquela posição de ataque.
    To tentando dar o máximo de atenção e carinho pros dois pra ela não ter ciúmes, minha preocupação é que ela tem costume de dormir na minha cama, como deixo-os separados durante a madrugada ela acaba não podendo entrar no quarto e então fica miando na porta. Será que isso pode atrapalhar na adaptação?

    • Roberta permalink
      07/01/2014 2:55 PM

      Ana, os gatos são muito ciumentos, pode sim atrapalhar, quanto mais tempo eles permanecerem juntos mais rápida a adaptação, já que são somente rosnados não há porque separa-los.

  43. joana permalink
    28/12/2013 7:46 AM

    Acabei de adotar uma gata. ja tenhi uma bem temperamental, so quer carinho de madrugada e cedo quando acorda, ela dirme na minha barriga…mas durante o dia, nao quer saber de chamego. um belo dia apareceu uma gatinha, novinha, amarelinha e carinhosa na minha porta, me apaixonei de cara. abrir a porta e observei a mais velha ficou super estressada. mas toda vez que ela aparecia na porta eu fazia a mesma coisa, deixava ela entrar e tentava fazer elas se entenderem, comendo juntas e brincando, are o dia que a mais velha comecou a pedir pra agente abrir a porta pra ela. Pronto! Eu nao queria no começo, mas nao teve saida, rsrsrs. Trouxe oficialmente ontem, elas ainda rosnam e pulam uma na outra, mas qdo eu brigo, correm cada uma pra um lado, sabem que estao aprontando.kkkkkkk. A sensaçao de dar oportunidade a um animal abamdonado de ter uma familia que cuide dele e ver a felicidade radiando, é maravilhosa, depois que voltamos do veterinario ela ficou numa tranquilidade, durmiu o tempo todo, acho que sentiu que aceitamos o amor que ela quiz dar pra gente.

  44. juliana permalink
    08/01/2014 6:34 PM

    ola, já faz uns 7 meses que apareceu uma gata muito dócil aqui em casa que praticamente me adotou, e como eu amo gato resolvi ficar com ela, o nome dela é Bela, ela me ama muito , faz muito carinho em mim e tudo o que ela quer e ficar comigo, no meu colo deitada, ela até chora de madrugada pra mim abrir a janela pra ela deitar comigo na cama, mas eu nao posso porque sou casada e meu marido tem alergia e ela solta muito pelo, ela nao fica direto em casa pois como era da rua ela vive saindo, ela ja é adulta, acho até que era de alguém , e que talvez seja castrada também pois até agora nao ficou gravida. Então, há 5 dias atrás minha sogra apareceu com uma gatinha de aproximadamente 3 meses aqui , ela tinha achado na frente da casa dela e não podia ficar porque tem um pit bull, e eu resolvi ficar com a gatinha, mas logo quando a bela apareceu ela ja não gostou de ver outra aqui, ja foi fazendo careta , e toda vez é assim, eu tento converçar com a bela mas é dificil, ela nao pode ver a outra que ja faz xiii pra mostrar que ela que manda, eu nao deixo de dar carinho p bela, eu to fazendo tudo como antes, as vezes do mais atenção p ela do que pra gatinha, e também a gatinha por causa disso vive trancada no quarto porque nao pode sair no quintal, e dentro de casa também nao porque a bela entra e ve ela aqui e eu nao quero magoar a bela, e ela mudou também, ela nao ta legal, será que ela ta com depressão por causa disso? ela entra dentro de casa e fica cheirando tudo, ela nem liga mais pra mim quando ela sabe que a gatinha esteve poraqui, mas quando ela chega de manha chorando pra mim abrir a janela ela é totalmente diferente, ela esquece da gatinha, mas depois que ve ja muda o comportamento, eu nao quero que a bela fique assim comigo , queria que as duas se dessem bem, a pequena nem faz nada tadinha, só a bela que ta assim, o que eu faço??

    • Cláudia Simões permalink
      09/01/2014 10:58 PM

      Feliz em saber que existem pessoas sensíveis aos animais como você! Primeiro, poderia levar seu marido para tratamento da alergia, um bom Homeopata pode resolver isso, senão fica difícil acolher gatos num ambiente proibido!
      Depois, faça a aproximação das duas gatinhas (siga pacientemente as orientações dadas aqui no Blog), principalmente porque a segunda ainda é muito pequena, a sua antiga aceitará mais fácil, e se anda na rua, deve se acostumar mais facilmente, já que tem contato com outros animais. E permita depois das duas adaptadas uma a outra que entrem ambas, não só uma em todos cômodos da casa permitidos a elas!
      Entretanto, o ideal é não permitir que nenhuma delas saia para a rua, castrar a que já é adulta e logo aos 4 meses, a novinha, e telar ou murar alto a casa e o quintal; gatos na rua vivem menos ou são maltratados, muito por ignorância de conhecimento dos humanos ao “espírito” aventureiro, caçador e curioso dos felinos, que por isso mesmo vivem fuçando e desarrumando coisas nas ruas, telhados e tal.
      Um abraço e ótima sorte!

  45. Joseane permalink
    09/01/2014 10:00 PM

    Olá!!!
    Li toda a página e parabéns, a tempos eu procurava pessoas que pudessem me ajudar com meu gatinho.
    Desde pequena eu sempre amei gatinhos, mais do que cachorros!
    Em 23/12/2011 adotei o Christopher, que apareceu na minha casa e nela se instalou!!
    O Cris é castrado e mesmo assim é muito rueiro, vive nos telhados brigando com os outros gatos.
    Há 3 semanas tem 2 gatinhos na casa de ração da rua pra adotar! Eles estão esse tempo todo dentro de uma caixinha passando calor, estou com muitaaa dó.
    Queria encarecidamente pedir ajuda e conselhos sinceros se devo trazer esses dois lindinhos aqui pra casa, eles são pequenos, devem ter meses.
    Até nomes eu dei, o malhadinho Tigrinho e o cinza Balú. 😦

    Me ajudem por favor!!

    • Cláudia Simões permalink
      09/01/2014 10:44 PM

      Leva, sim, Joseane, os gatinhos quando juntos são mais felizes, mesmo que não vivam a se abraçar ou dormir juntinhos. E enquanto são pequenininhos são mais fáceis ainda de se adaptar entre eles e com o adulto.Além de que salvarás 2 vidinhas lindas desses protetores transcendentais de humanos! 🙂
      >..<

  46. 12/01/2014 9:12 AM

    Não entendi muito bem, alguém quer se livrar de modo indolor dos filhotes que a gata teve? Indolor seria ‘se livrar deles’ ou ‘acabar com a vida dos gatinhos’? Se for, é absurdo, tem ONG´s e associações que podem ajudar, e, recorra à adoção. Quem gosta sempre adota. Se vc. tem a gata leve para castrar, assim, ela não terá mais filhotes. Posse responsável envolve tudo isso.

    • Roberta permalink
      12/01/2014 7:26 PM

      claudiarenata, eu vi este post no meu e-mail mas não consegui localiza-lo aqui, por isto não o respondi, não sei se vc esta conseguindo visualiza-lo!? Achei-o tão absurdo que no final pensei ser alguém simplesmente querendo criar polemica aqui. É óbvio que se alguém posta uma pergunta deste tipo num local onde todos se preocupam em como tratar o melhor possível de seus bichinhos, que são como se fossem da família e se importam com seu bem estar e sofrimentos não iriam compactuar com um MONSTRO querendo se “LIVRAR” de forma “INDOLOR” de filhotinhos indefesos. Não vale a pena nem responder mesmo, pois não quero alimentar à provocações. Não pode ser sério.

      • Claudya R. permalink
        14/01/2014 9:49 AM

        É, tb. não entendi, pois não achei o comentário. Enfim, é o que vc. diz, é estranho comentar algo desse tipo num blog/site onde todos amam gatos.

  47. Gabrielle C.N permalink
    15/01/2014 7:52 PM

    olá já tinha uma gata siamesa (já ta grande) agora introduzi uma filhote de siames as duas vivem se encarando e quando chego perto da grande,quer me morder!Como se eu fosse o novo!!!vamos ver se as duas se aceitam depois de uns diias (sei q animais acostumam rápido)

  48. Susane permalink
    17/01/2014 4:18 PM

    Ai que legal esse blog. Adorei os comentários e as dicas. Tenho dois gatinhos que adotei ao mesmo tempo, mas não se conheciam. Eles brigaram um tempinho, no começo eu enlouquecia, mas depois passou. Hoje eles brincam muito e se amam, até se lambem, outro dia os encontrei dormindo juntos, quando eu vi eles ficaram sem graça e eu morri de rir. Eles também me amam muito, me olham, me acariciam, deitam no meu colo, me seguem e sabem que eu sou a mamãe. Vou adotar mais uma gatinha, ela tem 2 anos e é castrada, como os meus bebês, mas estou ansiosa. Enfim, estou na torcida, quero que ela seja a mamãe deles quando eu estiver ausente. Ela é linda, cinzinha! Sou fascinada por gatos!

  49. 23/01/2014 6:58 PM

    Quando soube que ia ter uma gata nova em casa, tive dez minutos para fazer uma busca no Google, achar este post e ler ele.
    Durante a difícil fase de ver as gatinhas se estranhando, a minha veterana sem comer, ir ao banheiro ou ter paz, foi este texto e os tantos ótimos comentários que me deram a confiança de seguir educando as duas da maneira certa.
    Agora, menos de cinco dias depois, estão correndo a casa toda juntas, brincando horrores.
    Obrigado a todas vocês pela inspiração e educação =) Este post é muito precioso!

  50. Brighit permalink
    25/01/2014 1:17 PM

    olá, tenho um gato de mais ou menos 4 meses e agora acabei ganhando mais um gatinho de mais ou menos 2 meses e por não ter tido tempo de me preparar acabei deixando os dos dividirem as coisas, quanto a isso o gato maior não teve problema… mas quando ele chega perto do gatinho as vezes ele reina e queima uns fósforos.. isso é normal?pois eu gostaria que os dois brincassem juntos.. recebi o gatinho ontem.

  51. Patty permalink
    03/02/2014 9:54 PM

    Gente, sei que o post é antigo,mas como blog é muito conhecido quem sabe alguém me ajuda!!
    Preciso de uma orientação…Tenho uma gatinha fofa que vai fazer 3 anos, peguei ela adulta já, de uma protetora. Ela vivia em gatil,mas está há 1 ano comigo e sem contato com nenhum gato.
    Ano passado tentei adapta-la com uma gata tb adulta e foi um desastre: tentei separa-las de ambiente e elas conseguiram arrombar a porta e brigar. Brigavam todos os dias, e após exaustivos 45 dias desisti, e devolvi a outra gatinha.
    Moro num ambiente minúsculo (kitinete) e ñ tem como separar os animais no caso de uma nova tentativa. ( a porta do banheiro ñ fecha mais)
    Me sugeriram um filhote………….vou fazer faculdade e ela ficará o dia todo só…tô com o coração apertado…me ajudem?

  52. jadiaria permalink
    06/02/2014 10:03 AM

    Bom dia gente!!!
    tenho a hanna de 7 meses e adotei ostifler ha 2 dias. não sei mais o que fazer a hanna não aceita o irmãozinho. o que eu faço? tenho medo de um dos dois adoecerem.

  53. Susane permalink
    10/02/2014 12:37 PM

    Bom dia! Jadiaria, a adaptação dos gatos é quase sempre bem complicada no começo. A minha nova gatinha já está no mesmo ambiente dos meus antigos gatinhos, mas ainda há um estranhamento. Ela é dominante igual ao Fernando, um dos meus gatos, e desta forma esses se estranham mais. O Frederico já é mais medroso e brincalhão, ele tenta ficar perto dela, mas ela ainda dá uns passa foras nele, o que não é nada de preocupante. Acho que só ficarão mais íntimos depois do primeiro ou segundo mês, o que é bem normal para gatos se aceitarem. Não fique ansiosa, dê muita atenção à Hanna e mostre que a presença do bebê em nada mudará o amor que tem por ela. Tente deixar o novo em um ambiente separado com comida e água durante 2 dias e apenas deixe que eles se cheirem pela porta. Depois do segundo dia, abra a porta e fique de olho para ver a reação de ambos. No meu caso deu certo, eles podem demorar dias ou meses para se sentirem à vontade um com o outro, mas se não brigarem já é um grande passo. Os barulhinhos que fazem um pro outro é normal, uma hora param ou então fazem para mostrar quem manda. Boa sorte!

  54. Carol permalink
    19/02/2014 10:27 AM

    Estou com um sério problema, tenho um gatinho de 05 meses, e a três dias adotei uma fêmea de Pintcher com um mês, meu gato odiou! vive querendo atacar, e quando ataca vai logo no pescoço da pequena. Me ajudem por favor! quero muito que eles convivam em paz.

  55. carollzac permalink
    02/03/2014 9:18 AM

    Olá…tenho um gatinho de 1 ano…ele é super mimado e praticamente o rei da casa…rs… como passo o dia inteiro fora tenho notado que ele parece meio quietinho. ..tem dormido o dia inteiro…não sei se ele é assim mais quieto ou se pode estar se sentindo muito sozinho. Tenho pesquisado bastante e me parece que gatos que tem uma companhia felina se sentem melhor…mas tenho medo que ele se sinta rejeitado. Essa semana estou com um filhotinho de 40 dias de um amigo..que pedi para testar o meu…se der certo eu fico com ele. Mas, meu gatinho não está muito feliz com o filhote…quando ele o vê…ele “rosna” e sibila…e o filhote faz a mesma coisa pra ele. Será que essa é uma reação normal até ambos se conhecerem? Será que meu gato pode se revoltar comigo e ficar brabo por causa do outro? Por causa dessa reação será melhor esquecer a adoção do outro e deixar o meu sozinho mesmo? São tantas dúvidas. .para uma mãe de primeira viagem! !! Obrigada

  56. ANTONIA ALVES permalink
    05/03/2014 3:06 PM

    Olá, eu tenho 3 gatos que eu adoroooo. Meu único problema é que deu 4:30/5:00 da manhã eles começam a correr um atrás do outro. Pulam por tudo, derrubam coisas, enfim, um barulhão e numa hora muito imprópria. Brigo, mas de nada adianta
    Que faço?
    antonia

  57. Tainá permalink
    16/03/2014 8:32 AM

    Gent, bom dia! Estou em um processo louco… RS… Tenho uma gatinha de três meses (Dóris, ou Dodó para os mais íntimos) e ontem adotei mais uma pequena de um mês (Coraline). Como moo em um ambiente que não tem divisórias, apenas a do banheiro, não tenho como separa-las. Adotei a Coraline em um veterinário e ela é muito arisca e medrosa, faz xiiiii até pra gente (Rsrs), os veterinários achavam que ela não seria adotada, pois quando alguém ia fazer um carinho ela fazia xiiiii e partia pra cima! Eu, com muita pena, resolvi tentar ajudar… Rsrs… Trouxe a Coraline! Mas com o meu problema de espaço a aproximação teve que ser feita, a princípio com a Coraline dentro da caixinha de transporte, mas como um gato não pode morar ali (óbvio… Rsrs) tive que solta-la com a Dóris e torcer! Hoje, um dia depois, percebi que a Coraline (mais nova…) está mais mansa conosco e até mia pedindo carinho e ronronando (uma graça)! Agora a Dóris (a mais velha…) é quem está super estressada! Minha Dodó meio,que separou nosso pequeno cômodo em dois, um pra ela (com a cama, é claro!) e outro pra Coraline (embaixo da,poltrona, coitada)… Enquanto Coraline está ali tudo bem! Mas, é claro que Coraline está muito curiosa e quando ela sai da poltrona Dóris fica super tensa! Ontem (primeiro dia de adaptação) Dóris ia pra cima de Coraline toda vez que ela saia da poltrona o u quando eu chegava perto da poltrona Dóris ia pro meu lado e ficava rosnando… Rsrs… Comecei a fazer barulho alto e bater com a mão no chão quando ela atacava, mas depois de três vezes parou de funcionar… Rsrsrs… Então peguei uma seringa com água e cada vez que a mais velha atacava eu dava um gato de agua nela e, pasmem, funcionou! Quando a mais nova vem querendo se aproximar eu tento fazer carinho na mais velha pra ela associar a mais nova com coisas boas, dar petisco e patê (que Dóris ama…) mas ela rosna pra mim e até me arranha! Hoje percebo que a mais nova está menos assustada e explorando o quarto… Também percebo que Dóris quando vai pra cima dela não a machuca… Rsrsrs… Acho que ela tá querendo mostrar quem nada! Rsrsrs… Já eu… Estou desesperada, porque minha mais velha está começando a rejeitar carinho, está muito tensa… Tenho medo, também, da mais velha se sentir perdendo o território, ficar deprê e fugir (mesmo aqui em casa não tendo como ela fugir, nos sabemos que elas arrumam um jeito… Rsrs)… Alguém pode ne ajudar???? Rsrsrsr… Obrigada a todas e todos!!!!

  58. mariana permalink
    21/03/2014 4:03 PM

    por favor me ajudem eu ja tenho uma siames a 9 anos ela e meio arisca e so confia em mim e na minha mae , mas a tres dias encontrei um gato filhote e trouce pra casa ,mas minha gatinha nao se deu bem com ele ela rosna e naoo gosta dele perto dela ontem ela tava triste so deitada e nao e nao quer comer enormal isso?

    • Roberta permalink
      04/04/2014 11:42 PM

      Mariana, não é normal não, mas infelizmente acontece, pois aconteceu comigo, as siamesas são muito ciumentas mesmo. Comigo foi quando eu trouxe uma outra gatinha para casa e a mais velha (Sara) não aceitou, mas ela não brigava com a pequena, apenas foi ficando triste e simplesmente não conseguia andar, é isto mesmo, ela não se levantava, não tinha força nem para pular na cama, era como se sentisse muitas dores. Eu fiquei apavorada e a levei a veterinária que disse já ter visto isto acontecer, inclusive já havia perdido um outro gato pois demoraram a leva-lo para ela e ele já estava muito fraco. Ela me receitou dois remédios manipulados (SAME 120mg e Silimarina 15mg em capsulas), foi difícil de dar, pois gatos não tomam capsulas, mas eu consegui, aliado a isto deu CARINHO dobrado, e muita atenção, eu a colocava na minha cama para dormir comigo. Pronto, deu certo, em poucos dias ela estava normal novamente. Hoje em dia as duas se dão bem. Não espere para fazer algo, veja com sua veterinária. Elas morrem SIM de tristeza.

  59. Cristina permalink
    29/03/2014 9:35 AM

    Que blog maravilhoso! Adorei a forma como você, Juliana, e vou sempre passar por aqui doravante! Beijão!

  60. thais permalink
    30/03/2014 8:39 AM

    eu tenho uma gata, mas ela ja eh velha, e resolvi adotar um gatinho de rua, e como o de esperado eles nao se deram bem.
    Minha gata eh castrada e nao sabe oq eh ser mae, acho q eh por esse motivo q ela nao o aceita de maneira alguma. Ja tentei fazer com q ela se acostume com o cheiro dele mas nao deu certo.
    Preciso de ajuda, eu nao quero deixa-la e tbm nao quero abandonar o gatinho :c

  61. Anabela M permalink
    31/03/2014 8:30 PM

    boa noite, tenho 2 gatas adultas e perdi recentemente uma, deixou um vazio enorme para mim e para as 2 gatas que estavam habituadas à sua companhia, estou a pensar adoptar mais um gatinho de forma a trazer mais alguma energia cá para casa, mas estou indecisa se as 2 gatas que tenho será que aceitam melhor um gato bébé, ou adulto? e se fôr um adulto macho,castrado, será pior? ajudem-me pf..estou mt indecisa…

    • Cláudia Simões permalink
      02/04/2014 6:57 PM

      Querida, você está no caminho certo, ao menos não estão se agredindo, é natural, aguarde, tudo que você fez é o caminho, você aprendeu direitinho. Mais orientações veja:
      http://www.gatoverde.com.br/comportamento-felino/adaptacao-gatos/

      Boa sorte

    • Elaine permalink
      03/04/2014 5:00 PM

      Mais facil elas aceitarem um bebe, mas eu adicionei um adulto macho na vida de minhas 2 gatas, que eram mae e filha. A filha fez amizade e brinca com ele o tempo todo, mas a mae nao gosta dele. Ainda assim, a convivencia é pacifica, nao se pegam , pois o macho e muito manso. Mas se fosse um macho um pouco mais agressivo, acho que daria briga sim. Adote algum animal manso, bem amigavel e carinhoso que vai dar certo. Mesmo que uma fique um pouco desconfortavel, vai ser mais por ciume de vc do que de raiva deste outro animal. Nunca deixe faltar carinho para nenhum deles em doses equivalentes.

  62. Ana Raquel permalink
    06/05/2014 1:08 AM

    Resolvi deixar a minha experiência porque quando precisei introduzir a nova gatinha em casa fui me socorrer no Google e achei esse blog que foi muito útil! Ver a experiência do outros te ajuda a ver que oque está passando nao é o fim do mundo rs
    Eu tinha o Frape e a Cacau, infelizmente o Frapezinho nao resistiu a insuficiência renal (teve novo, aos 6 anos de idade) e a Cacau acabou ficando sozinha, e eu sempre fui super a favor de ter 2 gatos para um fazer cia ao outro, porém quando o Frape morreu eu estava decidida a nao ter mais (trauma mesmo). Só que o acaso me trouxe a Baunilha para casa (com 4 meses) e eu achei que a Cacau iria aceitar numa boa, engano meu! Nunca tinha visto ela deste jeito! Muito brava, nao era a mesma gata. No primeiro dia ela só rosnava, então na hora de dormir deixei a Baunilha em um quarto separada para q a Cacau ficasse relaxada e foi so assim q ela comeu, foi ao banheiro e dormiu. E digo que é algo cansativo sim e parece q nunca darão certo mas depois do 5 dia estavam ja ficando no mesmo cômodo.. Eu sempre incentivando mostrando q a presença uma da outra é boa. As vezes parecia q progredia e outras que regredia. Mas no fim, agora fazem uns 2 meses, elas estão companheiras inseparáveis! Brincam, comem e dormem juntas! Se amam de verdade! Então tenha paciência, trate sempre com amor, mostre que a cia uma da outra só traz benefícios e que com certeza no fim tudo dará certo!

    • Sue permalink
      16/02/2015 8:09 PM

      Ana, estou vivendo uma história parecidissima com a sua. Após perder a Baía com 8 anos que sofreu de insuficiência por 2 anos, pensamos em não adotar mais nenhum outro. Ficamos com o Taco por 3 anos sozinho. Até que a Sol apareceu em nossas vidas, ela tem em torno de 1 ano e meio. E estamos em um difícil período de adaptação, o que me trouxe a este blog. Espero que esteja tudo bem com sua família.

  63. 16/05/2014 4:14 PM

    gente eu tenho uma gata de uns 5 a 6 meses e comprei um cachorrinho de 4 meses so que ela nao o aceita , nao sei o que fazer ate bater nele ela ja bateu coitado ele anda assustado por favor mim diga o que eu faço ?

    • Cláudia Simões permalink
      23/05/2014 11:18 AM

      Também tenha paciência, não se desespere nem desista nunca de seu gato NUNCA, é do comportamento da espécie essa sensação de se sentir ameaçado no seu território, são muito diferentes do comportamento dos cães; veja as orientações já dadas aqui para o manejo desse tipo de conflito. Tem também um livro que ajuda muito: http://search.4shared.com/q/CCAD/1/psico%20gato?suggested e ainda uma veterinária especializada nesses temas: http://www.psicovet.com.br.
      Veja ainda o site bichointegral, tem orientações sobre saúde e comportamento com medicações naturais, homeopáticas e outras.
      Ótima sorte!

  64. 19/05/2014 11:57 AM

    Eu já tinha um sialata, que fará 3 anos final do ano. Ele foi castrado quando tinha 6 meses, porém continuou uma peste (menos peste), ele é arisco e não gosta muito de cafuné demorado. E também se vê uma criança, sai correndo.
    Pois bem, esse final de semana, passando por uma feirinha de adoção, acabei adotando outro macho, de aproximadamente 1 ano de idade e castrado. Uma fofura, bem carinhoso, manhoso demais. No primeiro dia, Luke (antigo) e Marty “sopraram” um para o outro, Luke rosnou muito. Eu não os coloquei separados porque uma mulher lá disse que era já para colocar juntos. De madrugada, foi uma briga só.
    Hoje é o terceiro dia deles juntos, eles passam um pelo outro, mas algumas vezes, Luke pula em cima dele e recomeça a briga. As vezes acho que estão brincando.
    Hoje meu marido, que está em casa, tirou uma foto dos dois na janela (telada), um do lado do outro na maior paz do senhor, rsrs
    Estou confiante…e também preocupada, pois sexta feira vamos para Salvador e só voltaremos no domingo. Não sei se os mantenho separados nesse período.

    Fiz bem em já colocá-los juntos? Devo separá-los de agora em diante?

  65. Gabriela Mothe permalink
    19/05/2014 11:14 PM

    Boa noite,
    Encontrei essa página ao procurar saber sobre adaptação de um gato com outro. Estou muito preocupada (para não falar desesperada) com relação a essa adaptação, principalmente por causa do meu Bebê (que já tem 2 anos, mas continua sendo o meu bebê :D) que está com problemas no fígado.
    Meu bebê Mingau, é um gato bastante genioso, não gosta muito de carinho, mas adora brincar, porém, faz quase 4 meses que apresentou problemas no fígado (desde então, tem tomado o SAME e HepVet).
    Há 2 dias, encontrei um gatinho (parece ter uns 2 meses) dentro de um carro abandonado na rua que estava todo fechado. O gatinho é muito carinhoso e brincalhão, e acabei trazendo ele para casa. Meus avós de cara se apaixonaram por ele, mas estou muito receosa em piorar o problema do meu bebê, pois ele não está reagindo muito bem com isso (mesmo meus avós morando na casa de baixo).
    Quando minha mãe brincou com o gatinho que encontramos, e depois subiu para a nossa casa, o Mingau não quis conversa com ela, e quando ela chegou perto, ele a mordeu e foi para debaixo da cama.
    ME AJUDEM POR FAVOR, O QUE EU DEVO FAZER???

  66. Inês Filipaa permalink
    01/06/2014 10:19 AM

    Eu tenho um gatinho de semanas e e um de 7 anos
    Vamos tentar tudo para os juntar
    Quem souber de algo responda por favor 🙂

  67. 03/06/2014 11:59 AM

    brigado pelo conselho gostei

  68. jair permalink
    12/06/2014 7:01 AM

    Ai eu estou com muito medo eu tenho uma gatinha de 3 anos éla é muito ciumenta e chatinha kkkkkkkk acolhi uma gatinha abandonada há 2 dias éla têm 1 mês mais a minha não quer aceitar está muito brava e não está me dando atenção só fica em sima do telhado desce apenas pra comer tô com muito medo quero ficar com as duas

  69. jair permalink
    12/06/2014 7:14 AM

    Só Deus e os orixas na minha causa meus 2 pudols nem ligaram pra filhotinha já minha gata está com muito ciumes não está nem ligando pra min afffff

  70. Bruna Tavarea permalink
    12/06/2014 10:37 AM

    Adotei um gatinho e a gata da casa to LOUCA, eu fiz a burrada de não pesquisar sobre a adaptação antes, e agora ela parece q esta possuida t——–t tento de tudo pra agradar ela, mas não adianta, ela tenta me agredir e tem medo do gato novo (apesar dele ser menor que ela) tem salvação? t–t

  71. Domicilia permalink
    24/06/2014 4:56 PM

    Tenho um gato com 7 anos, castrado e mimado. Hoje trouxe uma gatinha com 2 meses para casa. Quando pus o caixote no chão, ele cheirou a gatinha passou uma pata para dentro do caixote, continuou a cheirar mas não deu mostras de zangado. Eu confiante agarrei na gatinha para lhe mostrar o local onde iria fazer xixi e…..meu Deus! O meu gato virou pitbull, mandando-se a mim, procurando as minhas pernas para morder e arranhar, até que conseguiu, tenho uns bons arranhões e dentadas numa das pernas, consegui a muito custo fecha-lo na cozinha para poder guardar a gatita no caixote. Logo que lhe abri a porta tentou mandar-se a mim de novo, até que eu tive que o ameaçar com o rolo de pano que está atras da porta da rua.. . tentei acalmar-me porque ,,,confesso que tive muito medo. Depois aliciei-o com as saquetas de comida húmida, petisco que ele adora, sempre conversando com ele e fazendo festas. Minutos mais tarde consegui cortar-lhe as unhas. Neste momento ele está a fazer uma bela de uma soneca no meu sofá, tenho a gatinha fechada no WC com o caixotinho da areia, a comida, água e uma caminha. Mas, sempre que me levanto ele vai atras de mim e fica cheirando na porta. Depois de o ter visto tao açanhado, com atos selvagens, tenho medo que ele se aproxime da gatinha, porque receio que possa feri-la. Que fazer a seguir? E que spray é falam para facilitar a aproximação? Amanha vou trabalhar e vou deixar a gatita fechada no WC.
    Quero ajuda por favor.
    Domicilia.

  72. Renato permalink
    24/07/2014 7:52 AM

    Tenho 2 gatos em casa, a Clarinha de 1 ano e meio e o Ash de 2 anos.
    A Clarinha está castrada e tem 3 quilos (Bem pequena) e o Ash é um mestiço de persa de 6kg (Gigante pra um gato).
    Os dois levaram 1 mes para se adaptar e viviam muito bem juntos. Um lambia o outro, dormiam juntos, subiam no meu colo ao mesmo tempo, etc.
    Há uns 2 meses o Ash começou a querer brigar com a Clarinha e como ele é MUITO mais forte que ela a tal gatinha sempre saía machucada. Por sorte ela é mais ágil que o outro gato gordo e acabava fugindo pra debaixo de algum lugar escondida onde ele não consegue entrar por ser grande.
    O problema é que se passaram 2 meses, os 2 não se entenderam e eu tive que separá-los pois a gatinha não estava mais nem comendo e não saia debaixo do armário.
    Numa viagem aos EUA comprei o Feliway (Que lá não custa 1/3 do que é aqui) que liga na tomada e o spray. Nenhuma mudança, só briga em casa.

    Alguém tem alguma dica?
    A partir de hoje vou tentar o negócio da comida, de deixar proximo 1 do outro pra ver se melhora, mas já estou desanimado antes de começar…

    Alguma ajuda?

    • Vera permalink
      05/08/2014 11:08 AM

      Olha Renato tb tenhos duas gatinhas, no começo a mais velha rosnava para a pequena de tres meses que adotei a pouco tempo.
      Estava complicado mas o que não pode acontecer e A ficar sem comer. Começa a colocar aquelas pastinhas p ver se ela come e tb me ensinaram colocar a comida das duas uma de frente para a outra nem que seja uma num comodo e a outra do outro lado da porta. Depois de uma semana mais ou menos, coloca os dois comendo um de frente para o outro, assim eles podem começar a bom ficar perto ate pq é a hora de papar.
      Tambem comecei a colocar floral para relacionameto na agua das duas se chama gotas do infinicto procura na internet é de Florianopolis, e as pessoas la são muito atenciosas e te explicam tudo. E para uso veterinario, no site vc vai ver.
      Hj as duas brincam bastante mas as vezes se estranham, e normal, depois acostuma.
      Mas não deixa os dois juntos sem vc em casa.
      Espero ter te ajudado.
      Vera

      • Renato permalink
        05/08/2014 5:47 PM

        Valeu a dica vera. Vou dar uma olhada nesse floral.

        Eu tentei fazer os 2 comerem um perto do outro mas se nao segurar eles se matam! srrsrsrs

      • Vera permalink
        05/08/2014 7:05 PM

        Tadinhos, mas cuida para ela comer faz o que te falei da aquela pastinha para ela, e faz bastante carinho nela e coloca agua num borrifador e toda vez que ele for atacar diga não e espirra no focinho dele.
        Tem de ter muita paciencia…..
        Boa sorte….rsrs

    • Roberta permalink
      06/08/2014 3:34 PM

      Renato o seu caso me chamou a atenção pelo seguinte: a introdução de um novo membro no ambiente é sempre complicada e passa por inúmeras etapas até que eles consigam conviver juntos, no entanto quando eles já dividem o espaço de maneira harmônica, acredito ser prudente fazer uma análise melhor dos motivos. Como tenho gatos a muito tempo, e inclusive vivo hoje este problema de não conseguir que uma de minhas gatas, mais nova seja aceita pelo resto do grupo vou lhe colocar uma experiência já vivida por mim no passado. Antes das 7 gatas que tenho hoje eu tive um casal que foram criados juntos desde muito novinhos, viveram comigo até a gatinha completar 10 anos e então eu descobrir que ela tinha câncer, no entanto antes de eu notar os nódulos e leva-la a veterinária, o macho não a aceitava de maneira alguma, eram brigas constantes, ela já não ficava em lugares abertos, na cadeira por exemplo, sempre procurava um local mais abrigado, embaixo dos móveis, buscando uma forma de se proteger mais dele. Eu não consegui notar o que estava acontecendo, e por isto até hoje me sinto culpada, os felinos são assim, eles expulsão os que estão doentes, ainda que tenham sido criados juntos quando um esta doente o outro sabe, pelo cheiro, e por alguma razão eles são rejeitados. Acho que sempre vale a pena dar uma olhada na saúde da gatinha que esta sendo rejeitada do grupo, pois se eles já tinham se aceitado antes, a principio não haveria motivo para esta separação agora. Outra razão também, é que por algum fato ocorrido, um susto, um grande barulho ou qualquer outro trauma momentâneo fizesse com que o Ash a desconhecesse e a partir daí também mudasse o seu comportamento. Já vi isto acontecer com uma de minhas gatas, que por um acidente eu pisei em seu rabo e ela associou a dor a outra gata que estava perto, em sua fúria partiu para cima desta outra, tive que separa-las, e levou algum tempo para que ela voltasse a aceitar a pobre inocente que nada tinha feito. Felizmente no dia seguinte passou, mas pode sim acontecer de quebrar o vinculo existente e realmente tornar as coisas muito difíceis. Bem… é isto… boa sorte.

  73. Anne Morine Martins Silva permalink
    20/09/2014 10:10 PM

    Adotei uma gatinha ha cinco meses e desde então meu gato de onze anos só vem para casa pra comer e quando vê a gata sai correndo com raiva e mija marcando território pela casa. Não sei mais o que fazer 😦

  74. Raquel permalink
    02/10/2014 4:57 AM

    Olá Juliana! Amei sua dica! Fico muito agradecida! Hoje vou buscar um gato novo no abrigo, e tenho um muito amado em casa. Quero muito que eles sejam amigos e felizes! Bjos! Raquel

  75. Vanea permalink
    07/10/2014 9:35 PM

    Nossa, que bom que encontrei esses depoimentos…pois estou bem preocupada. É o seguinte (apesar de estar um pouco longe ainda, já estou com os cabelos em pé rsrsrs), eu tenho uma gata, todo mundo chama ela de jaguatirica, ela reina absoluta no meu ap, não deixa ninguém se aproximar dela, somente eu, ela só confia em mim. Ela é chamada de jaguatirica, pois é muiiiiiito brava, mas brava mesmo. Desde pequena como moro longe da casa dos meus pais, qdo vou visita-los (isso uns dois finais de semana por mês), levo ela junto, lá temos 2 cachorros e tínhamos um gato que morreu, que não sei como ela nunca deu bola (talvez por ele já ter mais de 16 anos e só dormia, não fazia mais nada). Lá na casa dos meus pais, fiz do meu quarto o reino dela, deixo algo na porta que somente ela consegue passar, os cachorros não. Uma dia chegou um gato bem fraco e acabado no pet shop da minha irmã, e minha mãe resolveu adotar ele, já que o outro gato tinha morrido. Quando levei a Aimê (minha gatinha) na casa dos meus pais, tipo ela se estressou com ele, mas nada demais. Tipo deu uns tapas, rosna qdo ele chega perto, essas coisas, mas nunca partiu pro ataque.
    Pois bem, escrevi tudo isso, para contar a minha preocupação, para vcs terem uma ideia de como ela já se relacionou com outros animais. Ano que vem (2015), em dezembro pretendo ir morar com meu namorado, vou esperar até dezembro, pq estarei de férias e poderei participar de todo o processo de adaptação. Meu namorado tem duas gatas, uma é mais bravinha e a outra é mais bebezinha ainda. Como posso fazer para evitar maiores estresses na adaptação? Já largo elas juntas? (pois fiz assim qdo a Aimê foi na casa dos meus pais e tinha um gato novo), ou por ser um ambiente desconhecido pra ela, vou acostumando aos poucos? tô muito preocupada, pois vou ter apenas um mês para adaptá-la, pois daí vou deixar ela na casa com meu namorado e as gatinha e vou trabalhar em outra cidade dia de semana e só vou voltar nos finais de semana. Será que vai dar certo? ela não vai sentir demais a minha falta? Ela é bem apegada a mim, ai meu Deus, já tô surtando rsrsrsrs, ela é daquelas gatinhas que seguem a gente pela casa…mas com os outros ela não tem aproximação nenhuma, nem com meu namorado, apesar dele já ter tentado várias vezes, ela acostumou. Que dica vcs me dão? Eu poderia levar ela comigo dia de semana, mas viajar todo o final de semana acho que seria estressante pra ela tbm, e pretendo ficar em hotel….

    • Vanea permalink
      07/10/2014 9:44 PM

      ah uma idéia que eu tive, foi adotar mais uma gata e acostumar ela com a Aimê no meu ap, para quando ela for na outra casa, tenha alguém que ela conheça quando eu não estiver por perto…rsrsrsrs foi só uma idéia…será que pode dar certo?

  76. Camila permalink
    12/10/2014 2:21 PM

    Oi adorei as dicas! Vou segui-las.
    Chegou um gatinho novo aqui em casa (mas ele já tem um ano de vida), e ele briga muito com minha gata de 6 anos.
    Uma coisa que eu estou experimentando é deixar um pano que esfreguei bastante nela embaixo do pote de ração dele.
    Beijos!

  77. Gabriela Oliveira permalink
    13/10/2014 8:59 AM

    Eu espero estar no caminho certo, adotei uma gatinha de 2 meses e um gatinho de 4 meses a uma semana e todo dias coloco eles juntos pra comer e brinco bastante, mas quando o clima fica pesado e os ataques sao constantes eu separo, cada um dorme em um comodo da casa, mas espero que isso dê certo. Vou insistir pq não queria criar a pequena sozinha. Coloco o

  78. Anabela M permalink
    17/10/2014 6:23 PM

    Vim deixar uma informação de esperança a vcs, tinha 3 gatas adultas que sempre se deram bem, uma faleceu e a casa estava muito vazia, e apesar de nenhuma substituir outra, precisava mais energia em casa, mesmo elas ficavam procurando a gatinha que faltava..então aí me deram mais 2 gatinhas que aceitei, de 2 meses, no inicio elas ficavam separadas, as 2 mais velhas numa divisão e as 2 mais novas em outra divisão, quando estavam sózinhas, depois quando eu chegava eu soltava todas e ficavam sob a minha supervisão,mas no inicio nao foi facil não, muitos arrufos, rosnares,patadas,etc, o que precisa é dar carinho por igual e não forçar, ter muita paciencia e tempo e hoje posso dizer q as 4 se dão super-bem, até já dormem juntinhas e dão carinhos umas nas outras, penso q também ajudou o fato das 2 mais novas serem novinhas sim, se fossem adultas penso q teria sido mais dificil, mas precisa não forçar, dar muito carinho e atençao e não fazer muito drama pois desde q não se magoem é normal no inicio não gostarem de invasão de território. Ah outra coisa, quando elas já estavam se dando bem, um dia levei uma das gatas mais novas a casa da minha mãe que tem outra gata, e quando a minha voltou, todas as outras 3 que tinham ficado em casa parecia que nem a conheciam, estavam muito assanhadas mesmo e só passou por volta de dois dias depois em que tudo voltou ao normal, por isso os cheiros são muito importantes sim, como essa tinha trazido um novo cheiro de gato diferente elas já não a estavam a aceitar, mas depois como ganhou novamente o cheiro delas, ficou td bem. espero ter ajudado alguem a ter esperança e se precisarem alguma dica estou disponivel tb,beijos

  79. Priscila Braz permalink
    23/10/2014 10:30 AM

    Gente, estou num dilema! Tenho uma gata siamesa que ja esta com uns 12 anos, super saudavel. Ela nunca foi muito brincalhona, sempre muito “adulta” e na dela, nao implica com ngm, nem com os cachorrinhos que tenho em casa, qdo se sente incomodada simplesmente muda de lugar, seu lugar preferido eh atrás da geladeira, quentinho e cheio de paz, tudo q ela quer, mas na hora de dormir so dorme cmg no meu quarto, na minha cama, pede agua na pia do banheiro, conversamos muito, somos muito amigas.. porémmmm, ja tentei algumas vezes trazer outros gatinhos pra casa (por minha teria mais de 20), mas qdo vejo a reação dela, toda torta e arrepiada, desfaço logo a situação pra nao causar esse estresse a ela. Tenho 2 gatinhos q vivem na rua, dou comida e muito carinho a eles, meu sonho eh trazê-los pra casa e livrá-los dos perigos (eram mais, so sao dois agora ://) eles sao super bonzinhos e carentes, mas ela ela ve eles, rum.. eh a unica hora que vejo ela dando aqueles gritos agudos e avancando em “alguem” no entanto, qdo pego neles, dou minha mao pra ela cheirar, ela fica ate curiosa, chega a lamber e esfregar a cabeca na minha mao. Eu so ainda nao forcei a barra e fiz todas as dicas q vi aqui, pq minha mae, que tbm gosta de gatos, sempre me diz NAO (como se diz a eles qd quererm fazer algo errado) e diz q ela vai ficar deprimida, vai ser um estresse muito grande, ainda mais q sao dois.. Não aguento ver os dois la na rua, tao meigos, correm pro meu portao sempre q ouvem o barulho e as vezes nem comem a comidinha q ponho, ficam se esfregando em mim e fazendo piruetas no chao querendo carinho e quando eu volto pra casa eles entram junto cmg, tenho q colocar pra fora, q dor que dá. Enfim, minha mae, que seria a pessoa q mais poderia me ajudar, nao esta muito dedicada a isso e eu passo o dia na rua, nao tenho como controlar tudo.. nao sei oq fazer.. e tenho muito medo que ela fique de mal de mim e a vida dela vire um inferno.. me mudarei de casa daqui a uns meses, sera mais um estresse pra minha Layla e meus bichanos ficarão desamparados na rua :(((((((

    • Roberta permalink
      28/10/2014 11:39 PM

      Priscila, tenho hoje em dia 7 gatos, e vivo grandes problemas pois ficam 4 em um setor da casa (apartamento cobertura) e 3 de outro pois não se dão bem, e eles tem brigas horríveis. Bem… 3 delas são siamesas, apenas 2 convivem no mesmo ambiente, a outra é uma pirralhinha que não cresceu, cheia de problema de saúde, mas mais implicante que qualquer outra. Sei como são as siamesas, são meio cachorros e adoráveis, adoro. Apenas uma a Sara pode cruzar de um ambiente para o outro, mas ela prefere ficar diretamente comigo e dorme na minha cama todas as noites. No inicio quando eu so tinha 3, ela a Sara e mais duas irmãs tigradas, todas se davam bem pois das 3 a Sara foi a ultima a chegar, quando ganhei a outra siamesa pirralha de quem falei a cima, chamada Sula, tive um grande problema com a Sara, ela simplesmente entrou em depressão, pode acreditar ela não conseguia andar, não conseguia mais subir na cama, fiquei apavorada, pois parecia uma paralisia, pensei ser alguma doença grave, era como se ela tivesse dores por todo o corpo. Levei-a a veterinária, que prontamente me perguntou se eu havia introduzido um novo animal no grupo. Quando falei da nova gata, ela me explicou que isto era mais comum do que pensamos, inclusive ela já havia perdido um gato em um outro caso similar pois demoraram a leva-lo ao veterinário e ele morreu. Bom, a partir dai ela receitou 2 remédios manipulados e ela começou a tomar capsulas de antidepressivos. Como tive que me dedicar muito a ela com a administração da medicação e deixava ela dormir comigo e dei muito carinho, rapidamente ela voltou ao normal. Até hoje não tive mais problemas com ela, e após esta época novos companheiros chegaram aqui em casa, como disse ela é a única que se dá bem com todos, mas o convívio com a Sula sempre foi um pouco estressante para ela, pois a pirralha pula no pescoço dela e a morde, ela rosna, mas não briga, desta forma ela prefere ficar no meu quarto e portanto bem longe da Sula. O conselho que lhe dou é, não deixar as outras desamparadas, é muito triste, no entanto as siamesas são muito possessivas e ciumentas, principalmente nos primeiros tempos de muito mais carinho a Layla do que as outras, para mostrar que nada mudou, pois se ela notar que a sua atenção diminuiu por causa das novas moradoras ela pode sim ficar deprimida. E com o tempo tudo volta ao normal. Agora se você vai se mudar e não vai levar nenhuma delas a situação vai ficar complicada, pois ao que parece sua mãe não vai fazer isto, e se a Layla é muito apegada a você como ela ficará sem você?

  80. Diego Godoy da silva permalink
    24/10/2014 5:10 AM

    Olaa…eu adotei uma gatinha de apenas 15 dias, e já tenho um em casa de 3 meses, hoje é o primeiro dia deles juntos, esta difícil juntar os dois, estou sem dormir, estou com medo do meu gato bater nela, mas vou seguir as dicas, boa sorte pra mim.

  81. Larissa permalink
    24/10/2014 12:20 PM

    Olá! Muito bom seu blog! Parei na leitura dele de tanto “fuçar” no google à procura de uma ajuda para meu “problema felino”! kkkk. Tenho 2 gatas, Branquinha e Pérola, a primeira de 10 meses e a outra de 8. A mais velha chegou primeiro e a outra depois e de cara já se AMARAM! Nossa, é muito cuidado uma pela outra! Muita brincadeira e muitos lambeijos também! O problema é que elas começam a brincar, correm pra um lado e pra outro se “atacando”, uma morde e lambe a região próxima as orelhas da outra. Fazem tanto isso que FEREM uma a outra!! Chega a ficar o “rombo” mesmo, sem falar no aspecto de “doença”! Nao sei o que fazer, ponho pomada, melhora um pouco, mas nao demora dois dias, lá estão os ferimentos de novo, pq elas se lambem constantemente, mesmo que dando uma pausa nas mordidas de brincadeira (mas fortes, já que viram ferimentos!). Socorro!

  82. Anna Júlia permalink
    16/11/2014 2:00 PM

    Pessoal, estou há 3 dias com um gatinho novo de 2 meses em casa, seguindo todas as recomendações padrão, e percebi que a minha gata antiga de 3 anos está com muito medo do novo hóspede. Li várias coisas sobre o Feliway e já estava decidida a comprar, quando me lembrei da essência de baunilha, que vc passa em ambos para ficarem com o mesmo cheiro, dizem que ajuda e muito na adaptação.
    Vou fazer amanhã o primeiro teste e volto para contar, só queria mesmo dar essa dica da baunilha, estou bem esperançosa!

    • Roberta permalink
      25/11/2014 6:01 PM

      Anna depois poste o resultado, pois estou com o mesmo problema, a 3 dias estou com uma novinha só que minhas 2 outras gatas que dormiam comigo simplesmente debandaram, rosnam o tempo todo para a gatinha nova, para mim, uma para a outra, enfim… desestabilizou tudo. Passo o dia todos sem velas e eu moro em apartamento.

      • 02/01/2015 2:59 PM

        Roberta, desculpe a demora!

        Então, a baunilha não funcionou aqui não, era muito stress na hora de passar na mais velha, então acabei largando. Estou seguindo as dicas que me deram em um grupo no Facebook, de ir acostumando os dois a se verem todos os dias, sempre associando coisas boas, petiscos, brincadeiras, etc. Mas o que me ajudou demais tbm foi o Floral pra Medo, que dou pra gata adulta, ela está como era antes, ainda meio assustadinha mas bem mais calma.
        Na hora de brincar, como é a adulta que tem medo, ela fica na janela, onde se sente mais segura, e brinco com um brinquedinho tipo vara de pescar com ambos. Também vou colocando petiscos na parte de dentro da janela ou em cima da cama, pra forçar ela a chegar mais perto dele mesmo.
        A grande dica é fazer com que a gatinha não seja mais uma estranha, fazendo elas se verem todos os dias, sem stress e só com coisas boas! Quando ver que tá rolando uma tensão, um sopro ou rosnada, já separar logo pq é muito pior fazer eles esquecerem uma briga do que acostumar aos poucos, ainda que seja por poucos minutos por dia.
        É muito importante manter a calma, não gritar e nem fazer movimentos bruscos, pois eles sentem nossas vibrações.
        Ah, também comprei um Feliway spray mas nem abri, acho que vou usar pra situações esporádicas mesmo.

        Acho que é isso, espero que tenha te ajudado!

  83. Carlos permalink
    20/11/2014 7:30 PM

    Bem legal esse blog..muitas histórias e situações parecidas..então, a partir dos depoimentos dá pra ir aprendendo a conviver com esses felinos tão adoráveis e tão misteriosos e com tanta personalidade . O meu caso é o seguinte..tenho o meu ‘Emílio” desde bebezinho..criado a “pão de ló” por mim..só rações especias..agradinhos..água sempre fresca e limpa,,caixinha de areia sempre em ordem..enfim! o Emílio é um autentico “Mauricinho”..só que sempre o mantive preso..corto as unhas todo mês..e ele nunca conviveu com outros gatos(portanto não sabe nada do mundão aí fora)..só que meus recentes vizinhos, trouxeram na sua mudança um gato (muito parecido com o meu) a diferença são os olhos..o meu é “neguim” e tem os olhos cinza claro e o vizinho novato os olhos vermelhos) até achei estranho e sinistro..rsrs .. que começou a vir para o meu quintal..o Emílio entra pelo meu quarto, se empoleira na janela (com tela de proteção) e fica alucinado com o outro, livre e se espreguiçando no meu quintal..aos poucos, estou dando uma certa liberdade pro Emílio,antevendo uma possível amizade entre os dois..mas foi só eu soltar..eles já se estranharam e se engalfinharam..separei e prendi novamente o meu gato..soltei mais uma vez..e agora eles só ficaram se olhando…com certa desconfiança, mas não se atracaram novamente..será possível uma amizade entre eles?..gostaria muito..pois assim o Emílio teria um amigo pra dar seus rolêzinhos pelos telhados vizinhos e azarar as gatinhas solteiras..rsrs.

    • Roberta permalink
      25/11/2014 5:58 PM

      Carlos, acredito sim que eles possam se ”dar bem”, mas não a este nível de darem rolezinhos juntos. Primeiro você não diz se Emilio é castrado, caso não seja e o outro também não, você terá um problema de dois machos brigando por um território, se tiver alguma femea na área então a lei é do mais forte. Outra coisa, se você gosta tanto do seu gato como parece, não acho muito prudente estes rolezinhos pelos telhados vizinhos, pois mesmo que ele seja castrado muitas pessoas colocam veneno para rato, e muitos bichanos morrem em consequência disto, fora as brigas que podem contamina-lo com fiv/felv ou até mesmo esporotricose. Vai a dica…

      • Carlos permalink
        18/01/2015 1:00 AM

        Oi Roberta..só agora vi sua resposta (valeu pelas dicas)..pois é..a respeito do gato do vizinho (eu o chamo de “Boliva”, pois os donos são bolivianos..rsrs. então..os dois ficaram realmente amigos.brincam, saem juntos aqui pelos telhados vizinhos..não se estressam mais um com o outro..o Boliva não sai mais do meu quintal..a única coisa desagradável, é que ele é porquinho pra danar…faz seu xixi e seus cocôzinho em qualquer lugar( tenho que ficar lavando e desinfetando meu quintal..diferente do Emílio..que só usa sua caixinha de areia..meu medo é que ele comece a imitar o seu amigo e pegue os mesmos vícios..é possível? vc. perguntou se ele é castrado…é sim..é..e por mal dos pecados, por conta de uma infecção urinária..obstrução da uretra (ele quase bateu as botinhas, tadinho) tive que submete-lo a uma cirurgia bem radical (uretrostomia perineal) mas agora está tudo bem, graças a Deus..hoje, alem de castrado ele é tbm. um “eunuco” tadinho!…espero que ele viva por muitos e muitos anos..é meu companheiro..meu fiel escudeiro..obrigado pela atenção..té mais…

      • Roberta permalink
        19/01/2015 10:47 PM

        Desculpe-me mas tive que rir do Emilio Eunuco, que bom que eles se deram bem mas quanto as porqueiras do Boliva realmente não tenho nenhuma dica, pois tenho 8 gatos, 6 são ótimas e super educadas mas outras 2 apesar de usarem também a areia quando cismam com um local ou coisa… peno limpando e limpando aquele local até finalmente arranjar alguma coisa que tire o acesso delas impedindo que façam xixi. Por exemplo tenho um quarto que se elas entrarem fazem xixi nos quatro cantos, não entendo porque, mas elas escolhem os quatro cantos do quarto e fazem xixi. NÃO EXISTE NADA que tire o cheiro e as façam esquecer dos locais, tudo que existe no mercado dito de limpeza para gatis e canis eu já usei. Além disto sanitária, desinfetantes, apesar de não dever usei creolina, amaciante de roupa, vinagre, nós não sentimos o cheiro MAS ELAS SENTEM E TORNAM A FAZER XIXI. Atualmente existe um ponto no meio do corredor que todo dia eu limpo uma pocinha, o chão é de piso madeira flutuante, e claro não aguenta umidade, o meu chão já esta estragando e não consigo faze 1 delas esquecer aquele ponto, limpo com cloro e depois passo cera, não adianta a primeira coisa que acontece quando abro a porta e ela chega no corredor é deixar uma pocinha. Felizmente coco todas fazem no local correto. Abraços.

  84. Karina permalink
    24/11/2014 5:22 AM

    Primeiras 24h com dois machos alfa com “a” maiúsculo. O Hemingway, de casa, rosna, rosna, mas quando o outro chega perto ele foge para o quarto. O outro é o Bono, que já se acha dono da casa e tenta acuar o Hemi, mas eu digo “NÂO”. Só que o Bono mordeu muito profundamente a mão do meu marido e também, ele está preocupado que o Hemi está se escondendo do Bono. O Bono foi achado machucado, ficou a casa de uma amiga com dois persa e após dominar tudo lá e acuar os bichanos, eu estou tentando ficar com ele.
    O Hemingway já é castrado e gosta da gata da minha sogra (castrada), mas odeia gatos machos. O Bono será castrado assim que sarar da pata (leucócitos alterados ainda, em tratamento antibiótico).

    PRECISO DE AJUDA!!!!!!!!!!!!!!!!!1

    Obrigada!

  85. Ana Paula permalink
    26/11/2014 7:39 PM

    Li o blog e e amei… Simplesmente havia me esquecido da orientação do Jackson Galaxy para a introdução de um gato novo de colocar os potinhos de comida separados apenas pela porta… Farei isso já!
    Tenho 3 gatos um com 5 anos e outros dois, que são irmãozinhos (macho e fêmea) com 4 anos, todos castrados.
    Desde o final do ano passado, resgatei 3 gatos doentes de uma colônia. Foram tratados, ficaram ótimos.Dois foram doados, mas um pelo seu temperamento assustado e medroso, por isso ataca quando se sente acuado,não conseguiu.
    Pois é esse mocinho, no dia do resgate veio para o banheiro da minha casa, subiu em uma armário, muito bravo e não saiu de lá. Resultado: Precisei chamar o veterinário para tirá-lo de lá. A partir daí , entre os meses de fevereiro a junho ele morou na clínica do veterinário que conseguiu tirá-lo do armário do banheiro, no feriado de “corpus cristhi”, o coloquei em uma outra clínica onde a veterinária possui um gatil e os gatos ficam soltos assim ele teria mais espaço.
    Pois bem, o tempo foi passando, há um mês decidi definitivamente adotá-lo. Até por questões financeiras. Passei a ir à clínica todos os dias para que ele se acostumasse comigo e parasse de tentar me atacar.
    Funcionou. No dia 19.11 o trouxe para minha casa.
    Deus Pai…. separei meu quarto para ele e o banheiro. Não e que vi a cena do dia que ele subiu no armário e ficou agressivo se repetir!!! Foi horrível.
    Meus dois veterinários de confiança estavam viajando… Chamei um amigo que trabalho como caseiro em uma ONG que tinha abrigo de animais…. Ele graças a Deus com sua prática com animais assustados e agressivos o tirou de lá.
    Tirei prateleira do quarto e tranquei a porta do banheiro. Ele não tem mais acesso a lugares altos ou buracos onde pode ficar agressivo.
    Estou com o feliway difusor no quarto e passo o spray perto da porta do meu quarto que dá acesso ao restante da casa por causa dos outros gatos.
    Hoje por sugestão da veterinária, coloquei a minha gata no quarto…. Ela não gostou, rosnou e deu um tapa nele tirei na hora.
    Outra coisa, ele mia a noite toda… Não sei o que fazer. Não durmo praticamente a 7 dias. Moro com minha mãe que tem 70 anos. Ela também ama bichos, tem dó dele, mas ainda o teme.
    Alguém tem alguma sugestão?
    Grata a todos.

  86. 17/12/2014 9:46 AM

    Antes de tudo me perdoem se caso o que eu vou postar já tenha sido postado e respondido, eu li toda matéria não não li todas as respostas.

    Eu tenho duas gatas irmãs de 8 anos de idades, castradas e criadas juntas desde bebê. Até hoje elas brincam juntas ou separadas e até tretam muito raramente mas não são brigas mesmo eu julgo que é mais um briga de safadeza delas.

    Eu e minha esposa gostamos de limitar a área que nossas gatas podem passear para evitar brigas com gatos de rua e envenenamento. Pois bem essa semana me mudei de um apartamento para uma casa, e apesar de eu por telinha nas janelas a gata da minha vizinha(aparentemente muito dócil) que vive solta consegue chegar até o terraço da minha casa e aí onde mora o problema. Vou explicar a situação:

    Minha gata da vizinha fica do lado de fora da porta que tem uma parte de vidro por onde elas se veem, e as minhas onças ficam na parte de dentro, onde começam a rosnar uma pra outra e depois entram em confronto, briga mesmo com muito barulho e bolas de pelo da gato pra todo lado.

    Eu fui lá separei as duas pus uma num quarto separado e dei um jeito de espantar a gata da vizinha. Depois que a gata vai embora elas ficam numa boa novamente. É como se ao ter a presença de um terceiro gato todos virassem rivais e como elas não podem atacar a a gata que está do outro lado se atacam.

    Estou a menos de uma semana na casa e elas ainda não estão 100% a vontade na casa, pois se a gente estranha mudar de AP pra Casa imagine os felinos. Elas já tinham evoluído uns 70% numa escala de 0 a 100, só que essa madrugada aconteceu isso.

    Se alguém puder me ajudar.

  87. Junior Dantas permalink
    26/12/2014 2:34 PM

    Olha se não é de cortar o coração: Estávamos eu e meu namorado voltando da ceia de Natal, chuva e friozinho e eis que de repente ele frena e na frente do carro uma pequena tremendo, toda molhada e mais magra que tudo… voei pra pegá-la, levamos pra casa, onde, diga-se de passagem, temos um lindo gatão de 3 aninhos coisa mais fofa, sociabilíssimo com qualquer pessoa que chega em casa. Deixamos a gatinha no quarto trancada com água, comidinha e depois de secá-la e alimentá-la, ela ronronou muito como que agradecendo por salvá-la… Hoje tá fazendo 48 horas, ela está o tempo todo no quarto, já aprendeu onde fica o banheiro (a caixinha dela) e mia veementemente quando abrimos a porta. Nosso Maruh passou em frente ao quarto bem na hora que eu estava saindo e a viu miando. De adorável virou o capeta, rosnou, bufou horrores e agora não passa perto da porta do quarto. Quero muito que ele se adapte à nova moradora pois ele já é acostumado desde os 2 meses a ser sozinho, mas morro de dó pq ele é brincalhão, castrado desde os 2 meses e ela iremos castrar quando já puder. Quero muito que a adaptação dê certo pois não quer ter que me desfazer dela… Me ajudem… rs

    • Lisandra permalink
      28/02/2015 8:54 PM

      Estou passando exatamente o mesmo problema. Tenho uma filha de 2 anos, adotei ela com 2 meses. Agora peguei uma com 3 mesinhos, mas a velha está muito brava. Quando estão separadas ela fica normal, mas quando a novata fica na sala ela fica sempre “em alerta”, bufando e rosnando. Espero que se adaptem, pq não quero ter que doar a novinha.

  88. elaine permalink
    06/01/2015 1:17 PM

    Oi querida. Dê anizen pra sua gatinha por 1 mes ate ela se adaptar a eles e as coisaa vão dar certo.

  89. 12/01/2015 3:51 PM

    tenho 2 gatas uma de 17 anos e outra de 7 todas as vez que elas se ve brigam oq devo fazer

  90. Marta permalink
    13/01/2015 1:06 AM

    tenho dois irmãos de uns 8 meses por aí, e acabei pegando mais 2 pequenininhos q precisavam de dono, a questão é… os mais velhos rosnam, fazem barulhos estragos e se atiram nos pequenos com unhas e dentes… até eu fico com medo de chegar perto quando eles fazem isso… ñ sei o que fazer, acho q se conseguir dono para os pequenos vou dá-los porque penso q os mais velhos estão sofrendo ñ sei…. ai ai bom vamos ver

  91. Henrique permalink
    27/01/2015 12:29 PM

    Tenho três machos num mesmo ambiente. Apenas um deles é castrado.

    Os outros dois (já fazem mais de 30 dias que eles convivem) não são castrados e brigam muito.

    Quando estou em casa tento mostrar que isso é ruim com jatos de água e petiscos quando eles estão brincando um com o outro.
    Mas o problema é o seguinte: uma hora eles estão se lambiscando e trocando caricias e amizades, protegendo um ao outro. Mas em certos momentos eles só de se olharem brigam! Eu saio correndo atrás deles pra separar com borrifada d’água ou um grito bem alto.

    O que acontece é que eu não queria castrar eles, mas não sei o que fazer. Um deles eu peguei há pouco mais de 30 dias, os outros dois (um castrado e outro não) já conviviam há seis meses e só tiveram problemas nos dois primeiros dias (estes são irmãozinhos). Quando chegou o outro gato foi uma luta só, mas com o tempo eles foram se adaptando e agora vivem nessa situação de amor e guerra!

    O que eu posso fazer sem ter de castrá-los? Pois o gato castrado desenvolve bolsas de gorduras que eu acredito que seja proveniente da castração, e é difícil desaparecer com elas mesmo com muito exercício e ração especial, não queria submeter outro gato a isso. (Apesar dos jatos de urinas marcando território incomodar um pouco as vezes, acredito que eles sejam mais saudáveis não sendo castrados)

    Abssss

  92. muharrishy permalink
    01/02/2015 12:18 AM

    Eu tenho uma gata de rua q adotei numa caminhada , ela tem 4 meses e hj eu comprei um gatinho persa de 45 dias macho, e a nossa gata ela não atacou o gatinho novo so rosna , como fazer os dois virarem amigos?

  93. Roberta permalink
    04/02/2015 2:51 AM

    Tenho um gato de 1 ano e 2 meses e adotei outro bebê de 3 semanas porém não deixo eles juntos pois o maior não gostou e até fez um barulho estranho pro pequeno. Já estou com ele a uma semana e nada deles se darem bem e vou precisar trabalhar daqui um mês como deixo eles sozinhos? Ou seria melhor dar o menor enquanto ele é bebê e se acostumará fácil em outro lar?

  94. 05/02/2015 11:14 PM

    Eu tenho uma gatinha preta já faz um pouco mais de 3 anos. Ela apareceu aqui em casa junto com a irmã dela, eram pequenas e medrosas. Mas aos poucos ficaram sociáveis e carinhosas. Quando ficaram grandes, uma delas morreu de mal súbito. Apenas um ano de idade ou quase isso. A irmã dela ficou mais de 2 anos vivendo sozinha aqui em casa, ela às vezes é bem carente. Então, ontem, apareceu um bebê machinho pretinho aqui no meu patio. Acabei ficando com ele. Mas…., minha gata não gostou nada nada dele. Ela rosna pra ele, faz xiiii, mas não o ataca. Ela só não quer que ele se aproxime. E da pra ver que ela fica bem nervosa com a presença dele. Já ele nem da bola pra ela. Realmente não sei o que fazer. Ela agora não vai mais na areazinha, local onde ele está, e ela costumava ficar. Agora ela fica só na prateleira da garagem, no forro da casa e no patio. Aqui não costumamos deixar os gatos dentro de casa.

  95. jose alano permalink
    27/02/2015 2:36 AM

    Minha gatinha estranhou a propria filha. Ê normal?

  96. Lisandra permalink
    28/02/2015 8:50 PM

    Eu tenho uma filha que adotei com 2 meses, na ONG da minha cidade. Pois bem, nunca foi de morrer de amores por nós (meu namorado e eu), mas é, relativamente, mimosa. Completou 2 aninhos em novembro de 2014. Eis que surge uma gatinha podre de mimosa, manhosa, carinhosa, tudo de bom nas nossas vidas, uma amiga adotou e não conseguiu ficar com ela e nos ofereceu. Peguei! Claro!
    Só que a Analu (mais velha) não está aceitando. Faz 2 dias que elas está com conosco. Eu coloco a Nina (novata) na sala e começa os “fuuu” pra, “fuuu” pra cá, rosnadas, ataques .. Enfim, sei que está recém no inicio da adaptação, mas é tão ruim ver ela estressada desse jeito. Meu maior medo é que não se deem bem :/ Quero tanto ter uma convivência pacífica entre as duas, amo as duas. Minha ogrinha jamais vai ficar de canto, mas a dengosa é tão linda que não dá vontade de largar.

  97. junior souza permalink
    09/03/2015 4:34 PM

    Gente eu tenho o Rodolfo um gato amavel q adotei com 20 dias de nascido. Eu dava mama na mamadeira para ele. Hoje ele tem 7 meses e por eu morar em apartamento achei q ele precisa se de um amiguinho. Entao eis q meu cunhado tinha um gato com 6 meses e por ele nao ter muito tempo resolvi adotar o bruce. Estou a 2 dias com eles separados em comodos diferentes mas tenho medo de deixar eles se aproximarem porque eles ficam rosnando pela porta… troco os brinquedos deles e troco eles de lugar por algumas horas. E mesmo assim eles continuam se odiando. Oque eu faço ? Alguem me ajuda ?

  98. Sarah Rodrigues permalink
    18/03/2015 11:45 PM

    Tenho um bebê de 8 meses em casa, mas parece um ursinho de tão peludo e grandão e a dois dias resolvi pegar um filhotinho na rua. Meu bebê não para de querer morder o novo irmão 😦
    Isso é normal? Dura quanto tempo mais ou menos? O que eu posso fazer?

  99. Evelyn permalink
    23/03/2015 11:25 PM

    Também preciso de um Heeeeelp!!!! Tenho uma gatinha de 1 aninho, super meiga, mansinha e minha mãe tem um gatinho de 5 anos que não pode mais cuidar, quero ficar com ele mas ele é muito bravo, nos enche de machucados, arranhões e mordidas. E ele ataca sem motivos.. Não quer saber dela nem no cio.. Quando tentamos fazer a adaptação, ele atacou minha perna e fui parar na urgência. Será que a castração resolve isso?? Ele é muito imprevisível, tenho medo de deixa-los sozinhos. Sera que algum dia vou conseguir vê-los juntos???

  100. celina silva permalink
    24/03/2015 12:01 AM

    Olá, tenho umaduas gatas , com diferença de a mais velha tem cinco meses, a mais nova três meses. O problema aq em casa é a mais velha , não gosta da outra , da última vez q ela se viram isso a dois dias , a mais velha chegou a ter uma crise nervosa , creio eu , ela engasgou , pois emitia sons de raiva e muito arisca e agreciva com todos.

    Em desespero sem saber o que fazer , encontrei a possível solução aqui com vcs.
    Hoje começa a tentativa.

    obrigada.

  101. Gleysy permalink
    04/04/2015 3:33 PM

    Boa tarde, tenho dois gatos machos, de aproximadamente 1 ano. Um chegou primeiro ainda filhotinho, e outro veio já com uns 5 meses. No começo se estranharam bastante, mas depois acabaram se acostumando, brincavam juntos de correr e morder. Porém de 1 mês para cá, um deles está bastante agressivo com o outro, de avançar sempre e machucar mesmo, com mordidas fortes causando feridas na pele. Li algumas coisas sobre isso, alguns dizem que é fase, outros disseram que é pq estão no cio, brigando por gatas…
    Pra tentar amenizar a situação, levei os dois pra castrar, isso já tem 3 dias, porém o comportamento agressivo continua. Um não pode ver o outro, que já avança. Disseram que a castração resolveria, porém ainda não vi diferença.
    Vocês tem alguma dica? Conseguem me ajudar de alguma forma? Sabem pq eles estão agressivos assim?
    Eu não estou mais deixando eles sairem pra rua, já tem umas 2 semanas que estou mantendo eles dentro de casa.
    Preciso de ajuda, pois não quero ter que doar algum, amo os dois demais, porém não quero que se machuquem.
    Se puderem me ajudar, agradeço muito.

    Abraços

  102. alessandrabn permalink
    09/04/2015 4:10 PM

    oi boa tarde pessoal ha um ano e meio adotei uma gatinha (melissa) ela era muito amorosa ficava em casa o tempo todo nunca me mordeu ou me arranhou uma verdadeira delicadeza agora apareceu uma gatinho na rua onde moro e adotei ele (sombra) no mesmo dia que trouxe sombra pra dentro de casa melissa ficou agressiva o temo todo esta na rua nao consigo pegar ela pois da ultima vez que tentei ela me mordeu e me arranhou ja tentei colocar petiscos pra ela ja tentei amarrar ela dentro de casa mas ela esta muito agressiva o sombra ate tenta chegar perto dela mas ela bate nele agarra no pescoço dele o bichinho o que eu faço ela esta muito revoltada me ajudem por favor ja nao sei o que faço mais obrigado

    • Wilson S. Cardoso permalink
      29/04/2015 2:14 PM

      Boa tarde alessandra, passei por um problema parecido com dois gatos machos e hoje se dão super bem, acho que neste caso o primeiro passo a ser tomado seria separar os animais imediatamente, se possivel inicialmente deixe a melissa em um local onde de preferencia ela nao sinta nem o cheiro do sombra… daí então voce pode começar com algumas tecnicas que foram relatadas aqui mesmo neste site, pois sei que funcionam. Estou inclusive iniciando um trabalho onde pretendo ajudar mais pessoas no que diz respeito a aproximação e reaproximação de gatos, pois sei o quanto é um assunto complexo e carente de profissionais. Segue abaixo meu e-mail caso possa ajudar em algo mais ok … boa sorte.

      wilsingle@hotmail.com

  103. Dayana permalink
    15/04/2015 9:17 AM

    Olá pessoal!
    Tenho um gato macho de 4 anos, e ele já teve um irmão que encontramos na rua,o mais velho é castrado, e aconvivencia dois 2 eram maravilhosa…
    Até o mais novo começar a se assanhar para as gatinhas rsrs,então brigavam muuuito precisei dá o mais novo.
    Agora me deram um filhote Alvaro ,e o mais velho Mimi não tem paciência com ele sempre avançando no pequeno,até porque Alvaro não para…
    Tenho medo que se repita tudo de novo o que faço???
    Adorei tudo que li aqui.
    Se alguém poder me ajudar
    eles estão juntos a uns 6 dias.
    Obrigada desde de já bjus.

  104. Carla permalink
    15/04/2015 9:25 PM

    Oi. Tenho um gatinho de 3 anos e ele nunca foi muito de colo, mas sempre foi bem folgado, dorminhoco, o reizinho da casa. Em outubro abandonaram um casal de filhotes na minha porta e acabei adotando. No início ele estranhou mas logo se acostumou e até brincava com os dois. De uns tempos pra cá no entanto, ele quase não fica dentro de casa, dorme em cima da máquina na área de serviço. Ataca os dois gatinhos. Se tentamos forçá-lo a ficar em casa trancando a porta, ele fica desesperado, parte pra cima dos gatinhos, arranha com força tudo que vê e emite aquele miado de raiva mostrando os dentes. É como se ele não aceitasse conviver com os dois mas ao mesmo tempo parece que sente medo. Está agressivo. O que acha? Estou chateada porque amo ele de paixão. Será que ele sente que foi trocado?

  105. 26/04/2015 12:21 PM

    Oi! Eu estou passando por uma fase horrível que parece não ter fim… Adotei o Pierre com 15 dias de vida e ele está comigo e com meu marido há 5 anos como filho único. Temos uma relação maravilhosa, ele era o bebê da casa… até chegar a Mila, uma gata de aproximadamente 2 anos que estava perdida na rua que moro. Comecei alimentá-la e decidi castrá-la, assim tive que decidir pela adoção… já havia tentado adotar outro gato e não deu certo, acabei devolvendo para minha amiga pois o Pierre não aceitou. Assim, comecei a aproximação deles aos poucos, quando levava o Pierre para passear na garagem. Depois fui conduzindo ela para meu apartamento para comer, ela ficava um pouquinho e já queria sair. O Pierre estava achando tudo divertido até então. Quando ela foi castrada, tive que deixá-la presa no banheiro e ela ficou super bem, já faz um mês que está aqui e nunca pediu pra sair, acho que nem lembra que veio da rua… rsss
    O problema é que quando ela sarou, começou a querer dominar o apartamento inteiro, o Pierre não pode nem usar as caixas de areia (e olha que coloquei três!!!). O Pierre queria brincar e ela entendia como ataque e ja partia para briga, rosnava que dava medo. Eles chegaram a grudar um no outro 3 vezes, mesmo com minha supervisão, era tão rápido que não dava tempo. Daí eu separava com spray de água e trancava a gata até se acalmarem. Foram inúmeras jateadas de água neles para evitar as brigas… Optei por usar floral para agressividade na água. O Pierre acabou ficando deprimido e isolado na cama, só quer dormir e come pouco, mas acho que está com a glândula anal infeccionada pois já teve esse problema e ficou do mesmo jeito, amanhã iremos ao veterinário.
    A veterinária da Mila disse para eu deixá-los à vontade, se brigarem é pra deixar!!! mas eu não tenho coragem!!! A situação agora é a seguinte: ela dorme a noite presa e solto quando acordo, daí ela sai do quanto super agitada, da patadas nele toda hora, e quando ele vai usar a caixa de areia ela vai com violência pra cima dele, chega arrancar tufos de pelo do coitado (mesmo com as unhas aparadas)… Eu brigo com ela e às vezes deixo uma hora presa para ela entender que será punida sempre que agir assim. Depois ela começa brincar com bolinha, dorme e não brigam mais, só a noite que a coisa volta a complicar… dizem que param de implicar um com o outro, mas não sei… não consigo acreditar que ela vai para com isso… tenho medo do meu gato adoecer de vez… Se ela não implicar, fica tudo certo, a única coisa que ele faz é ficar atrás dela, mas acho que ele está brincando.. mas ela fica nervosa e bate nele, daí ele também fica nervoso e revida…
    Acabei chegando ao extremo e comprei o Feliway difusor, vai chegar amanhã… é meu último recurso…
    Estou preocupada pois passarei 3 meses fora, só voltando pra casa 1 dia na semana… Não posso deixá-los assim…
    Alguém já passou por esse problema com caixas de areia, de um dos gatos ser impedido pelo outro de usá-las?
    Será que tem perigo de não se acostumarem?

  106. Flávia permalink
    26/04/2015 10:13 PM

    Olá, tudo bem?
    Estou com um problema…Tenho uma gata bastante mimada por mim e que por um ano foi a dona de casa, depois adotei uma gatinha de 3 meses, e a adaptação foi bem difícil! A mais velha não aceitava de jeito nenhum! Alguns dias depois elas viraram melhores amigas e faziam tudo juntas, comiam, dormiam, não se separavam. Por um descuido meu esperei a gata mais nova entrar no cio para poder castrar depois, mas ela acabou saindo de casa sem eu perceber e voltou prenha. Os filhotes nasceram e agora a minha gata mais velha que era melhor amiga voltou a bater nela e não chegar perto dos gatinhos, ela está muito arisca e não está gostando dos filhotes e nem da gata. O que posso fazer para elas voltarem a ser amigas?

  107. Lucy permalink
    11/05/2015 1:36 PM

    Olá,
    temos uma gata, a Luna, de 02 anos de idade que sempre foi muito carinhosa e a “queridinha” da casa, mas há uma semana adotei outra gatinha (de 40 dias) e a Luna não está mais tão doce com a gente. Estamos fazendo o processo de adaptação, e ela insiste em não querer mais carinho e parece rosnar toda vez que a pequena se mexe para o lado dela, deixa bem claro que detestou aquele serzinho, rssrsrs.Por isto, não soltamos a pequena na casa por medo que ela ataque a filhote. Não existe a possibilidade de doar nenhuma delas mas será que minha Luna não irá mais ser amável como antes?

  108. Larissa permalink
    16/05/2015 6:12 PM

    Gente socorro!! Preciso de ajuda
    Eu ja tinha um gato com uns 3 anos, sempre mimei mt ele. So que ha uma semana mais ou menos apareceu uma gatinha aqui na porta e não resisti a fofura dela e fiquei. Ela é mt brincalhona e ultimamente o gato tem ficado extremamente ciumento eu não sei mais uq fazer ele ta mt agressivo cm todos ate cm ela. Me ajudem 😢😧😣

  109. Rafaela permalink
    19/05/2015 7:51 PM

    Rafaela
    estou com um probleminha, mas acho que é porque é muito recente….
    Tenho uma gatinha de 2 anos e acabei de comprar um outra…. cheguei e tentei introduzir, nunca pensei que fosse ser tao problemático… a mais velha esta um ‘’demônio’’. So de me ver ela fica fazendo barulho…. quer matar eu e a novinha, não sei o que fazer. Separei as duas, mas estou com medo da bravinha hahaha. é normal isso?

  110. jenifer permalink
    28/05/2015 6:07 AM

    Olá a 4 dias peguei uma gatinha de aproximadamente 3 meses meu outro gato tem 1/ ano ta com muito ciúmes não deixa nem eu nem meu namorado se aproximá dele e se pegamos ele no colo ele começa com aquele miado de brigar e nos arranha e ainda come a comida dele e a da filhote o que faço amo os dois estamos sem reação nos ajude grata.

  111. caroline permalink
    03/06/2015 8:56 PM

    Bom, tenho um gato de 7 anos e peguei um neném de 3 meses não fiz nada disso simplesmente já coloquei o novato junto com o mais velho, como sempre fui muito de brincar com o meu gato mais velho por enquanto ele aceitou e brinca com o gatinho novo! Lambe, come no mesmo local e faz necessidade na mesma caixa!! Por enquanto mil maravilhas espero q continue assim!!

  112. Marcio permalink
    14/06/2015 8:11 AM

    Tenho duas gatas, uma chegou uma semana antes da putra e tem um mês a mais de vida, ambas são filhotes (3 e dos meses, a que ja estava na casa quase sempre rosna qd a outra se aproxima, mas tenta brincar com ela toda hora, n sei se é medo da novidade ou se em algum momento irá atacar a mais nova. O que vc acha?

  113. Renata permalink
    16/06/2015 9:01 PM

    Olá, tenho uma gatinha que adotei grávida, e quando os filhotinhos nasceram acabei ficando com os três bebês em casa comigo.
    Acontece que eles sempre foram muito unidos, mas de uns meses pra cá a mãe começou a tratar um deles muito mal, brigando e batendo nele sem motivo. Ele é um amor, e fico muito triste de ver ele longe da familia, porque ele acaba se isolando dos outros. Como posso resolver isso?

  114. 19/06/2015 8:04 PM

    Boa noite, gateiras!
    Preciso muito da ajuda de vocês. Tenho um persa de 2 anos e meio que amo loucamente. O adotei com 5 meses e ele sempre muito carinhoso comigo e com o meu marido, apesar de manter a sua individualidade. Sempre deixei comida disponível pra ele o dia todo e à noite, junto com água. Comida e água no meu quarto e água no outro quarto. Ariel costumava dormir um pouco na minha cama e das 3 às 5 da manhã eu praticamente nao dormia, servindo de “porteira” pra ele. Resolvi o problema colocando uma portinha de gato na porta do meu quarto. Tudo estava perfeito, até que adotamos Chico. Um gatinho resgatado pela minha enteada e que é um carinho em forma e bichano. Veio com 45 dias e de cara se apossou da minha cama.
    No início ambos dormiam na minha cama, Chico na minha cabeça e Ariel nos meus pés – lugar de sempre. Chico chegou a “mamar” em Ariel alguma vezes. .. Bem, Chico, agora com 5 meses, virou o alfa. Nao chega a bater firme em Ariel mas se impõe e o meu quarto virou seu território. Se eu ficar na cama o dia todo, Chico fica tb. Grudado em mim!
    Ja Ariel, só entra no meu quarto agora praticamente para comer E todos os dias, por volta das 5h da manhã, ao invés de entrar pela portinha como faz em outros horários, arranha a porta para que eu abra – isso porque Chico, de dentro do quarto, tenta impedir a passagem pela portinha.
    Ariel sempre foi o típico preguiçoso, dorminhoco e comilão. Já Chico é ativo e levado, mas muito carinhoso.
    Gente, Ariel agora fica amuadinho e chora muito à noite para ficar no corredor do prédio. Apartir das 18h, vira e meche, eler quer que eu abra a porta da sala. Não sei mais o que fazer. .. petiscos para ambos juntos, carinho, brincadeira… Nada ta resolvendo!
    Ja estou pensando em procurar outro lugar pra Chico, pq ele ainda é bebê e vai se adaptar mais facilmente. Mas o amo demais e ele é muito apegado a nós.
    Me ajudem!!! O que faço?

  115. Osvaldo Brito permalink
    20/06/2015 3:21 PM

    Eu tenho a minha gata Luna a 1 ano e pouco entao resolvi trazer um outro gatinho para lhe fazer companhia.
    Luna e uma gata muito meiga e deixa sempre lhe pegar ao colo, vem sempre quando eu a chamo e tudo.
    Hj trouxe um gato mais pequeno para casa e a o meu apartamento nao e muito grande.
    Ela comecou por cheirar o outo gato e depois rosnou, mas comecei logo a mandar vir com ela dizindo “nao” para ver se ela aprende.
    O meu medo agora vai na segunda feira quando for tabalhar vao ficar os 2 em casa sozinhos. o que devo fazer meto um corredor e quarto com a porta aberta etc fecho a porta da sala para que o outra possa la ficar e eles ficam juntos em quanto estou em casa?
    Tenho muito medo que a Luna possa ser agressiva com o mais novo….
    Ja li as vossas mensagens mais quase nenhum tem um espaco parecido com o meu.

  116. Bruna Betsy permalink
    01/07/2015 2:25 AM

    Olá :3, Se alguém poder dar dicas, eu agradeço.

    Há 4 anos tenho uma gatinha, Sammy. Agora que ela tem 4 aninhos, eu adotei o macho lucky. Ele ainda é filhotinho.
    Bom, a Sammy fica rosnando para ele, mas quando ele chega nela p vai cheirar ela não ataca. Ela só faz cara de mal rosna, ou faz “Crifff”. E hoje, ele fez isso com ela também. Hje mesmo ele pulou nela para cheirar ela, e ela faz cara de mal. Está MORRENDO DE CIUMES. Ela até deu uma fugida hoje mesmo.
    Eu li o post, e amei, de verdade, só que não vi nenhum caso como o meu. E ele tá aqui em casa há uma semana.

    • Barbara Maria permalink
      12/08/2015 9:10 AM

      Óla Bruna Betsy, eu estava nesta mesma condições, fiquei morrendo de medo que o meu mais velho sumisse, dei um tempo e em menos de 3 meses eles viraram melhores amigos, é um amor só os dois.
      Faça como eu espere um pouco e você vai ver que eles vão se dar muito bem.

  117. Aline Odriosolla permalink
    02/07/2015 2:02 PM

    Muito legal ler este post. Tenho um gato há alguns anos e, ontem à noite, “ganhei” (meu irmão achou na rua) um novo e achei que dentro de poucas hora já estariam abraçados. Agora vejo que era óbvio que não! Risos. Porém, creio que o problema não seja grande uma vez que estou com o novo dormindo no meu colo e o antigo está deitado em cima da estante há menos de um metro de distância. Ambos de boa. Logo, não creio que haverá muito caos. É só que hoje de manhã aconteceram uma sibilações e colas arrepiadas. Mas acho que isso é normal pelo tempo.

  118. Thais Moreira Rodrigues permalink
    07/07/2015 2:15 PM

    olá tenho duas gatinhas (uma filhote e uma adulta) que se dão mt bem, mas agora eu ganhei uma cachorrinha. As duas gatinhas desde que chegaram sempre dormiam com a gente um love só, mas agr elas estaõ com medo (não é pra menos o cachorro é grande rs) e a gata adulta está agressiva com o cachorro, brigando direto com ela, o que devo fazer para reinar a paz, ou pelo menos para não brigarem mais?

  119. Daniel permalink
    11/07/2015 5:05 PM

    ola eu achei um gat onovinho acho q ele veeio de frente de casa pois la tem um monte de gato bom ele eta bem tratado pelo geito ee femea o otro e macho bom o outro gato macho ja e velho ja tenho ele a uns 4 anos e ele chego em casa ele sempre sai e viu ficou assustado e ele me arranho todo quanto fui faser carinho nele o otro gato n fes nada ficou parado e o meu velho saiu correno oq devo faser nesse caso pois e de sexos diferentretenho medo de faseralgo errado sabe ne

  120. 13/07/2015 7:23 PM

    Olá Juliana! estou com dificuldades na socialização dos meus gatinhos. O caso é que eles sempre fizeram tudo juntos: comer, brincar, dormir. Mas um gatinho meu é bem brigão e as vezes não tem como evitar que ele fuja e em uma dessas saídas ele foi atropelado. Passamos um dia para encontrá-lo e depois que chegamos do veterinário a outra gatinha começou a estranhar e está agressiva. Será se foi o tempo que passaram longe? Ou o fato de ele estar machucado? Ou ainda o cheiro do medicamento? O que eu faço? Eles eram melhores amigos e agora não ficam perto. O gatinho acidentado tenta se aproximar mas a que está boa não deixa.
    Se puder me ajudar agradeço!

  121. vanessa dourado permalink
    14/07/2015 10:41 PM

    olá eu estou com um problemao aqui em casa eu tenho 3 gatos adultos dois machos e uma femea e recentemente tive que abrigar mais uma gata o que por sinal é filha da minha gata – ela foi doada a uma pessoa com 45 dias e agora com 1 ano e 3 meses ela me devolveu a gata so que foi tudo derrepente e nao tive como fazer a aproximação gradativa – resultado a minha gata e um dos gatos nao acostumaram com a nova integrante até hoje e pra piorar ela esta caindo os pelos ( acho que pode ser stress) por causa das brigas – ela fica a maior parte do tempo dentro da casinha e quando ela vai circular pela casa vem um dos dois e bate ou corre atras dela . nao sei mais o que fazer para eles se acostumarem . a unica coisa que eu sei [e que nao vou me desfazer de nenhum deles .
    se alguem tiver alguma dica eu agradeço

  122. Larissa permalink
    15/07/2015 10:06 PM

    Meu gato tem uns 7 meses e hoje, quando eu trouxe um companheiro para ele, algo muito estranho aconteceu… no inicio, ele parecia muito alegre e pareceu gostar da ideia, mas depois ele começou a se mostrar agressivo. Separei os dois por um bom tempo, depois os coloquei juntos de novo e ele tentou montar em cima do filhotinho. ja tentei de tudo, mas sso sempre volta a acontecer. Meu gato sempre foi muito carinhoso, dorme comigo todos os dias e é bem calmo. Agora ele está agitado, agressivo e não quer nem que eu toque direito nele, ele nem está mais ronrosnando pra mim. como ele sempre dorme no meu quarto, não há outro lugar na casa onde eu poderia isolar o novo gato… O que devo fazer?

  123. Semíramis Santos permalink
    18/07/2015 2:20 PM

    Por favor, hoje castrei meu filho felino,ele ficou apenad duas horas longe de casa, quando chegamos, a irmã dele o rejeitou, fica mostrando os dentes e rosna. Estou muito triste e preocupada,ela nunca tinha feito isso. O que faço,por favor.

  124. 27/07/2015 11:27 AM

    Esse post me ajudou muito quando decidi adotar uma gata para fazer cia ao meu gato monopolizador, ciumento e dengoso. Fiquei tão preocupada no início. Hoje eles são um dengo enorme um com o outro. Obrigada. Agora estou com outra missão: fazer meus gatos se darem bem com um buldogue francês de 1 ano que ganhei. Só tem 5 dias que o buldogue chegou, mas ele não quer me largar… quando entro em casa e deixo ele no quintal, ele chora, esperneia, quer abrir a porta… sofro… mas infelizmente não consigo deixar os 3 no mesmo ambiente ainda. Será que irei conseguir?

    • 07/08/2015 10:45 PM

      Que booooooooom saber disso. Fico muito, muito feliz que tenha ajudado. 🙂
      Quanto ao novo desafio, tomara que dê certo novamente. Um abraço!

  125. Irani Jabur permalink
    06/08/2015 8:15 AM

    Gostei muito da matéria. Foi muito elucidativa .

  126. 06/08/2015 4:16 PM

    Onde esta as discas ou passo a passo para a introdução ? Vários exemplos mas funcionalidade “ZERO”.

  127. Catia permalink
    06/08/2015 6:29 PM

    Eu tenho um gato que tem 4 mês e ele as vezes as vezes não todos os dias tem ataques de repente ele faz as suas coisas quando ta a ter o ataque e ele deixa sair uma cena pela boca fora. Eu não sei o que fazer podem me ajudar?

  128. Clarissa permalink
    09/08/2015 7:59 PM

    Acho que já li esse post umas 100 vezes….. E continuam as dificuldades!!
    Tenho Titicat, minha pretinha de 02 anos, há cerca de 02 meses adotamos um outro gato (ele me adotou). Um machinho, branco e preto, cerca de 01 ano, Branco Antônio. Fizemos todo o período de adaptação deixando separados, comprei felliway…. Eles não brigam, mas a titi entra em pânico cada vez que o branco tenta se aproximar dela…. Derruba o que há no caminho, fuuuzzzzz escândalo total…. Observamos que ele não é agressivo, quer brincar… Mas ela rosna e se afasta. No começo me mordia de tirar sangue! Será que poderá mudar? Alguma ajuda??? Queria os meus fofos juntos a mim, mas parece que terá que ser um de cada vez…..

  129. julliane permalink
    25/08/2015 11:33 PM

    Ola tenho uma gata de aproximadamente 10 anos e como ela passa muito tempo sozinha decidi adotar um machinho (acho que deve ter uns 6 meses)pra fazer compania a ela ,só que ela sempre foi mto ciumenta uma vez minha irma deixou uma 3 gatas dela aqui e adaptacao nao foi muito agradavel, minha gata ate se afastou de mim… hoje ela é bem tranquila , carinhosa e bem brincalhona,parece ate meio carente mas só dela sentir o cheiro do outro gato ja rosnnou pra mim. Estou com medo da adaptacao e da apresentacao cara a cara com o outro gato, tem mais alguma dica do que fazer? Me ajudem pois estou meio confusa e aflita em relaçao ao que fazer.

  130. Sara Baltazar permalink
    29/08/2015 9:43 PM

    Olá meninas! Já li o blog todo mas estou a precisar URGENTE dos vossos conselhos. tenho um gatão siamês de um ano e seis meses que amo de paixão. mas hoje levei uma bebezinha de dois marinhos e ele… odiou!!!! bufou rosnou, tive que lhe ralhar dar lhe algumas separadas que só o enfureceu mais ( como e óbvio e a mim a cortar me o coração) e de nada valeu. Cada vez ficava pior. Então peguei nela e Fechei a num quarto com tudo o que ela necessita. Entretanto fui tentar acalmar o meu gato fazendo carícias dando beijinhos e… Nada!!! Como é óbvio ta super sentido comigo! Até me bufou por várias vezes e fartou se de me rosnar!!!!entretanto abril a porta a gatinha e ela andou a explorar a casa toda. Mas quando se aproximou dele….. Ele bufou lhe rosnou lhe e é claro, ela virou costas e fugiu para outro lugar kkkk . ora eu vou tar alguns dias em casa (2) acham que enquanto CA estiver devo abrir a poeta estando atenta aos dois??? Me ajudem. Me aconselhem por favor!!!! Obrigada!!!

    • Gabriela permalink
      19/09/2015 10:52 AM

      Estou passando pela mesma situação, meu gato John tem 5 meses, ai eu passei na rua e vi um filhotinho de aproximadamente 2 meses, e trouxe pra casa, meu gato está em fúria, não sei o que fazer. Você já resolveu?

  131. Bruna permalink
    18/09/2015 11:07 AM

    Tenho Um Peludinho dE 3 Aninhos..E Como Trabalho Ele Fica Sozinho..Agora To Na Duvida se Adoto Mais Um Filinho Ou Nao O Que Acham?

  132. Lilian Mara permalink
    29/09/2015 7:28 PM

    Gostei muito do post, o meu problema é o seguinte. Tenho duas gatas, mãe e filha… Mas depois de 4 anos elas estão muito briguenta… Estou preocupada. Não sei o que fazer! Elas já brigaram mas nunca foi assim intenso e frequente.

  133. 03/10/2015 6:05 PM

    gente, salvei um gato q foi atropelado, vi ele cambaleando e levei na veterinária q fez milagre, isso faz dois meses e nesses dois meses está isolado dos meus 2, já tentei aproximar, n tem jeito, este atropelado é brabo é selvagem está de dono, m consegui doar e estou c medo, alguém pode me ajudar?

  134. Anie permalink
    20/10/2015 9:10 AM

    Olá! Tenho um gato macho de quase 1 ano e recentemente adotei uma gatinha de 2 meses. Ela é super simpatica e querida mas ele odiou ela, fica dando tapas e morde como se fosse pra matar. Segui todas as dicas mas mesmo assim continua a situação, tenho que deixar ela presa no meu quarto para não correr nenhum risco. Oq ue fazer?

  135. Suzy permalink
    08/11/2015 1:35 AM

    Adorei a matéria e todos os comentários!!!!

    Adotamos a Lanna em fevereiro deste ano… vamos nos casar em março e estaremos disponíveis para adotar uma irmã pra ela..

    Problemas… A Lanna e extremamente ciumenta.. apenas eu e meu noivo temos a confiança dela e mesmo assim com alguns arranhões semanais…

    Nenhum animal ou humano se aproxima.. ela até fica no mesmo ambiente, não se esconde, mas se for tentar se aproximar dela ela faz aquele barulhinho assustador e arranha e MORDE!!! Nem sabia que gato mordia. Kkkkkk

    Enfim… estamos lendo todos as matérias possíveis para fazer com que esse sonho dê certo… hahaha

  136. Paola permalink
    08/11/2015 12:09 PM

    Gente, me ajuda! Por favor! Minha gatinha está em depressão, e não sei o que fazer. Ela vivia com uma outra gata mais ou menos da mesma idade dela, desde bebê, mas há uns dois meses essa gata sumiu. Minha Luna ficou bem, parece não ter sentido falta dela. Demoa bastante carinho e atenção pra ela, por medo d ela sentir, e deu certo, ela não sentiu (ou não demonstrou) a falta da “irmã” dela. Acontece que meu filho sentiu muita falta dela e por isso resolvi adotar um novo filhote. Mas minha Luna não gostou. Ela agora só fica em cima do.guarda-roupas o tempo todo. Não desce pra comer, nem beber, nem fazer as necessidades. Não deixa ninguem chegar perto dela, se a gente tenta, ela fica agressiva… Toda hora passo por ela e converso, chamo com carinho, mas nada… Levei dois pesticos pra ela, ela comeu, interagiu comigo por 5 segundos, e voltou a me ignorar… Não sei mais o que faço, já tem dois dias, e estou muito preocupada com ela… Alguém me ajude, por favor!

  137. Roxanne Pérola Pereira da Silva permalink
    09/11/2015 12:16 PM

    Olá,meu problema não é com o gato e sim com minha cadela de doze anos, ela fica toda estranha quando vê os filhotes da minha gata andando pela casa,ela cheira mais fica desconfiada,será que ela pode fazer algo contra os filhotes?

  138. Flávia Machado permalink
    10/11/2015 3:14 PM

    Gente a minha situação é complicada. Sempre tive vários gatos, e eles sempre se deram bem, sem nenhum problema, geralmente todos são adotados da “rua”. Agora por ultimo largaram aqui uma gata que coloquei o nome de “Morena”, só que ela já venho prenha e acabou tendo 4 lindos filhotes, 2 machos e 2 fêmeas. Estão todos bem e crescidos. Eu tenho o Ody um gato albino adotado da rua também, ele sempre se deu bem com os filhotes mas ultimamente eles tem entrado em pé de guerra aqui em casa, ele simplesmente coloca pra correr os dois jovens ( Nego e Lordy), eles definitivamente não podem se enxergar, meus jovens por vezes posam fora de casa e eu fico preocupada. Já tentei aproximar eles e conversar lembrando que eles sempre se deram bem e viviam em harmonia, não consigo entender porque a inimizade agora depois de grandes. Vou tentar essas tecnicas aqui mostradas, mas realmente estou muito preocupada. Se alguém tiver qualquer outra tecnica para me passar fico muito agradecida.

  139. mariela rodriguez lara permalink
    17/11/2015 1:31 PM

    Boa tarde será que alguem pode me ajudar, estou muito preocupada, a historia é a seguinte tenho uma gata de 1 ano e meio se chama tempestade é a menina dos olhos de todos da casa, sempre muito amada e mimada, sempre teve do bom e do melhor, sempre muito carinhosa chega a dormir abraçada comigo, minha irmã convenceu meu pai adotar outra gatinha que estava abandonada na rua, uma lindeza mais ou menos 2 meses, isso foi no domingo a noite, meu pai trouxe ela para casa sem ninguem saber, mas foi um alinda surpresa, mas a tempestade não gostou nada, infelizmente não tinha lido nenhum post de como deveria ser a introdução de outro gato, então meio que já foram apresentadas, de longe, sem perigo nenhum para ambas, mas tempestade rosna, quer atacar a novinha, e para piorar as coisas deu para atacar todos os membros da familia, menos minha mãe que nem quer olhar pra gatinha nova, ja estou toda arranhada, e colocamos a Estelar ( a gatinha bebe), na lavanderia com seus proprios pratinhos de agua e comida e sua propria caixinha de areia, deixamos ela fechada la, mas entre a lavanderia e a cozinha existe uma porta de vidro e sempre que a tempestade ve a estelar fica rosnando e quer atacar , não a machuca, pois o vidro não deixa, gente será que estou fazendo certo , e será que elas vão se acostumar uma com a outra, meu pai ja esta querendo dar a Estelar, e eu não quero pois isso seria imperdoavel, não acho justo adotar um gato e só porque não esta dando certo me ¨livrar dela¨, ela tem dois dias em casa mas ja estou apaixonada pela Estelar, mas Tempestade é minha riqueza, e não quero perder o amor dela, espero que o tempo resolva isso, me ajudem porfavor !!!!!!

  140. Camila permalink
    22/11/2015 9:50 PM

    Olá. Tenho 3 gatos. Uma, que é a mãe dos outros dois, tem 1 ano e 2 meses, e os dois filhos, um menino e uma menina, tem 4 meses. Hoje, minha mãe veio aqui em casa e trouxe a gatinha dela (que é filha da minha gata mais velha, ou seja, irmã da mesma ninhada dos outros dois). Sendo que todos eles a estranharam (dei ela pra minha mãe quando eles completaram 45 dias). Ela rosnava pra eles e vice-versa. Mas como se não bastasse eles começaram a se estranhar entre si também. Resumindo: a minha mãe foi embora com a gatinha e os meus ficaram aqui se estranhando, mãe e filhos e irmão e irmã. Só minha menina de 4 meses que tá tranquila, mas os outros 2 estão insuportáveis. O que faço? Como isso é possível? De manhã estavam se amando como mãe e filhos e a tarde ficam um rosnando para o outro? Alguém que já tenha passado por isso e possa me ajudar?

  141. Alessandra permalink
    01/12/2015 5:02 AM

    Oi, minha gata tem dois filhotes, assim que elas desmataram a mãe começou a brigar com elas, basta olhar pra cara dela q ela chia. Achei q fosse só pra desmamar, mas já faz alguns meses q ela chia e sai correndo sempre que as vê. O pai ja chiava com os bebês quando eles ainda mamavam, ele parou quando eles começaram a se defender, mas aos poucos o pai voltou a chiar com elas, mas nunca com a mãe. Pensei que fosse algo como “vcs já cresceram o bastante pra procurar a própria casa, vão caçar seu rumo folgadas!” mas como nós queremos os quatro gatos eles precisam se entender. Há um macho visitando a nossa casa pra ficar com as fêmeas, ele briga com os adultos e faz filhote nas crianças, mas todas as fêmeas tomam injeção de anticoncepcional. Recentemente as filhotes começaram a chiar uma pra outra também. Como faço pra viverem em paz? Eles costumavam dormir junto um com o outro, se lamber e tudo de fofo, mas agora simplesmente nem ficam perto um do outro.

  142. 14/12/2015 6:46 PM

    Meu gato maior n para de morder a menor, o que Fasso??

  143. Kenya permalink
    18/12/2015 9:49 PM

    Ei
    Eu adotei uma gatinha nova tem uns 7 meses, ela e minha gata mais velha convivem, ficam perto uma da outra, mas não brincam e não são amigas e desde que a nova chegou a outra ficou agressiva, isolada, minha veterinária falou pra eu todo dia brincar um tempo sozinha com minha gata mais velha pra ela “liberar” o stress, mas ela não quer mais saber de brincar, tentei várias coisas e ela me ignora ou sai de perto, tem alguma dica pra me dar?

    Obrigada

  144. 30/12/2015 9:42 PM

    oi juliana tudo bem? eu me chamo silas, olha eu tou com essa “impase” tipo aqui em casa agente ja cria uma gata angora ja faz 1 ano e uns 5 meses mas o menos, porem fomos conteplados com mas uma nova visita,rsrs, pelo menos eu nao esperava. entao eu tenho a duvida sao 2 femeas, isso é pior ou mais dificil de conciliar? ou seria a mesma coisa se fossem 2 machos por exemplo.

  145. Ana Caroline Chamorro permalink
    02/01/2016 11:59 PM

    Eu ja tenho uma gata de 8 meses e hoje eu peguei mais uma gatinha pequena que achei na BR ela esta muito ferida , vou ficar com ela e cuidar dela .. mas a minha gatinha mais velha viu ela e começou a rosnar pra ela , jogar jatinho de agua nela e desde entao a mais velha so fica no quarto dentro do guarda-roupa e a outra quer fazer amizade com ela mas ela nao quer. Estou com medo da mais velha fugir , ela esta muito brava comigo e com meu esposo … Ai gente estou com muito medo mas quero ficar com as duas!!

  146. Mayara permalink
    23/01/2016 10:29 AM

    Eu adotei uma gatinha de rua com um pouco menos de um mês, quando ela tinha dois mêses , a minha adotou outra, que tem um mês, a primeira gatinha ficou super estressada , deu até diarréia , só ficava no andar de cima da casa , não descia , por que a outra ficava mais lá embaixo , por ser pequena não sabia subir escadas , até com o cheiro da gatinha nova, a mais velha já ficava toda agressiva , passou a ficar agressiva comigo também , me mordendo e fazendo barulhos estranhos ,.
    Eu fiz o seguinte, o pano que a gata mais nova dormia , eu coloca perto da mais velha quando ela tava dormindo , assim ela já acordava com o cheiro, também esfregava o pano pros cheiros se misturarem, não forçava elas a ficarem juntas , por que era pior, eu passei a deixar a gatinha mais nova dormir na caixa de transporte da mais velha, e quando ela não tava perto a mais velha entrava lá pra curiar, passei a dar comidinha pras duas na mesma hora com os potinhos um perto do outro , quando eu ia colocar algo diferente dava pras duas ao mesmo tempo, pra que elas comessem juntas , e passei a brincar com as duas ao mesmo tempo também , e todas as vezes que a mais velha ficava agressiva com a outra eu batia palma e fazia um barulho pra ela se assustar , depois deixei as duas , dois dias sem se verem, eu nao oro com minha mãe mais durmo lá bastante , fui pra minha casa , levei a mais velha, ela ficou bem mais tranquila e depois de dois dias fui pra minha mae, ela ainda tava agressiva e eu fiquei repetindo os passos acima todos os dias , até que deixei as duas soltas juntas , com supervisão claro, rolou uns barulhos e umas bofetadas , mais depois de uns dias elas já estavam brincando , hoje depois de um mês , elas dormem juntas , fazem tudo juntas , tudo mesmo , e até se lambem, se alguma fica longe a outra fica chorando hihi

  147. priscila de Oliveira permalink
    08/02/2016 9:50 PM

    Tenho um gato de dois anos e agora adotei um de dois meses meu gato nao chega nem perto do gatinho e esta agressivo até comigo k ele sempre foi carinhoso ele nao quer ficar perto de mim estou muito triste e nao sei o que fazer.

  148. marcia permalink
    20/02/2016 10:19 PM

    Tenho uma gata ja a 3 anos e meu marido achou uma gatinha bebezinha e trouxe pra casa minha gata não aceita de jeito nenhum… Não esta nem comendo e some nem sei aonde ela fica estou muito triste não sei o que fazer acho que ela vai embora de casa

  149. Beatriz Mendes permalink
    06/03/2016 7:28 AM

    Bom eu não li ainda mas no meu caso eu adotei uma gata e ela era muito brincalhona só que ai esses dias eu adotei outra menor que a minha uns 5 meses de diferencia só que a que eu já tinha não pode chegar perto da outra que já quer ficar brigando e tbm eu não posso chegar perto dela que ela quer me arranhar não sei oque eu faço

  150. Ana Moraes permalink
    16/03/2016 4:41 PM

    Eu tenho duas gatas, Jurema e Morena, e acabei de adotar uma gatinha filhote (ainda sem nome, ideias de nome pfv) e as duas mais velhas não estão se dando muito bem com a novata. Porém quando a Morena chegou aqui em casa a Jurema demorou cerca de uma semana e meio ou duas semanas pra se acostumar com a amiga, agora ja faz quase oito meses que tenho a Morena e um ano e dois meses que tenho a Jurema, espero que por esse tempo de convivência entre as duas apenas não afete na aceitação da gatinha nova. Também tenho um cachorro, o Teddy, que aceitou super bem a gatinha nova. Amei seus textos, são de mais ❤

  151. Gabriel permalink
    19/03/2016 10:23 AM

    eu tinha uma gata ja fazia um ano em casa. acabei pegando outra filhote, a mais velha nao acostuma de jeito nenhum, antes ela sempre ficava dentro de casa e comendo, agora quase nao fica dentro de casa, e sempre pareçe entar aguniada. Acho que ela nunca vai se acostumar, se eu devolver a gata menor ela vai voltar ao normal?

  152. Danilo Momesso permalink
    19/03/2016 2:41 PM

    Já tenho uma gata adulta em casa e minha irmã decidiu trazer um filhote da última cria da gata do meu pai. O meu problema foi justamente na recepção da gata mais velha, que no começo queria atacar o filhote e que agora simplesmente se isola de todos na casa, passando o dia todo no telhado e descendo somente para comer e com pouca frequência. A introdução do filhote não foi das melhores, já que não segui nenhuma recomendação de veterinário ou especialista, porém estou preocupado com a reação da gata mais velha, pois temo que ela possa fugir e procurar outra casa, já que chegou na minha residência assim, fugindo de outro lar. Como posso fazer com que os dois convivam e a mais velha possa voltar a manter seus velhos hábitos, antes da chegada do novo habitante?

  153. Ester Oliveira permalink
    06/04/2016 8:17 AM

    Eu tenho um gatinho de 7 meses (Stanley) e agora adotei um bebê de 2 meses (Shogo).
    Stanley virou uma fera com a presença do outro na casa, mas aí fiz o processo de trocar objetos entre eles até eles se acostumarem e já estavam inclusive brincando por baixo da porta… Mas quando experimentei soltar o pequeno, a coisa ficou feia! Meu gato maior bate nele sem dó! E eu sempre separando! Tinha horas que nem sabia se estavam brincando ou brigando kkk só via os dois rolando no chão… Aí o Stanley foi ficando cada vez mais chateado e começou a se esconder e passar o dia todo sumido… Nem está comendo direito, não suporta o gatinho pequeno!
    Por fim, decidi voltar o pequeno pra dentro do quarto e recomeçar todo o processo…

  154. Abson permalink
    06/04/2016 9:17 PM

    Eu tenho um gato de estimação ele já é adulto , só q eu ganhei uma gatinha filhote da minha mãe , só que o Garfield (o gato) não aceita a Hinata(a gatinha filhote) quando ele a vê ele começa a rosnar e ele ta estranho não tá mais brincalhão como era oq eu fasso?😕😖

  155. 07/04/2016 9:13 AM

    Gente…preciso solucionar o caso sério que tenho em casa com meu casal, Cherry e Neni.
    A cinco anos atrás adotei da rua uma linda gata srd, filhote… carinhosa, mimosa, esperta, inteligente,bricalhona e educada…uma verdadeira querida que amo.
    Dois anos atras fui presenteada com um lindíssimo siamês, com todas qualidades, mas como nenhum ser é perfeito, hoje nem os olhos azuis dele me convence das malcriações…como inticar ela, marcar tudo e qualquer móvel com necessidades fisiológicas e arranhar porta desesperadamente.
    Eles tiveram a mesma educação, as mesmas atenções, ambos são castrados, se alimentam nos mesmos horários separadamente, as vezes chegam a se aproximar e se cheirarem… eles se toleram, cada um com seu jeito bem particular.
    A questão é como solucionar que o Neni saiba aonde é os deveres fisiológicos dele, sei que na vdd ele sabe porque moramos em casa e a malandragem da rua ele aprendeu com ela.
    Mas o ciúmes é tanto que ele passa dos limites, sempre bem impostos desde pequeno.
    Já ouvi dizer que essa raça é medonha, mas sei que só não existe solução pra morte, ainda não descobri, mas se estou aqui, depois de muuuuitos anos tendo gatos, agora to me vendo com um felino de gênio típico.
    Alguém me ajude, por favor!

  156. Leandro permalink
    17/04/2016 8:27 AM

    Bom dia. Estou tendo muita dificuldade em unir meus dois gatinhos. A muito tempo atrás adquiri um gato,era filhotindo na épocà. Sempre criado em casa tendo tudo do bom e do melhor.. me xodó.já estou com ele quase um ano…Há uns dois dias atrás peguei um gatinho de rua..Assim que coloquei ele em casa o outro gato passou a ter medo do pequeno..Quando coloco perto ele fica miando (berrado) e depois sai correndo..o outro pequeno nem liga..o problema é o seguinte…o gato w eu já tinha está com tanto ciumes que quando vou pegar ele , ele vem querer me arranhar e me morder..o que eu faço? Quem puder ajudar agradeço.

    • Diego permalink
      24/04/2016 3:15 AM

      Também preciso de uma solução estou com o mesmo problema do Leandro, se alguém puder ajudar agradeço…

  157. Maria Vitoria permalink
    17/04/2016 10:01 PM

    Eu adotei uma gatinha que foi abandonada pela mae, ela ainda esta mamando, mas eu tenho uma outra gata ja adulta, sabe se tem perigo da adulta atacar o filhote?

  158. miasaloon permalink
    19/04/2016 4:14 PM

    Eu já estou em desespero.

    Tenho um gato de 3 anos que foi o primeiro da casa. Logo depois dele, vieram mais duas. Ele demorou a aceitar mas ficou tudo bem.

    No final do ano passado, apareceu uma gata prenhe na garagem da minha casa Muito magra e desnutrida, não pensei duas vezes. Comecei a cuidar da gata.

    Ela teve os filhotes (4 no total), esperei desmamar, castrei e até hoje estão aqui.

    O que acontece é que a mãe dos filhotes, expulsa o gato mais velho da casa. E em uma dessas brigas, quase fraturou uma das patas traseiras.

    Já tentei deixar o mais velho na caixa de transporte e afastá-la ao se aproximar e nada. Comprei o felliway difusor e nada, tentei deixá-la el um canto com o cheiro dele para ela se habituar e nada. Não sei mais oq fazer.

    Alguma dica de ql seria o próximo passo? Não quero ter q doá-la. Estou disposta a seguir tentando.

  159. 23/04/2016 7:27 PM

    Boa noite tenho uma gata de 5 anos e meu xodo sempre comprei as melhores racao p ela tudo de bom . sempre presente carinhosa, arisca,brincalhona,brigenta etc.so q a 15 dias apareseu um gatinho no minino 5 meses onde eu trabalho. Ele caramelo muito carinhoso peguei e estou cudando dele. So q minha gata pandora nao esta aceitando muito bem . quase nao entra em casa so come a noite dorme do lado de fora da casa . estou muito triste com esta situação . minha companheira esta triste . o q edu fazo nao quero doar o caramelo ele lindo mas nao quer perde a pandora o q fazo .por favor me ajuda eu emploro. Ass tatiana

  160. Cristiane de lipoli moraes permalink
    27/04/2016 9:37 AM

    Ola nesse domingo meu hato foi atropelado e como tenho outra gata,e dois teckel eles estão bem tristes,mais o que mais me preocupa é a Mel ela não esta comendo direito fica procurando e miando e passa a maior parte do dia deita,sem fazer nada,então uma amiga de um pet shop mi emprestou uma gatinha super dócil,que tbm ja é castrada,ela esta pra adoção mais essa noite foi dificil a Mel fica intimidando a coitada o tempo todo,e aonde ela vai a Mel vai atrás e fica toda arrepiada,to com dó será normal essa reação,achamos que elas iriam si dar bem mais acho que minha tentativa foi frustada o que fazer???

  161. Airam permalink
    30/04/2016 12:36 PM

    Gente, preciso de ajuda. Tenho uma gatinha de 3 anos e adotei uma de mais ou menos 3 meses. Minha gatinha mais velha não aceita, ela não avança e nunca quis machucar a outra, mas fica fazendo barulho estranho de raiva e não quer aproximação. O pior é que ela tá agindo da mesma forma comigo, não quer saber de mim e se eu tiver com cheiro da outra ela fica fazendo o mesmo barulho de raiva comigo. Não consigo conviver com ela me odiando assim. Gente, isso é temporário? Ela vai voltar a me perdoar e aceitar a outra? Tem uns 15 dias que elas estão “juntas” a bebê fica num quarto separada e algumas vezes solto pra tentar que se acostumem.

  162. Jeniffer permalink
    17/05/2016 11:25 PM

    Estou tendo problemas com um filhote que adotei. Ja tinha 3 gatinhos a preta o negao e p banguela os tres pretos e com 3 meses e achei uma gata com 1 mes a 2 aparentemente. A trouxe pra casa no primeiro dia foi uma blz a bebe assustada mas durmiram todos juntos sem eu precisar forcar nenhuma aproximacao no dia seguinte comecou um dos machinhos nao pode ver ela que quer se avancar e faz aqueles barulhos bravo nao pode nem ver ela de longe nao me deixa mais fazer carinho nele e as vezes ate com os irmao faz o msm e parece que influenciou a femea que mais tarde veio a ter o msm comportamento.

  163. soraia permalink
    19/05/2016 5:58 PM

    Faz mais ou menos 1 ano e meio que adotei essa gatinha, e tem aparecido um gato de rua aqui em casa, macho, os dois já são adultos, acho até que o macho é castrado, mas miga gata não gosta dele, fica só observando de lado, e se eu faço carinho nele e tento fazer nela ela sai correndo, e se consigo pegar ela me morde e fica brava comigo, eu gostei muito desse gatinho e não queria deixa lo na rua, alguem tem alguma outra dica ? tenho medo da minha gata fugir, acabaria comigo perder ela.

  164. Islaine Martins permalink
    02/06/2016 12:19 PM

    No meu caso, é diferente! Eu tenho duas gatas Lili e Pandora e elas se davam super bem. Depois que a Lili engravidou e teve os seus filhotinhos a Pandora tomou raiva, Lili não pode nem passar perto que ela começa a rosnar. O que eu devo fazer nessa situação?

  165. Daniella permalink
    16/06/2016 9:04 PM

    Olá. .. eu tinha 2 gatas irmãs (5 anos). Uma, infelizmente morreu. Adotei um macho, castrado, de 2 anos. Ele é grandao e fominha, mas um amooooo de gato. Tranquilao. A minha gata , que e um amorzinho tb, porem meio bichinho do mato, é q não curtiu mt. Ela não briga c ele, mas anda meio afastada. .. fica na varanda olhando de longe. As vezes a coloco p dentro e fecho a varanda, p q ela N saia. Aí ela chega mais perto e tal. Mas sei q ela N está tão a vontade. Ainda N completou 1 semana. O q acham?

  166. amanda permalink
    17/06/2016 9:33 PM

    Eu adotei uma gata a um mês ela agora ta com 3 meses e hj eu adotei outro mais novo e fiz tudo errado forcei uma aproximação, briguei com a mais velha e agora ela parece estar brava comigo,ela n quer mais nem carinho , e ficou agressiva,n sei o q fazer pra ela voltar a ser carinhosa de novo..

  167. Eliane permalink
    04/07/2016 12:53 AM

    Estou aqui desesperada com dois teimosos e arrogantes!
    Adotei Glue ainda quando era um bebezinho que foi abandonado em um lote baldio proximo de casa… um ano depois, depois de uma amiga me solicitar ajuda, pois sua irma que pensava que gatos eram descartaveis,comprou um lindo gato persa, so que um ano depois, essa dita criatura, vai morar com o namorado, e deixa o pobre gato trancado por dias em uma casa vazia! Resultado: adotei o Frederico! Um lord!(soh comigo, e com o pai humano dele!) Rsrsrs…
    Ja se passaram sete meses e a convivencia entre o Glue e Frederico se tornou insustentavel, e eu nao tenho mais sossego! Glue desenvolveu ate uma cistite,que o vet disse estar ligada ao stress causado por Frederico, pois como Frederico eh enorme, o esporte favorito dele eh vigiar e acuar Glue o tempo todo!
    Nao sei mais o que fazer: nao me livraria de nenhum dos dois pelos historicos de abandono de ambos, mas sinto que os dois vivem um verdadeiro inferno em pleno lar!

  168. 07/07/2016 9:46 PM

    Minha gata é muito medrosa e foge muito de mim como posso fazer ela parar com isso?

  169. Dayene Zanderin permalink
    09/08/2016 8:45 PM

    Bom, eu preciso muito de ajuda rs tenho uma gata a cerca de três anos, a Bella, é o xodó da casa e meu grudinho, dorme comigo, não me abandona mesmo, porém recentemente, jogaram uma gatinha no meu quintal, bem novinha e não tenho coragem pra me desfazer dela.. bom, ela está aqui e é super boazinha, foi batizada de Dhara, tem seu pote de ração, sua caixa de areia, e tenho tratado as duas com todo o carinho, principalmente a Bella, pois não quero que ela se sinta deixada de lado.. maaaas, ela está super arisca comigo e não sei o que fazer, se forço uma aproximação ou deixo que ela me procure mais e se acostume com a presença da Dhara. SOCORRO

  170. Charif bitar permalink
    16/08/2016 5:13 PM

    Tenho um gata de 4 meses siamesa grande com personalidade FORTE, -adotamos i um macho de 2 meses , hj 3 dias de convívio ! Se rolam , ele enfrenta ela , ela a imobiliza e às vezes com miado que parece de ameaça ,,, ele apareceu com um unhado na cara já.
    Isso vai melhorar ? Pode machucar pra valer ? Estou juntando os aos poucos . Obg

  171. Marinalda Moura permalink
    02/09/2016 6:21 AM

    Socorro pelamordedeus! Ontem à noite eu trouxe uma gatinha nova para casa e meu pai fez questão de colocar meus veteranos perto dela para ver a reação é agora eles estão cpm ódio da gente ;-; hoje de manhã o meu gato estava dormindo comigo e a gatinha na sala, só que na hora de sair ele deu o azar de ver ela é com raiva nem quis comer pedindo pra sair. Ele é um gato calmo, quase nunca fica com raiva. E a gata fêmea que é irmã dele saiu ontem cedo e ainda não chegou para comer :c me ajudem, estou com medo de que eles fujam, eu não posso perder eles pq semana passada já perdi a mãe deles, que estava doentinha e grávida, maa saiu e não voltou :c não sei se vou suportará dor de viver sem todos eles, muito menos sei o que fazer. 😦

  172. 10/09/2016 9:25 AM

    Nunca pude ter um gato quando morava com minha mãe, mas hoje que estou casada, eu e meu marido resolvemos pegar um filhotinho que estava sofrendo na rua, ela e femea, adotamos ela recentemente nao tem duas semanas, ela já ta tocando o terror e eu não sei como cuidar dela, pela experiencia minima que tive com gatos, gostei das dicas, mas o que esta acontecendo é o seguinte; ela esta tendo que se acostumar com duas casas, pois moro em apartamento e não posso ficar o dia todo no Ap pois minha sogra está doente e tenho que ficar com ela, e como a gata é filhote não quero deixa-la sozinha, me dar um dó, então quando estou na sogra que (observação: tem uma outra gata adulta) levo ela, mas quando saiu para a faculdade levo ela para o apartamento, pois como ela tem uma outra gata Fêmea, e elas não estão se dando bem, acho que por que as duas são fêmeas, tenho que arrastar ela, seria isso que fêmeas não se dão bem naturalmente um mito ou verdade? sera que devo continuar investindo na amizade das duas? apesar de ter investido tudo.

  173. Maria a permalink
    13/10/2016 10:19 AM

    Juliana, obrigada pelo seu post. O meu caso é meio estranho. Tenho dois gatos machos e a mãe. Os irmãos se amavam loucamente quando pequenos, mas agora com dois anos eles só brigam. E um deles está malzinho, todo machucado de brigas e está fraco porque o outro não o deixa comer nem ficar no seu território… que é a nossa casa.
    Não sei como reintroduzir o carinho entre esses dois irmãos 😢. Será que castrando-os já ajuda um pouco?

  174. 17/10/2016 9:25 PM

    Tinha 3 gatos: Sunshine (10 anos), Clichê (2 anos) e Star (1 ano). Anteontem adotei uma menina de 2 meses (Muffin). Os 3 são super amigos, dormem junto, se dão banhos, mas estão fazendo o maior bullying contra a Muffin…Vou seguir os conselhos daqui e depois volto pra falar se deu certo…

  175. Denise permalink
    27/10/2016 9:57 AM

    Olá…
    Tenho 3 gatas, duas delas se dão super bem.
    Antes de ir pra minha casa nova, já possuía uma delas, porém quando me mudei, a mesma não quis ficar no ambiente novo e ficou na casa da minha sogra, que fica perto da minha nova casa. Cerca de 6 meses depois que eu estava morando em minha casa nova, esta mesma gata deu cria e depois de amamentá-los, a mesma rejeitou os filhotes e resolveu vir morar comigo. Ela não quis mais voltar para a casa da minha sogra e nem quis mais saber dos filhotes. Fiquei contente em saber que ela voltou pra mim, o problema, é que ela não se dá bem com as outras duas gatas que já possuo.
    As duas que já se dão bem, estão separadas dela, porém ela insiste em procurá-las e criar briga com as outras duas, e eu já não sei mais o que fazer, pois, por mais que elas estejam separadas, a gata não quer deixar as outras duas em paz e quando elas brigam as duas gatas mais queridas ficam machucadas e fazem as suas necessidades no mesmo lugar onde brigaram, e por este motivo, não querem mais sair de dentro de casa, estão se sentindo acoadas, pois sabem que fora de casa tem alguém esperando por elas…Conseguem me ajudar?

  176. 31/10/2016 7:49 PM

    Socorroooooooooooooooooooo Gente Eu Tenho 2 Gatos 2 eu Já Tava Comigo Mais Hoje Achei mais 2 na rua e peguei agora os 2 que já e velho não se dão bem os 2 velho fica estranhando os 2 gatos e eu não consigo da carinho nesses 2 velho porque eles me estranham oque eu faço para os 2 velhos conseguir se acalma com esses 2 gato novo?

  177. Vanda permalink
    02/12/2016 9:01 PM

    Estou p!assando por isso!
    Tenho um gato adulto q já está comigo a 1ano e meio.. então resolvi adotar Ms um…esse é filhote ainda..eles não se gostam,nao se aceitam..e me corta o coração de deixar o meu baby filhote fechado num quarto, não para de miar e eu de chorar…ms vou fazer o possível e o impossível..so em último caso vou pensar em doar pra outro alguém…😔😔😭😭

  178. Adriane lopes permalink
    08/12/2016 8:29 PM

    Eu tenho uma gatinha 6 anos, pensa em uma gata ciumenta e geniosa, ontem adotei uma gatinha com 90 dias, a mais velha não avança nela mas fica rosnando só de ouvir o rosnado dela, ela está bem brava, confesso que estou assustada e com medo dela acabar ficando doente, estamos evitando o contato por enquanto a mais velha se esconde dela então é mais fácil evitar uma briga, mas até para a minha mão ela está rosnando, espero que logo elas virem amigas

  179. CELESTE SALVAN permalink
    09/12/2016 10:01 AM

    Bom. eu sou mãe de gatos desde que nasci eu acho. Porque lembro da minha infância sempre com gatos. Me casei e adotei uma gata, depois veio outra, e outro, enfim tive sorte de ter casado com um homem que ama animais. Nunca tive menos de 5 gatos em casa. Mas vizinhos maldosos também existem. muitas vezes jogaram veneno no meu quintal matando meus animais, que diga-se de passagem. sempre castro assim que estão na idade. Meu esposo e filhos seguidamente aparecem com um abandonado. Os 3 últimos foram meu filho de 27 anos que trouxe. uma preta com alguns dias de vida, que cresceu no meio de 5 outros gatos da casa, mas não aceita nenhum. Sempre no canto dela. achou uma branca albina e surda ensanguentada, levamos no veterinário, está linda, mas ficou com sequelas e seu pescoço é torto. é uma princesa. e agora por último trouxe uma siamesa magra e carente, adulta. estamos em tratamento com ela para engordar e poder castrar. enfim tenho 8 atualmente. Mas meu maior problema é a preta que se criou no meio dos outros, mas nunca foi sociável. agora com as duas novas. está num stress só. só come separada de todos,(no meu quarto) dorme separada de todos (meu quarto). já fiz de tudo. cheguei a conclusão que o mundo gira em torno dela.

  180. 06/01/2017 4:48 PM

    RESOLVIDO: pessoal, meus dois gatos – uma femea e um macho castrados – depois de tres anos de convivência começaram a brigar. Tentei varias coisas até que uma veterinaria me indicou Florais (em geral conhecidos como florais de bah). Tem especificos para animais. Com composições para diferentes problemas… stress, convivência, saudade do dono ets. estou dando o de agressividade faz três meses: pararam de brigar. tentei parar duas vezes de dar as gotinhas e voltaram. agora não paro mais, mas resolveu. disse a veterinaria que depois de meses posso parar de dar….

  181. Soraia permalink
    17/01/2017 9:26 AM

    Estou com sério problema s , tenho uma gata que tem 4 anos a mel, ela nunca aceitou outra gata na casa, ela se torna agreciva poi isso desisto, mas dessa vez resolver ir até o fim , e triste porque quando uma ta livre a outra ta preza , queria que as duas se sex em bem , a outra gatinha e a mia. Ela é simpática E dócil e quer correr pra brincar m mas a mel não deixa que pegar a mia. Já tentei m uintas coisas , esperei de água, coloquei uma em cada corrente perto uma da outra mas nada deu certo. O que posso fazer? Pós não gosto dessa situação.

  182. Priscilla Sgarbi permalink
    31/01/2017 9:35 PM

    Tenho 1 gata com 9 anos e em novembro 2016 peguei outra gata com 12 anos pois os donos precisaram doar a gata. As duas são persas. Elas convivem no meu apartamento onde moram mais meu esposo e meu filho de 1 ano, além de mim claro! Geralmente a de 12 anos vai atrás da outra e elas se desentendem… estou quase pensando em doar uma, mas vou tentar seguir algumas dicas deste post.. mas será q pela idade delas posso ter esperança delas se darem bem?

  183. 03/02/2017 8:14 AM

    Adorei a postagem!!! Sou apaixonado por animais e principalmente por gatos….aprendi dicas muito interessantes….vou aplicar nos meus amigos felinos…

  184. Bel permalink
    21/02/2017 8:34 PM

    Eu tenho uma gatinha de 13 anos que sempre foi filha única, algumas vezes eu recebia uns gatinhos por um dia ou dois até serem levados pra outro lar (lar temporário) e ela nunca chegava perto, chegando a rosnar pra eles. Eu sempre quis adotar outros gatinhos mas tenho medo da adaptação dar errado e ela não aceitar e acabar ficando doente ou machucando o outro. Alguém já ouviu falar de algum caso parecido? O que eu faço, adoto e arrisco uma convivência ou espero pra adotar depois ?

  185. Vanessa Pereira da costa permalink
    21/03/2017 12:31 AM

    Eu quero acostumar um gato de um ano. Como outro que tem 3 meses juntos como eu faço?

  186. Vanessa Pereira da Costa permalink
    21/03/2017 12:37 AM

    E outra coisa que eu queria saber o meu gato de um ano as vezes ele fazer xixi agachado e o raio treme o que significa isso?

  187. Márcia Souza permalink
    04/04/2017 11:59 PM

    Ganhei uma gatinha de 3 meses e já tenho outra de 9 meses. A gata mais velha quer matar a gatinha e não sei o que fazer. 😓😓😭😭😭. Por favor me ajude.

  188. Regina Simões permalink
    05/04/2017 1:20 PM

    Adorei a tua explanação ois desconhecia muitas coisas. Foi um aprendizado. Moro sozinha com uma gata chamada carinhosamente de filha. Ela é pouco com temperamental.Eu gostaria muito de dar a ela a irmã. Teria que ter entre 2 e 3 anos. O que tu acha? Será que vou encontrar? Pensei em colocar uma de 7 a 6 meses. Para despertar o instinto materno. Tô muito ansiosa. O meu apto é adaptado para animais.

  189. Larissa permalink
    08/04/2017 3:59 AM

    Oie gostei da sua abordagem sobre esse assunto. Porem tenho um problema, minha casa é kitnet, por isso não posso manter os dois em dois cômodos separados. Achei um gatinho na rua e tive que traze-lo para casa rápido (estava sendo atacado por um cachorro) e minha gata, que já é bem agitada, está bem estressada com a situação, querendo amedrontar ele, o mesmo ignora as provocações dela. Ambos tem mais ou menos 3 meses de idade. Existe alguma forma diferente de fazer se darem bem sem aproximação gradual?

  190. rayca permalink
    27/04/2017 9:54 AM

    eu tenho duas gatas um é filhote outra é maior a maior não gosta da pequena o nome dela é licy a da maior

  191. Deborah Clark permalink
    27/04/2017 10:43 AM

    Bom dia!
    Meu nome é DEBORAH tenho dois gatos nascido da mesma mãe porem ainda sao adolescentes. O que devo fazer para evitar que comecem a brigar quando ficarem adultos? Pois ja tive uma experiencia anterior com machos da mesma gatária e um dos machos expulsou o outro de casa…. Me ajudem

  192. Regina Simões permalink
    05/05/2017 8:15 AM

    Obrigada pelas dicas mas estou pouco cética pois a minha te seis anos e a que trouxe tem seis meses
    Vou tentar fazer o que li. Agradeço novamente seu empenho. Abraço. Regina.

  193. Vanessa Ribeiro da Silva Vaz permalink
    08/05/2017 11:47 AM

    Ola meu nome é Vanessa eu tenho uma gatinha de 1 ano a Suzy eu e meu marido achamos ela na rua , agora faz 3 dias adotei mais uma a Denisinha que tem uns 3 meses RAINHA DO PEDAÇO KKK a Suzy esta muito mais muito brava ela parece um tigre da ate medo ela me arranhou tudo e esta de mal com meu marido ela fica olhando a gatinha de longe mais quando chega perto fica bem brava espero que com muita paciencia as duas convivam em harmonia

  194. Daniela Correia de Almeida permalink
    25/05/2017 2:49 PM

    RESGATEI UM GATINHO DA RUA FAZ UMA SEMANA E ESTOU COM ESSE PROBLEMA EM CASA. JA TENHO DOIS, UM GATO DE CINCO ANOS E UMA GATA DE SETE MESES. A ADAPTAÇÃO DO GATO COM A FEMEA FOI TRANQUILA, ELES LOGO FICARAM AMIGOS, MAS COM ESSE ESTA SENDO DIFICIL, ELE EH MUITO BEBE NAO TEM NEM UM MES AINDA, ACREDITO. E ELES NAO GOSTAM DELE, DO NOVO MORADOR. SEM FALAR QUE O NOVO MORADOR TBM EM MUITO ATREVIDO RSRS, PARTE PRA CIMA PRA BRIGAR. PEDI QUE UMA AMIGA FICASSE COM ELE ALGUNS DIAS, POIS TRABALHO E TIVE MEDO DEIXA-LOS SOZINHOS COM P PEQUENO MAS HJ FOI O JEITO, ATE PORQUE TENHO LOGO QUE INTRODUZI-LO PRA QUE OS GRANDES SE ACOSTUMEM, MAS TA DIFICIL. TENHO ATE MEDO QUE O MEU GATO MACHO ADOEÇA, ELE EH MEU PRIMOGENITO E SEMPRE FOI MUITO CIUMENTO. MAS VOU AGUARDAR UNS MESES PRA VER O QUE ACONTECE. TOMARA QUE EM POUCO TEMPO SE DEEM BEM! PACIENCIAI!!!!!!!

  195. Jacqueline permalink
    28/05/2017 7:00 AM

    tinha um gato já, daí adotei uma gata cianes com um filhote, esse meu gato n se dá bem com a gata e o filote dela ela da no meu gato mais n deixo, já separei comida o pote da área e nada, mais como vc disse e uns 90 dias p se adaptar né, vou segui suas dicas tomara q dê certo, porq n quero me disfazer deles. Gratidão

  196. Thalia permalink
    28/05/2017 6:15 PM

    Tenho uma gata de um ano e tres meses ,adotei ela com um mes de vida e ela sempre foi o xodó da casa ,agora adotei um gatimho filhote e ela nao aceita de jeito nenhum ,sente muito ciumes e sempre fica muito brava quando o gatinho aparece ,o que fazer???

  197. Anita Abage permalink
    08/07/2017 4:19 AM

    Olá, recentemente peguei um novo gato e estou tentando fazer com que o mais antigo se acostume com a presença do mais novo. O mais velho sempre teve o costume de sair quando bem quisesse (como moro em casa não consigo ter um controle sobre as escapadas dele) e sempre voltava depois; com a chegada do novo gato ele costuma fugir com mais frequencia,fico preocupada de que ele não volte mais. O que eu posso fazer ? continuo dando atenção a ele (e acho que até mais do que costumava dar, mas nada funciona).

  198. Maria da Graça Rodrigues permalink
    12/07/2017 5:59 PM

    Todas estas coisas foram feitas mas nada resolve. Minha gata não aceita os três gatos q meu neto trouxe. Eles brigam muito. Sem condições de deixá-los juntos. Estou querendo doar dois deles mas como já estão com um ano e meio, ninguém quer. São lindos, saudáveis, dóceis e inteligentes. Um deles abre portas com maçaneta em L.
    Não sei mais o que fazer. Por favor, preciso de ajuda!

  199. Maria da Graça Rodrigues permalink
    12/07/2017 6:03 PM

    Não consigo q minha gata aceite os três gatos q meu neto trouxe para minha casa. Estou desesperada!!!

Trackbacks

  1. Como educar gatos (e outras dúvidas sobre felinos) | Diário de dois gatos
  2. Saiba como educar seu gato | Diário de dois gatos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: